16

Escalabilidade está ligada ao crescimento, no contexto de código, tenho algumas dúvidas pertinentes.

  • O que é um código escalável?
  • A escalabilidade do código envolve mais de um aspecto ou somente a performance ou design?
  • Um código com baixa coesão e fortemente acoplado não seria escalável?
  • 3
    não sei se responde a pergunta na totalidade mas vale dar uma lida nesse post! – rLinhares 26/02 às 11:49
16

Veja O que significa escalabilidade de software? e depois esqueça tudo o que tem lá. Escalabilidade de código nada tem a ver com escalabilidade de aplicação. Estamos aqui (espero eu) falando de como é fácil o código crescer e ainda ser administrável. Em geral a escalabilidade de código tem a ver com escalabilidade de equipe, porque é raro um código ser muito grande e mantido por uma pessoa, mas é possível ser só sobre o código.

Escalabilidade de código nada tem a ver com performance da aplicação e nem mesmo diretamente com a produtividade do desenvolvimento, embora tenha uma ligação entre o código ser administrável e produtividade.

Algumas características de um código escalável:

Experiência

Código escalável só pode ser escrito por quem domina todos os aspectos do desenvolvimento, todos os mecanismos que serão usados, e por quem tem experiência, porque não é algo óbvio. É possível fazer isto por uma equipe menos experiente, mas só sob forte supervisão de gente muito experiente, a não ser que a equipe seja toda formada por gênios que já nasceram sabendo, que conseguem ver o futuro correto sem ter passado por algo parecido. A pessoa faz para funcionar, não para ser certo, para ser escalável, porque a pessoa nem sabe o que é isto, porque será necessário e como fazer para que escale.

Todo mundo com o tempo, ou passa escrever código mais escalável, ou deveria sair da área. Mas muitos códigos não são escaláveis porque não há comprometimento para isto, seja por falha do profissional, seja por demandas de prazo no curto período que são impostas.

Tenho percebido que alguns softwares não precisam ser escaláveis. O pessoal fala muito em manutenção, mas pouco se faz. Eu trabalho quase que só com manutenção, e parece que quase todo mundo trabalha quase que só com coisa nova, nunca vão dar manutenção nessas coisas? Talvez a modinha não deixe. Será que é tudo tão bom assim? Ou será tão ruim que é melhor abandonar?

Ferramentas

Algumas linguagens ajudam o código ser mais escalável, por exemplo as de tipagem estática. Claro que testes podem fazer um papel semelhante, mas não em tudo. Robustez ajuda não só na qualidade do código, mas também na escalabilidade do código. Códigos "descobríveis" são mais escaláveis. Por isso linguagens de tipagem dinâmica são boas para scripts. Nenhum problema as pessoas fazerem scripts, muitos problemas precisam deles, o problema é fazer software enterprise com scripts. E pior, usar técnicas como OOP em scripts. OOP ajuda escalar código se a pessoa souber o que está fazendo.

Certos padrões de programação resolvem certos problemas, mas podem criar outros. Quanto mais código escreve menos escalável ele é, a não ser que ele simplifique algo de forma contundente. Por isso também é possível linguagem de tipagem dinâmica ter lá sua chance de serem mais escaláveis em algum sentido. Nada que reflexão e geração de código não resolva nas linguagens de tipagem estática, o segundo não é muito usado por não ter muitas ferramentas prontas e dar um pouco mais de trabalho, mas deveria para escalar mais.

Exemplo do que pode não ser escalável em código: checked exceptions. Este é um recurso que parecia bom. Por que só Java usa? E quase todo mundo usa mal. Porque não é escalável. Conforme o código cresce, a hierarquia vai ficando mais complicada e a pilha de chamadas de me´todos vai ficando grande começa ter tanto combinação pra lidar que fica impraticável e ocorre o que todo mundo faz, trata genericamente. Isto se tornou tão popular que os exemplos do Java são ruins e aí contamina até outras linguagens e todo mundo usa exceção do jeito errado por causa desta praga.

  • 3
    Prazo no curto muitas vezes é o vilão que me separa de uma boa prática de codificação. – Augusto Vasques 26/02 às 14:48
  • 3
    @AugustoVasques todos nós – Maniero 26/02 às 14:50
-1

O que vcs estão falando chamo de manutenabilidade, que é a facilidade em manter / evoluir o código.

Escalabilidade normalmente está ligado à facilidade em atender uma demanda crescente de usuários simultâneos (sem alteração de código), apenas escalando máquinas ou containers (Docker / Kubernates).

Vejam a definição no link -> https://medium.com/@yuri.live/scalability-and-maintainability-of-mobile-and-other-applications-part-1-21e3d07dadeb

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.