2

Estou fazendo uma busca de arquivos num determinado diretório e imprimindo o seu respectivo path.

find ./ -exec sh -c "echo $(dirname "{}")" \;

Output:

./algo/desse/tipo

Visto que em alguns casos esse path é um pouco grande, resolvi pegar somente o diretório pai, nesse caso a substring algo.

Para isso, tentei os seguintes comandos abaixo:

dirname "{}" | awk -F"/" '{ print $2 }'

dirname "{}" | sed "s/\(\/\.*\/\)/\1/"

dirname "{}" | cut -d'/' -f2

Porém, nenhum deles me retornou o resultado esperado. O awk me retorna em branco enquanto que o sed e o cut me retorna literalmente um ponto (.).


Esse é o comando que quero rodar:

find ./ -regex '\./.*_.*\.\(doc\|docx\|md\|xls\)$' -exec sh -c '

    status=$(stat -c "%.10w;%.10y;$(dirname "{}");$(basename "{}")" "{}") 

    if{something}

' \;

Para cada resultado do find já estou imprimindo uma linha formatada, o problema é que no comando dirname se eu adiciono o pipe | awk -F"/" '{ print $2 }' ele não muda o meu resultado.

  • O que posso estar fazendo de errado??
  • É algo relacionado ao uso das aspas simples??
  • Existe uma forma melhor de conseguir a informação de que preciso?
  • 1
    seus scripts estão confusos...mostre um exemplo concreto...faça como eu fiz em minha resposta: mostre uma listagem dos diretórios e arquivos, e as linhas que você quer como resultado – zentrunix 29/03 às 19:00
1

Você pode chamar o awk diretamente na saída de find, sem precisar do exec:

find ./  | awk -F"/" '{print $2}'

Só que find ./ também inclui o diretório atual, o que quer dizer que ele também retorna ./ nos seus resultados. E ao passar isso para o awk, ele acaba imprimindo uma linha em branco (já que neste caso não tem nada depois da barra).

Se quiser, você pode contornar isso com um if:

find ./  | awk -F"/" '{if ($2) { print $2 } else { print $1 } }'

Assim, o diretório atual (que o find retorna como ./) será impresso como ., e os demais diretórios serão impressos normalmente.


Mas esta solução ainda gera muita repetição. Se você tem vários arquivos no mesmo diretório, por exemplo, o nome deste diretório será impresso várias vezes.

Você pode eliminar as repetições usando sort (para ordenar os resultados) e em seguida com uniq (que elimina linhas seguidas que são iguais):

find ./  | awk -F"/" '{if ($2) { print $2 } else { print $1 } }' |sort |uniq

Por fim, você pode usar a opção -c, que faz com que o uniq retorne a quantidade de ocorrências de cada linha:

find ./  | awk -F"/" '{if ($2) { print $2 } else { print $1 } }' |sort |uniq -c

Só lembrando que este comando também retornará os arquivos que estiverem no diretório atual. Se quiser somente os diretórios, use find ./ -type d.


Já para o seu comando completo, acho mais fácil fazer um for nos resultados do find, aí você pode executar os comandos que quiser:

for dir in $(find ./ -regex '\./.*_.*\.\(doc\|docx\|md\|xls\)$' | awk -F"/" '{if ($2) { print $2 } else { print $1 } }'|sort|uniq )
do
    status=$(stat -c "%.10w;%.10y;$(dirname "$dir");$(basename "$dir")" "$dir") 

    if{something}
    etc....
done

A cada iteração do for, a variável $dir será o nome de um dos diretórios encontrados. Dentro do for fica mais fácil executar quantos comandos você quiser, sem precisar colocar $() dentro de outro, juntar com pipes, etc. Acredito que assim fica mais simples e claro.

Se bem que no exemplo acima, como você está usando dirname e basename, nem precisaria do awk depois do find. Mas enfim, usando um for nos resultados do find te permite colocar quantos comandos quiser, e eu acho mais fácil do que a forma que você está tentando. O -exec eu costumo usar quando é para executar um único comando simples, para coisas mais complexas eu prefiro o for mesmo.


Se quiser usar o awk dentro do for, conforme seu último comentário:

for dir in $(find ./ -regex '\./.*_.*\.\(doc\|docx\|md\|xls\)$' 
do
    status=$(stat -c "%.10w;%.10y;$(dirname $dir | awk -F"/" '{if ($2) { print $2 } else { print $1 } }');$(basename "$dir")" "$dir") 
    echo $status
done

Se algum dos arquivos/diretórios tiver espaço no nome, basta setar a variável IFS antes do for:

IFS=$'\n'

for dir ...

Com isso, o for considera as quebras de linha (e não mais o espaço) como separador dos seus registros, tratando nomes de arquivos e diretórios com espaços como se fossem uma coisa só.

Para restaurar o valor original da variável, sugiro guardá-lo antes da alteração:

OLDIFS=$IFS
IFS=$'\n'
for dir ....
....

IFS=$OLDIFS
  • hkotsubo, quando eu encapsulo esse comando com $() para jogar seu resultado pra uma variável, ele não interpreta o pipe |... sabe dizer oq pode ser isso?? – Gabriel Hardoim 29/03 às 17:39
  • 1
    @GabrielHardoim Atualizei a resposta – hkotsubo 29/03 às 19:02
  • 1
    @GabrielHardoim Coloquei o awk depois do dirname e o resultado muda sim. Atualizei a resposta – hkotsubo 1/04 às 16:12
  • 1
    @GabrielHardoim Atualizei novamente a resposta :-) – hkotsubo 1/04 às 17:01
  • 1
    @hkotsubo Muito obrigado cara!! – Gabriel Hardoim 1/04 às 18:17
2

Acho que com awk dá pra fazer o que você quer:

$ find .
.
./bbb
./bbb/bbb.txt
./aaa
./aaa/aaa.txt
./ccc
./ccc/ccc.txt

(pegando so' os arquivos)
$ find . -type f | awk -F/ ' { print $2 }'
bbb
aaa
ccc

$
  • 1
    cool!! Talvez find . -type f | awk -F/ '{ print $(NF-1) }' – JJoao 4/07 às 12:21

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.