1

Tenho essa classe que uso para criar a conexão:

class DbConnection {
  constructor() {
    this._con = undefined;
    this._pool = undefined;
  }

  _createPool(  database , user, password ) {
    this._pool =  mysql.createPool({
      connectionLimit: 100,
      host: "localhost",
      port: 3306,
      database: database,
      user: user,
      password: password
    });
  }

  async openConnection( req ) {
    this._createPool(req.database, req.user, req.password );

    return new Promise((resolve, reject) => {
      this._pool.getConnection((err, connection) => {
        if (err)
          reject( err );
        this._con = connection;
        resolve();
      });
    });
  }

  async beginTransaction() {
    return new Promise((resolve, reject) => {
      this.con.beginTransaction(err => {
        if (err) {
          this.con.rollback( () => this.con.release() );
          reject( err );
        }
        resolve();
      });
    });
  }

  get con() {
    return this._con;
  }

  close() {
    if (this.con)
      this.con.release();
  }
}

Esse é o controle:

class GenericCtrl {

  constructor( db, dao ) {
    this._db = db;
    this._dao = dao;
  }

  async buscar( req, res ) {
    req.assert( 'id', 'um id é necessário.' ).notEmpty().isInt().withMessage('Deve ser inteiro');

    if (req.validationErrors())
      return res.status( 400 ).json( { erros: req.validationErrors() } );

    try {
      await this._db.openConnection( req );
      let response = await this._dao.read( req.params.id  );

      res.status( 200 ).json( response );

    } catch (e) {
      res.status( 500 ).json( { erro: e.toString() } );

    } finally {
      this._db.close();
    }
  }

}

Esse é o DAO:

class GenericDao {

  constructor( db ) {
    this._db = db;
  }

  get con() {
    return this._db.con;
  }

  read( query, sql = undefined, inserts = undefined ) {

    sql = "SELECT * FROM ?? WHERE ?? = ?";
    inserts = [ 'Usuario', 'id', 23 ];

    sql = mysql.format(sql, inserts);

    return new Promise( ( resolve, reject ) => {
      this.con.query( sql, ( err, result ) => err ? reject( err ) : resolve( result ) );
    });
  }

}

Tem mais Código, apenas retirei o trecho que julgo necessário para a questão.

O código funciona, mas as vezes ele mostra um erro no log como a mensagem:

UnhandledPromiseRejectionWarning: Error: Connection already released

Não sei como faço para consertar isso. Alguém pode me ajudar? Caso precise de mais detalhes eu atualizarei a pergunta. Obrigado desde já!

  • Alguma resposta ajudou a resolver o problema e pode sanar dúvidas similares de outros usuários? Caso positivo não esqueça de marcar a resposta como aceita. Pra fazer isso é só clicar no ✓ do lado esquerdo da mesma (abaixo do indicador de up e down votes). – Sorack 15/05 às 12:21
0

O problema é que como as chamadas são realizadas assincronamente, você pode criar uma nova conexão a cada requisição e, antes que a primeira seja finalizada, uma segunda pode ser iniciada. O caminho é você utilizar as variáveis e retornos dentro de um escopo definido ou utilizar usar diretamente a função query do pool (e em consequência "enxugar" bastante seu código).

Pooling connections

Rather than creating and managing connections one-by-one, this module also provides built-in connection pooling using mysql.createPool(config). Read more about connection pooling.

Create a pool and use it directly:

var mysql = require('mysql');
var pool  = mysql.createPool({
  connectionLimit : 10,
  host            : 'example.org',
  user            : 'bob',
  password        : 'secret',
  database        : 'my_db'
});

pool.query('SELECT 1 + 1 AS solution', function (error, results, fields) {
  if (error) throw error;
  console.log('The solution is: ', results[0].solution);
});

This is a shortcut for the pool.getConnection() -> connection.query() -> connection.release() code flow. Using pool.getConnection() is useful to share connection state for subsequent queries. This is because two calls to pool.query() may use two different connections and run in parallel.

Em tradução livre:

Ao invés de criar e gerenciar conexões uma por uma, este módulo também provê um pooling de conexão embutido usando mysql.createPool(config). Leia mais sobre pooling de conexão.

Cria um pool e o usa diretamente:

var mysql = require('mysql');
var pool  = mysql.createPool({
  connectionLimit : 10,
  host            : 'example.org',
  user            : 'bob',
  password        : 'secret',
  database        : 'my_db'
});

pool.query('SELECT 1 + 1 AS solution', function (error, results, fields) {
  if (error) throw error;
  console.log('The solution is: ', results[0].solution);
});

Este é um atalho para o fluxo de código pool.getConnection() -> connection.query() -> connection.release(). Usar pool.getConnection() é útil para compartilhar o estado da conexão para as queries subsequentes. Isso é porque duas chamadas para o pool.query() podem usar duas conexões diferentes e executar em paralelo.

Então em resumo você pode remover todas as manipulações a variável con (inclusive a criação de uma nova conexão), adicionar um get para o pool, remover o finally do seu controller e mudar seu método read para:

// ...
read(query, sql, inserts) {

  sql = 'SELECT * FROM ?? WHERE ?? = ?';
  inserts = ['Usuario', 'id', 23];

  sql = mysql.format(sql, inserts);

  return new Promise( ( resolve, reject ) => {
    this.pool.query( sql, ( err, result ) => err ? reject( err ) : resolve( result ) );
  });
}
// ...

Existem também algumas melhorias que você pode fazer com relação as promessas, usando async e await e simplificando seu código, mas não abordarei isso nesta resposta.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.