15

Processo de software, envolve várias atividades, dentre elas, análise e design. Entre as opções de métodos para realizar essas atividades, temos o estruturado e orientado a objetos. Em relação a ambas, tenho algumas dúvidas:

  • Qual a principal diferença?
  • Quais as vantagens e desvantagens do uso de cada uma?
  • Por que o método orientado a objetos é utilizado na maioria dos casos?
  • Comecei a tentar escrever uma resposta adicional, mas estava ficando bem inferior a resposta existente. Você poderia explicar porque a resposta existente não lhe é suficiente? – Victor Stafusa 12/07 às 16:10
  • 1
    @VictorStafusa É uma boa resposta, mas acredito que faltou citar algumas desvantagens de AOO e vantagens de AE. Quanto a utilização de OO, acredito que há outras razões além reutilização de código e segurança. – renanzin 12/07 às 17:05
  • 1
    Vou complementar minha resposta. – Mathias Berwig 12/07 às 18:13
  • Feito, resposta atualizada. – Mathias Berwig 15/07 às 13:04
14
+25

Qual a principal diferença?

  • Na Análise Estruturada (chamaremos de AE), o foco está principalmente no processo e procedimentos. As principais técnicas utilizadas são o DFD (Diagrama de Fluxo de Dados), gráficos de fluxo, tabela/árvore de decisão e análise de Entidade-Relacionamento. É uma prática antiga e não recomendada atualmente.
  • Na Análise Orientada a Objeto (chamaremos de AOO), o foco está em capturar objetos do mundo real contextualizando-os em um cenário relevante ao problema (de modo amplo, reproduzir algumas características do mundo real em um ambiente de software). O detalhamento é maior para as estruturas de dados e menor (menos imperativo/específico) para estrutura de procedimentos e métodos. As técnicas de modelagens utilizam UML (que pode apresentar tanto aspectos estruturais como comportamentais/procedurais do sistema).

Particularmente eu relaciono, de modo grosseiro, que a análise estruturada está para a programação estruturada e procedural assim como a análise orientada a objetos está para a programação orientada a objetos; onde a AOO representa as interações entre objetos de um sistema a nível de conceito, e a AE as interações entre partes do sistema a um nível de funções/métodos.

Quais as vantagens e desvantagens do uso de cada uma?

  • A AOO utiliza UML, que é mais reutilizável e fácil de manter, quando comparada aos digramadas da AE;
  • A AE possui foco na funcionalidade do programa, resultando em uma linguagem imperativa, mais clara para o programador. A AOO, por ser mais declarativa, pode não ser tão clara/específica em algumas especificações;
  • A AE utiliza modelagem orientada a processos, o que torna mais simples a compreensão da movimentação dos dados - seja pelo desenvolvedor ou cliente;
  • A AOO é mais eficiente em projetos grandes e com alto risco de mudança nos requisitos do sistema, ao passo de que a AE é eficiente para projetos bem definidos e com requisitos estáveis;
  • A AOO foi desenvolvida com o intuito de minimizar os problemas enfrentados na criação de softwares complexos, permitindo o uso de orientação a objetos - herança, polimorfismo, composição, encapsulamento, entre outros -, que não está disponível na AE;
  • A AOO é mais utilizada hoje em dia, o que implica em maior disponibilidade de documentação e informações no geral;
  • A AOO exige maior esforço na modelagem do sistema quando comparada à AE, mas também menor esforço de codificação - temos aqui uma característica que move a complexidade do desenvolvimento para a análise, o que é bastante discutível no contexto de ser uma vantagem ou desvantagem;
  • A AOO têm uma tendência maior a enfrentar problemas de modelagem devido a sua maior complexidade. Um exemplo prático, causado pela falta de conhecimento de abstração, seria a criação de uma modelagem que leva a criação de implementações semelhantes separadas, contidas em classes diferentes não reutilizáveis;
  • AOO pode introduzir verbosidade superior à AE em projetos pequenos: em alguns casos a utilização do paradigma de OO pode gerar mais linhas de código que a implementação estruturada. Essa desvantagem desaparece à medida que são adicionados casos de uso que se beneficiem da POO;
  • A AOO oferece, por meio da OO, uma facilidade de extensão superior à AE, pois a criação de modelos novos que se comuniquem com os existentes não obriga o desenvolvedor a conhecer o funcionamento interno destes últimos.

Por que o método orientado a objetos é utilizado na maioria dos casos?

Acredito que a principal razão é devido a sua semelhança com o mundo real (objetos possuem características e podem realizar/sofrer procedimentos), o que torna mais fácil representá-lo de maneira natural. Além disso a orientação a objetos permite uma reutilização de código muito grande, especialmente em projetos grandes.

No momento que você define, por exemplo, uma classe Usuário pro seu sistema, este pode ser importado/requerido em qualquer outro módulo que tenha acesso à classe. Casos de uso complexos que requerem herança ou composição podem ser implementados de maneira simples com OO. Isso implica em processos de desenvolvimento e manutenção simplificados, já que existe apenas um arquivo a ser alterado - além de seguir uma importante regra de desenvolvimento, a DRY - Don't Repeat Yourself.

Outro aspecto relevante é a maior segurança, onde a OO oferece controle de visibilidade (métodos públicos e privados, por exemplo), o que implica em permitir ou impedir a utilização de funcionalidades do sistema num contexto de desenvolvimento. A aplicação dessa prática também simplifica a API do software, algo especialmente útil na criação de bibliotecas e exportações do código, pois o programador que desenvolve o software cliente apenas tem conhecimento e acesso aos métodos públicos.


Fontes:

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.