-2

Se a propriedade ano estiver null mas o modelo e o ano estiverem preenchidas, irá salvar os dados do carro no repositório ?

public Class Carro {
 int ano;
 String modelo;
 int valor;
}

public void carro(final Carro carro){
 Carrorepository carroRepository;
Optiona.ofNullable(carro).ifPresent({
carroRepository.save(carro)
 });
}
  • A propriedade ano não pode estar nula porque é um int, não um Integer. De toda sorte, o ifPresent vai julgar quem está no Optional e em seus subsequentes mapeamentos, então ele irá chamar sim a função de salvar. – Jefferson Quesado 2/02 às 23:24
3

Tem alguns problemas na questão. O primeiro é de linguagem mesmo: "se ano estiver null mas [...] ano estiver preenchido".

Algo de errado não está certo

Ok, vamos assumir que foi um engano e se desejava se referir ao terceiro campo do Carro, o campo valor, como estando preenchido.

O outro problema é de tipagem. Qualquer combinações de bits torna um número binário válido. Então se existisse um valor que representasse o nulo para o int dever-se-ia escolher algum número inteiro válido que iria representar esse nulo, diminuindo então o alcance dos números inteiros. E várias outras complicações.

Os nulos só existem para objetos no mundo Java. Há algum nulo para inteiro? Sim, existe, mas não é com o int. É com a classe invólucro Integer. As variáveis dessa classe ou são invólucros de int ou estão apontando para null. Dito isto, vou assumir que isso foi um engano de digitação que, quando fosse testar o código, a equipe de desenvolvimento ficaria coçando o cabelo quando aparecesse um 0 onde se esperava um null...

O último problema é o lambda. Existem duas notações para lambda no Java: notações flecha -> para função declarada no lambda, e a notação duplo-dois-pontos :: para referência de método de instância, método estático e construtores. No caso, parece que você desejava ter usado a notação flecha:

c -> { carroRepository.save(c); }

Porém, como se espera um Consumer<Carro> e não se faz outra operação, poderíamos usar a notação lambda de um único comando, que não precisa dos indicadores de bloco de código:

c -> carroRepository(c)

Porém mais uma vez, só se faz o uso de um método. Direto isso. Poder-se-ia fazer a chamada a referência a esse método:

carroRepository::save

Pronto, vamos ao que importa.

O Optional olha simplesmente para o objeto que ele está envolvendo. Não olha para o conteúdo desse objeto (portanto, a priori, ignora tais campos completamente).

O Optional.ofNullable pode assumir dois valores:

  • Optional.empty, uma variável estática que representa um objeto que está ausente
  • um envelope contendo o objeto em questão

Caso seja o primeiro caso, o ifPresent nunca será executado. Fim de papo. Já, se for o segundo caso, o método que consome objetos da classe envolvida será chamado sempre.

Existem casos em que se pega um Optional preenchido e se obtém um Optional vazio. Os principais que me lembro são:

  • map, que transforma o objeto envolvido em outro (muitas vezes um campo desse objeto, mas não necessariamente)
  • filter, que transforma explicitamente em um Optional.empty caso o predicado não seja atendido

Então, dito isso, como não se chama nenhum filter nem map sobre o Optional criado sobre a variável carro, caso carro != null, então o método carroRepository::save será chamado e o carro será salvo.


Leitura recomendada:

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.