0

Estou fazendo uso de MongoDb + PyMongo pela primeira vez, estou procurando informações de como trabalhar com Pool de conexões e Transações com pymongo. Até o momento com a documentação encontrei o básico:

#Acessando
>>> from pymongo import MongoClient
>>> client = MongoClient('localhost', 27017)
>>> db = client['test-database']

#Inserindo
>>> import datetime
>>> post = {"author": "Mike",
...         "text": "My first blog post!",
...         "tags": ["mongodb", "python", "pymongo"],
...         "date": datetime.datetime.utcnow()}

>>> posts = db.posts
>>> post_id = posts.insert_one(post).inserted_id
>>> post_id
ObjectId('...')

Mas como trabalhar com Pool de conexões e transações com Pymongo? O MongoDb 4 já possibilita transações multdocumentos, como fazer essas coisas em pymongo? Onde "entra" o commit e rollback como nos bancos relacionais?

  • Quando você diz Poll de conexões, significa Change Streams? – Marcos Zolnowski 14/03 às 19:09
  • Na verdade, o termo correto é Pool e não Poll, acabei de corrigir. Pool de conexões eu já encontrei a resposta. O próprio objeto MongoClient já tem um pool de conexões, segundo informações encontradas aqui. Porém, como trabalhar com transações com PyMongo ainda está obscuro pra mim, não encontrei exemplos de como seria uma transação com commit e rollback. – Matheus Saraiva 15/03 às 21:50
2
+50

Transações

O suporte a transações é obtido por 3 métodos no objeto client_session:

  1. start_transaction(read_concern=None, write_concern=None, read_preference=None)

  2. commit_transaction()

  3. abort_transaction(), que exerce o papel de rollback

Referência: https://api.mongodb.com/python/current/api/pymongo/client_session.html

Um exemplo super simples seria:

posts = client.db.posts
with client.start_session() as session:
    with session.start_transaction():
        post_id = posts.insert_one(post, session=session).inserted_id

A documentação diz que deste modo, você não precisa se preocupar em chamar commit_transaction() ou abort_transaction():

Upon normal completion of with session.start_transaction() block, the transaction automatically calls ClientSession.commit_transaction(). If the block exits with an exception, the transaction automatically calls ClientSession.abort_transaction().

Mais informações sobre transações, você encontra em https://docs.mongodb.com/manual/core/transactions/

Neste caso, esse seria o exemplo complicado:

def run_transaction_with_retry(txn_func, session):
    while True:
        try:
            txn_func(session)  # performs transaction
            break
        except (ConnectionFailure, OperationFailure) as exc:
            # If transient error, retry the whole transaction
            if exc.has_error_label("TransientTransactionError"):
                print("TransientTransactionError, retrying "
                      "transaction ...")
                continue
            else:
                raise

def commit_with_retry(session):
    while True:
        try:
            # Commit uses write concern set at transaction start.
            session.commit_transaction()
            print("Transaction committed.")
            break
        except (ConnectionFailure, OperationFailure) as exc:
            # Can retry commit
            if exc.has_error_label("UnknownTransactionCommitResult"):
                print("UnknownTransactionCommitResult, retrying "
                      "commit operation ...")
                continue
            else:
                print("Error during commit ...")
                raise

# Updates two collections in a transactions

def meu_metodo_que_adiciona_o_post(session):        
    post = {"author": "Mike",
        "text": "My first blog post!",
        "tags": ["mongodb", "python", "pymongo"],
        "date": datetime.datetime.utcnow()}
    posts = session.client.db.posts

    with session.start_transaction(
            read_concern=ReadConcern("snapshot"),
            write_concern=WriteConcern(w="majority")):
        post_id = posts.insert_one(post, session=session).inserted_id

        commit_with_retry(session)

# Start a session.
with client.start_session() as session:
    try:
        run_transaction_with_retry(meu_metodo_que_adiciona_o_post, session)
    except Exception as exc:
        # Do something with error.
        raise

Em resumo, deste modo, o código trata várias exceções que podem ocorrer, e tenta efetuar a transação novamente, se for possível.

Sessões

Anteriormente, o objeto client_session foi citado, que no MongoDB representa o conceito de Session (sessão em português).

Atualmente, uma Session tem a função de oferecer consistência causal(causal consistency) e transações.

Consistência causal é a propriedade de garantir que as ordens das operações acontecem da forma especificada, e que se uma operação A acontece antes da operação B, a operação B receberá todos os efeitos da operação A.

Referência sobre causal-consistency: https://docs.mongodb.com/manual/core/read-isolation-consistency-recency/#causal-consistency

With causally consistent sessions, MongoDB executes causal operations in an order that respect their causal relationships, and clients observe results that are consistent with the causal relationships.

Dito isto, consistência causal não quer dizer que é o mesmo que transações, e também não garantem isolamento. Ou seja, outras operações de outras conexões podem afetar o conteúdo do que é visto durante as operações dentro da sessão:

Operations within a causally consistent session are not isolated from operations outside the session. If a concurrent write operation interleaves between the session’s write and read operations, the session’s read operation may return results that reflect a write operation that occurred after the session’s write operation.

Então, o uso indicado de causally consistent, é para evitar que o banco de dados tente executar todas as operações ao mesmo tempo, executando elas em sequência.

Por padrão, toda session já é causally consistent, mas você pode desabilitar se quiser.

AVISO: Em relação a sessões e transações, use sempre ReadConcern('majority') e WriteConcern('majority').

Se não seguir este aviso, o comportamento do banco de dados é bem mais complicado. É lógico que se você entende o que diferentes Read\Write Concerns fazem nas operações, e como afetam as Replica Sets/Shards, este aviso deve ser ignorado.

  • Então os commits e rollbacks são implícitos? Vi que também está sendo introduzido um conceito novo que são as sessions. O que vem a ser uma session? Você pode incluir na resposta uma explanação sobre elas? Sei que parece ser um assunto para uma nova pergunta, mas pelo que percebi as sessions é o que fundamenta as transações no pymongo por isso acho pertinente. – Matheus Saraiva 18/03 às 20:26
  • 1
    Sim, são implícitos. Vou explicar um pouco sobre Sessions. – Marcos Zolnowski 19/03 às 17:59
  • Mas você pode usar eles explicitamente, é o que aconteceu no segundo exemplo. – Marcos Zolnowski 19/03 às 19:04

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.