0

Quando desenvolvo um site, sempre salvo ele dentro de uma pasta chamada js, e geralmente o nome do arquivo é acoes.js. O que acontece, é que eu chamo esse arquivo em cada página. E as vezes, eu crio uma função para determinada página, e quando estou em outra, como não há nem classe nem a id contendo essa função, dá erro no console.

Eu sempre tenho que verificar se existe ou não, dessa forma:

if($('#MINHA_ID').length>0){ MINHA FUNÇÃO});

Eu fazendo essa verificação, de que essa id está sendo usada ou não nessa página, não há problema.

Essa é a forma correta? ou devo fazer um js separado pra cada página?

  • O ideal é ter um arquivo js com funções genéricas para serem utilizadas em diversas páginas, fazendo assim o reuso de código. Porém caso tenha necessidade de criar algo específico para uma página, pode criar uma função na própria página. – Alexandre Strevenski 16/10/14 às 12:31
  • Poderia fornecer um exemplo? – Alexandre Strevenski 16/10/14 às 12:32
5

A solução ideal é ter um objeto com todas as funções que precisa, aí pode ter num ficheiro unico. Alternativa é ter as funções no espaço global, mas é boa prática não poluir o espaço global.

Essas funções só devem ser chamadas quando necessário, ao invés de ter código misturado que corre de uma ponta à outra.

Sempre que possível passe tudo o que a função precisa como parâmetro da função, aí vai estar a dar todos os ingredientes que precisa sem depender do que existe no DOM.

Exemplo, dentro do seu ficheiro JS:

var Site = {

    start: function(){
        Site.Cookie = new Hash.Cookie('selections-005', {duration: 365});
    },
    menu: function(li){
        // acões especificas do menu
    },
    uncheck: function(input, force){
        // outro método que gere input[type=checkbox] por exemplo
    },
    check: function(input){
        // outro método que gere input[type=checkbox] por exemplo
    },
    selectAll: function(){
        $('#download tr.check').each(Site.check);
    },
    selectNone: function(){
        $('#download tr.check').each(Site.uncheck);
    }
};

Site.start();
2

Tenho quase certeza que a maioria das respostas será baseado em opiniões, e essa pergunta poderá ser fechada. Mas...

Não tem nada de errado em fazer essa verificação if($('#MINHA_ID').length>0){ MINHA FUNÇÃO});... Na verdade eu acho que sempre deve ser feita em conteúdo que não seja comum a todas as páginas, como header e footer.


Baseado em Fatos

A maior vantagem de criar arquivos js para cada página, é que não é necessário a transmissão de dados desnecessários, ou seja, você não precisa enviar um bloco de código inútil para o usuário. Em computadores essa vantagem parece até "boba", mas em celulares onde os usuários muitas vezes tem planos com limite de transferência isso é muito válido.


Baseado em Opinião

Antigamente eu tinha o hábito de guardar tudo em um mesmo arquivo, mas hoje eu acredito que a melhor maneira de organizar os arquivos JavaScript é ter um arquivo principal, por exemplo main.js, para todas as páginas e arquivos específicos para cada página e chamo-os de acordo com a página carregada, por exemplo home.js ou contato.js (mas as vezes (por preguiça) nem crio os arquivos, deixo-os na página mesmo: <script>...blá blá blá...</script>). E ainda ter um arquivo só para funções, que eu costumo chamar de util.js ou funcoes.js.

1

Na verdade esse problema que você está encontrando tem sido bastante discutido,e aparentemente a solução oficial para esse problema é a utilização de web components.

Acho que no seu caso vale a pena dar uma olhada no polymer, e aqui no stackoverflow também tem uma pergunta a respeito disso.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.