4

Estou fazendo um banco de dados embarcado como meio de campo na integração entre dois sistemas. O sistema A, onde tem os dados, exporta todos os seus dados para o sistema B já devidamente mapeado.

Entretanto, se eu quiser performance, A só deveria enviar para B as alterações realizadas. Então, aí entra o meio de campo, M.

B informa a sua estrutura para M, por exemplo:

{
  "colunas": [
    {"chave":true,"nome":"cd_meio_pgto"},
    {"nome":"ds_meio_pgto","chave":true}
  ],
  "nome_tabela":"meio_pagamento"
}

Porém podem rolar chaves compostas. Por exemplo:

{
  "colunas": [
    {"chave":true,"nome":"cd_meio_pgto"},
    {"nome":"ds_meio_pgto","chave":true},
    {"nome":"chave_01","chave":true}
  ],
  "nome_tabela":"meio_pagamento_exemplo"
}

Para a integração funcionar perfeitamente, preciso que M seja capaz de, embarcadamente, mantenha uma cópia boa o suficiente de A' (os dados em A após aplicados os mapeamentos) com os dados informados por B.

Para base embarcada, estamos estudando usar SQLite. Porém, como criar chave primária composta no SQLite?

Considerando as colunas todas do tipo TEXT (ou ignorando totalmente, já que o SQLite permite isso), como ficariam as tabelas meio_pagamento? E meio_pagamento_exemplo?

1 Resposta 1

3

Achei seguindo o caminho da domentação através dessa outra resposta.

Basicamente, se só existir uma única coluna pertencente à chave primária, podemos colocar a expressão reservada PRIMARY KEY na coluna específica.

If the keywords PRIMARY KEY are added to a column definition, then the primary key for the table consists of that single column

Se as palavras reservadas PRIMARY KEY foram adicionadas à definição de uma coluna, então a chave primária da tabela consiste dessa única coluna

CREATE TABLE meio_pagamento (
  cd_meio_pgto TEXT PRIMARY KEY,
  ds_meio_pgto TEXT
)

Porém, não podemos extrapolar esse comportamento para múltiplas colunas:

An error is raised if more than one PRIMARY KEY clause appears in a CREATE TABLE statement

Um erro é lançado se mais do que uma cláusula PRIMARY KEY aparecer em uma declaração CREATE TABLE

Portanto, o seguinte está errado:

CREATE TABLE meio_pagamento_exemplo (
  cd_meio_pgto TEXT PRIMARY KEY,
  chave_01 TEXT PRIMARY KEY,
  ds_meio_pgto TEXT
)

A alternativa correta para fazer múltiplas colunas na mesma chave primária é colocar a chave primária como uma restrição à tabela.

if a PRIMARY KEY clause is specified as a table-constraint, then the primary key of the table consists of the list of columns specified as part of the PRIMARY KEY clause

se uma cláusula PRIMARY KEY é especificada como uma restrição de tabela, então a chave primária da tabela consiste da lista das colunas especificadas como parte da cláusula PRIMARY KEY

CREATE TABLE meio_pagamento_exemplo (  
  cd_meio_pgto TEXT,  
  chave_01 TEXT,  
  ds_meio_pgto TEXT,
  PRIMARY KEY (cd_meio_pgto, chave_01)
)

Note que, inclusive, esse jeito de escrever também funciona para chaves primárias de uma única coluna. É como se colocar PRIMARY KEY ao lado da definição da coluna fosse um açúcar sintático para a forma da PRIMARY KEY como sendo uma restrição. Então, o seguinte código também é válido:

CREATE TABLE meio_pagamento (  
  cd_meio_pgto TEXT,
  ds_meio_pgto TEXT,
  PRIMARY KEY (cd_meio_pgto)
)

Se você estiver trabalhando com Java, tem a garantia que sempre haverá chave primária e deseja fazer isso programaticamente sobre um org.json.JSONObject:

JSONObject descricaoTabela = "{\r\n" + 
            "  \"colunas\": [\r\n" + 
            "    {\"chave\":true,\"nome\":\"cd_meio_pgto\"},\r\n" + 
            "    {\"nome\":\"ds_meio_pgto\",\"chave\":true}\r\n" + 
            "  ],\r\n" + 
            "  \"nome_tabela\":\"meio_pagamento\"\r\n" + 
            "}\r\n" + 
            "";
String nomeTabela = descricaoTabela.getString("nome_tabela");

List<Coluna> colunas = new ArrayList<>();
JSONArray descricaoColunas = descricaoTabela.getJSONArray("colunas");
for (int i = 0; i < descricaoColunas.length(); i++) {
  JSONObject descricaoColuna= descricaoColunas.getJSONObject(i);
  colunas.add(new Coluna(descricaoColuna.getString("nome"), descricaoColuna.optBoolean("chave")));
}
String sql = String.format("CREATE TABLE %s (%s, PRIMARY KEY (%s))",
            descricaoTabela.getString("nome_tabela"),
            colunas.stream().map(Coluna::getNome).map(c -> c + " TEXT").collect(Collectors.joining(",")),
            colunas.stream().filter(Coluna::isChave).map(Coluna::getNome).collect(Collectors.joining(","))
     );

Usando de maneira mais esperto o Collectors.joining, podemos usar como prefixo ", PRIMARY KEY (" e sufixo ")", assim podemos retirar a restrição de que a chave primária deveria ser mandatória:

JSONObject descricaoTabela = "{\r\n" + 
            "  \"colunas\": [\r\n" + 
            "    {\"chave\":true,\"nome\":\"cd_meio_pgto\"},\r\n" + 
            "    {\"nome\":\"ds_meio_pgto\",\"chave\":true}\r\n" + 
            "  ],\r\n" + 
            "  \"nome_tabela\":\"meio_pagamento\"\r\n" + 
            "}\r\n" + 
            "";
String nomeTabela = descricaoTabela.getString("nome_tabela");

List<Coluna> colunas = new ArrayList<>();
JSONArray descricaoColunas = descricaoTabela.getJSONArray("colunas");
for (int i = 0; i < descricaoColunas.length(); i++) {
  JSONObject descricaoColuna= descricaoColunas.getJSONObject(i);
  colunas.add(new Coluna(descricaoColuna.getString("nome"), descricaoColuna.optBoolean("chave")));
}
String sql = String.format("CREATE TABLE %s (%s%s)",
            descricaoTabela.getString("nome_tabela"),
            colunas.stream().map(Coluna::getNome).map(c -> c + " TEXT").collect(Collectors.joining(",")),
            colunas.stream().filter(Coluna::isChave).map(Coluna::getNome)
                .collect(Collectors.joining(/*separador*/",", /*prefixo*/", PRIMARY KEY (", /*sufixo*/")"))
     );
2
  • @VictorStafusa, agradeço a sugestão de alteração, mas eu realmente não deseja que o código errado esteja facilmente legível, mas disponível para quem realmente deseja ver. Por isso criei esta questão no meta. Não estando prontamente visível, evita que pessoas em leitura dinâmica ou que não tenham conhecimento façam uma leitura equivocada do código. Assim que voltar do almoço tratarei o esconder o código errado de acordo com as sugestões das respostas do meta 12/04/2019 às 15:07
  • Bem, ok, você que sabe. Mas não acho que exista muita gente que leia códigos aleatoriamente aqui no SOPT sem ler também todo o texto ao redor, ainda mais quando a resposta é grande e trata-se de um trecho no meio dela. 12/04/2019 às 19:28

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.