4

Esta pergunta já tem uma resposta aqui:

Estou desenvolvendo um programa que é um daqueles exercícios clássicos de programação que envolvem a sequência de Fibonacci. O programa é simples, ele pede que o usuário informe um termo da sequência e o programa diz qual o número da sequência ocupa aquele termo. Exemplo: O 5º termo da sequência é 5, o 10º termo é 55 e por aí vai.

Desenvolvi para isso o seguinte código:

n = int(input("Digite o termo da sequência Fibonacci: "))
a = 1
b = 1
k = 1
while k <= n - 2:
    a = b
    b = a + b
    k = k + 1
print("O {}º da Sequência de Fibonacci é ocupado pelo número {}.".format(n,b))

Entretanto, quando executo o programa, o mesmo não funciona como o esperado. Vejam:

Digite o termo da sequência Fibonacci: 5
O 5º da Sequência de Fibonacci é ocupado pelo número 8.

De novo:

Digite o termo da sequência Fibonacci: 10
O 10º da Sequência de Fibonacci é ocupado pelo número 256.

Busquei soluções na internet para ver onde estava errando e encontrei no curso Python para Zumbis uma solução que resolve o problema corretamente:

n = int(input("Digite o termo da sequência Fibonacci: "))
a, b = 1, 1
k = 1
while k <= n - 2:
    a, b = b, a + b
    k = k + 1
print("O {}º da Sequência de Fibonacci é ocupado pelo número {}.".format(n,b))

Observem as saídas:

Digite o termo da sequência Fibonacci: 5
O 5º da Sequência de Fibonacci é ocupado pelo número 5.

De novo:

Digite o termo da sequência Fibonacci: 10
O 10º da Sequência de Fibonacci é ocupado pelo número 55.

Como podem ver, as duas últimas saídas estão corretas.

O grande problema é que, pelo menos ao meu ver, os códigos são exatamente iguais, a diferença é que um ocupa menos linhas que o outro, ou estou errado? Por que as saídas são diferentes?

marcada como duplicata por Anderson Carlos Woss python 26/01 às 18:55

Esta pergunta foi feita antes e já tem uma resposta. Se essas respostas não abordarem completamente sua pergunta, faça uma nova pergunta.

7

Porque os códigos não são iguais, são bem diferentes.

No seu código você está somando a com b, só que pouco antes você disse que a é o mesmo valor de b, então na prática você está sempre somando b, com b. Para isto dar certo você teria que mudar o valor de a depois de fazer a soma, mas para isto funcionar teria que criar uma variável temporária, você não pode mudar o valro de b antes de fazer mudança. Veja:

a, b = b, a + b

Ao mesmo tempo você está dizendo que a passar ser igual a b, e b é igual a + b sendo que o valor de a aí ainda não foi modificado. Ele permite uma operação de swap sem armazenamento temporário.

No código que você pegou ele faz uma atribuição como tuplas, ou seja, ele faz as operações de forma concomitante, então quando você faz a + b o valor de a é o valor original, a mudança de valor de a para b ainda não ocorreu, então tudo dá certo.

Este recurso de Python é uma beleza porque causa disto, não precisa de uma variável temporária, e é a forma idiomática da linguagem, prefira fazer assim.

Seu código funcionaria assim:

n = int(input("Digite o termo da sequência Fibonacci: "))
a = 1
b = 1
k = 1
while k <= n - 2:
    tmp = a
    a = b
    b = tmp + b
    k = k + 1
print("O {}º da Sequência de Fibonacci é ocupado pelo número {}.".format(n,b))

Veja funcionando no ideone. E no Coding Ground. Também coloquei no GitHub para referência futura.

  • Então quando eu escrevo na mesma linha ou em linhas diferentes faz diferença? – Cadu 26/01 às 14:30
  • 2
    Sim, a linguagem é uma sequência de comandos, a ordem deles faz diferença, a não ser nos casos que seja igual mesmo. Não precisa ser só mudar de linha, basta mudar a ordem na mesma linha. Se você mudar a ordem de uma soma ou multiplicação não muda nada, mas se mudar a ordem em uma subtração ou divisão muda completamente o resultado. Neste caso colocar em linhas separadas faz o que eu expliquei. – Maniero 26/01 às 14:38
4

Os programas não são iguais.

Quando você fez

a = b

você acabou de perder o valor original de a.

Seu programa deveria contornar esse problema da seguinte forma,

temp = a
a = b
b = temp + b
k = k + 1
  • 1
    Não entendi porquê ele deveria contornar o problema com uma variável temporária se ele já contornou da forma idiomática que é fazendo a desconstrução de tuplas: a, b = b, a+b. – Anderson Carlos Woss 28/01 às 15:47
4

O problema é que as expressões

a, b = b, a + b

e

a = b
b = a + b

não são iguais e tampouco apresentam o mesmo resultado.

Na primeira expressão o valor de a no lado direito da expressão(após o =) ainda não sofreu a alteração pretendida. Portanto a operação a, b = b, a + b equivale a:

t = a # o valor de 'a' é armazenado em uma variável temporária.
a = b 
b = t + b # aqui 'b' recebe 'b' mais o antigo valor de 'a'

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.