1

Este exemplo de padrão de projeto pode ser encontrado principalmente no livro Design Patterns Elements of Reusable Object-Oriented Software, um livro amplamente conhecido tanto na área acadêmica e também seu conteúdo é amplamente utilizado no mercado de trabalho.

Um exemplo simples pode ser encontrado na Wikipédia.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Builder

O que eu quero saber é o seguinte:

  1. Como seria a melhor maneira de aplicar este padrão?
  2. Por que devo usar este padrão? Quando devo utilizá-lo? Por que ele é bom?
  3. Como seria uma maneira errada de fazer este padrão?
  4. Existem falhas neste padrão?
  5. Mais alguma coisa a ser acrescentada?

Exemplo do padrão Builder:

 abstract class ConversorTexto {
    public void converterCaractere(char c) {
        // vazio
    }

    public void converterParagrafo() {
        // vazio
    }

    public void converterFonte(Fonte f) {
        // vazio
    }
 }

 class ConversorPDF extends ConversorTexto {
    public void converterCaractere(char c) {
        System.out.print("Caractere PDF");
    }

    public void converterParagrafo() {
        System.out.print("Parágrafo PDF");
    }

    public void converterFonte(Fonte f) {
        System.out.print("Fonte PDF");
    }
 }

 class ConversorTeX extends ConversorTexto {
    public void converterCaractere(char c) {
        System.out.print("Caractere Tex");
    }

    public void converterParagrafo() {
        System.out.print("Paragrafo Tex");
    }

    public void converterFonte(Fonte f) {
        System.out.print("Fonte Tex");
    }
 }

 class ConversorASCII extends ConversorTexto {
    public void converterCaractere(char c) {
        System.out.print("Caractere ASCII");
    }
 }

 class LeitorRTF {

    private ConversorTexto conversor;

    LeitorRTF(ConversorTexto c) {
        this.conversor = c;
    }

    public void lerRTF() {

        List<Token> tokens = obterTokensDoTexto();

        for (Token t : tokens) {
            if (t.getTipo() == Token.Tipo.CARACTERE) {
                conversor.converterCaractere(t.getCaractere());
            }
            if (t.getTipo() == Token.Tipo.PARAGRAFO) {
                conversor.converterParagrafo();
            }
            if (t.getTipo() == Token.Tipo.FONTE) {
                conversor.converterFonte(t.getFonte());
            }
        }
    }
 }

 public class Cliente {

    public static void main(String[] args) {

        ConversorTexto conversor;
        if (args[0].equals("pdf")) {
            conversor = new ConversorPDF();
        } else if (args[0].equals("tex")) {
            conversor = new ConversorTeX();
        } else {
            conversor = new ConversorASCII();
        }
        LeitorRTF leitor = new LeitorRTF(conversor);

        leitor.lerRTF();
    }
 }
  • 1
    Poderia adicionar o link da Wikipedia sobre este padrão para fornecer mais contexto? – gato 6/02 às 1:46
  • 4
    O artigo da wikipedia citado na pergunta não é um bom exemplo sobre o padrão Builder. – Leonardo Lima 6/02 às 9:36
  • 2
    Para mim, esse código do Converter parece mais com o padrão Strategy. A wikipedia em inglês tem um exemplo melhor de builder – hkotsubo 6/02 às 10:42
  • A resposta resolveu o que estava em dúvida? Precisa que algo mais seja melhorado? Acha que é possível aceitá-la agora? – Maniero 9/02 às 10:54
3

Como seria a melhor maneira de aplicar este padrão?

Em geral perguntas assim são abertas e muitas vezes dirigidas por opiniões. Mas eu diria que aplica-se melhor seguindo uma fonte confiável (já demonstrado nos comentários que a Wikipedia em português não é).

Quer opinião? Nunca vi necessidade dele, pelo menos nesta forma, mas é só a minha experiência. Mas tem uma pergunta minha que dá um exemplo onde poderia ser necessário. Ali tem exemplos mais explicados.

Possíveis fontes confiáveis:

É muito fácil confundi-lo com outros padrões (aliás quase todos os padrões são muito parecidos entre alguns grupos).

Por que devo usar este padrão? Quando devo utilizá-lo? Por que ele é bom?

Use quando tem objetos muito complexos e que precisam ser construídos de formas diferentes antes de usá-lo, em geral construído em passos. Mas não é só isto, só faz sentido se tiver vários objetos que tenha o mesmo mecanismo básico de construção, mas com detalhes de implementação diferentes. Não o considero bom, na verdade é péssimo, mas se tiver essa necessidade então tem que usar e esta forma foi o que acharam melhor, não sei se realmente é.

Algo parecido com ele pode ser mais útil em algum caso onde você só cria a construção de forma separada de forma simples só para separar a responsabilidade e permitir a construção em passos sem se conformar com um padrão. Mesmo em casos assim só é útil se a construção for muito complexa.

Como seria uma maneira errada de fazer este padrão?

Difícil responder isso, existem literalmente milhões ou bilhões de formas diferentes de fazer errado. E nem sei se seria errado. Sempre falo que deve fazer o que resolve da melhor forma, mesmo que viole algum padrão.

Não confundir com Method Chainning que é um padrão bem diferente mas que é usado para uma construção, e até pode ser usado junto com o Builder. Este vejo sendo muito mais usado (nem sei se deveria, mas por falhas na linguagem tem sido comum).

Existem falhas neste padrão?

Certamente, infelizmente não sou especialista nele para dizer, espero que alguém o possa. O que posso dizer é que ele sempre acrescenta muita complexidade, precisa compensar muito para usá-lo, pra mim é a maior falha. E certamente não resolve todas situações.

Mais alguma coisa a ser acrescentada?

Sempre tem, mas nada que eu ache importante. lembrando que este é o padrão bem pouco usado e por bem poucos dominado.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.