5

Fiz um pequeno script para registrar dados dos alunos onde trabalho. Eu consigo instanciá-los e consigo ver os dados logo após. Mas, após sair do programa, estes dados se perdem.

Estes objetos só ficam armazenados na memória enquanto o programa está aberto? Eu teria que criar um dicionário dentro do programa para armazenar estes dados? Pode parecer uma pergunta simplória, mas não consigo achar resposta.

Segue abaixo o construtor que criei:

class Diploma:

    def __init__(self):

        self.nome = input("Aluno: ")
        self.curso = input("Curso: ")
        self.registro = int(input("Registro: "))
        self.sistec = input("SISTEC: ")
        self.livro = int(input("Livro: "))
        self.pagina = int(input("Página: "))

Logo após seguem os getters e setters.

  • 1
    Objetos são sempre criados em memoria, se os quer persistir precisa de os guardar em algum lado como banco de dados ou arquivo. Agora se a pergunta é se o objeto que representa cada diploma se perde enquanto o programa está a executar, já tem a ver com o seu código e se você o guarda em alguma coleção – Isac 28/02 às 10:19
6

Sim, todos os objetos criados somente existem na memória RAM, e a mesma é desalocada quando se fecha o programa. Se quiser persistir os dados, é necessário armazená-los em um tipo de armazenamento persistente, como o HD ou o SSD.

Porém, estas formas de armazenamento não armazenam objetos, e sim bytes, sendo assim, é necessário converter os objetos que você quer armazenar em bytes, de uma forma que seja possível convertê-los novamente de volta nos objetos em um outro momento da execução do programa. Esse processo é chamado de serialização.

Existem vários módulos para auxiliar neste armazenamento, de funções simples de manipulação de arquivos até ORMs que são modelos relacionais de objeto, podendo armazenar em um banco de dados com serialização automática dos objetos.

No caso da sua classe, você colocou a leitura dos dados a partir do usuário, no __init__ - isso não é muito prático, pois significa que a sua classe não pode ser instanciada sem pedir dados para o usuário. Seria ideal mover a leitura do usuário para uma função separada, para facilitar a leitura dos dados de outro lugar que não seja input.

Outro detalhe é que você mencionou getters e setters porém no python eles não são uma boa prática como no java. Você os usa raramente em forma de property, mas só quando eles forem realmente necessários.

Finalizo a resposta com um exemplo simples para armazenar sua classe em um banco de dados SQL usando a biblioteca sqlalchemy:

from sqlalchemy import create_engine, Column, Unicode, Integer
from sqlalchemy.orm import sessionmaker
from sqlalchemy.ext.declarative import declarative_base

engine = create_engine('sqlite:///escola.db', echo=True)
Base = declarative_base(bind=engine)
Session = sessionmaker(bind=engine)

class Diploma(Base):
    __tablename__ = 'diplomas'

    id = Column(Integer(), primary_key=True)
    nome = Column(Unicode(200))
    curso = Column(Unicode(200))
    registro = Column(Integer())
    sistec = Column(Unicode(200))
    livro = Column(Integer())
    pagina = Column(Integer())

    @classmethod
    def ler_do_usuario(cls):
        d = cls()
        d.nome = input("Aluno: ")
        d.curso = input("Curso: ")
        d.registro = int(input("Registro: "))
        d.sistec = input("SISTEC: ")
        d.livro = int(input("Livro: "))
        d.pagina = int(input("Página: "))
        return d

Base.metadata.create_all()

if __name__ == '__main__':
    s = Session()
    # cria um diploma a partir do usuario:
    d = Diploma.ler_do_usuario()

    #armazena o diploma no banco de dados:
    s.add(d)
    s.commit()

    # le o primeiro diploma a partir do banco de dados:
    d2 = s.query(Diploma).get(1)
    print(d2.nome)

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.