18

Quando e como devo usar operador instanceof e typeof no JavaScript?

Em um post do Stack EN vejo a usabilidade do instanceof. Porém, em outro post do Stack EN diz que não é necessário usar nenhum outro operador além do typeof. Então gostaria de ver exemplos situacionais sobre ambos operadores.

13

O instanceof e o typeof têm de facto maneiras de usar que se sobrepõem. Mas têm também diferenças que os tornam distintos e aplicáveis em casos diferentes.

Repara que o typeofobject para os seguintes casos:

typeof (new Date())  // "object"
typeof [1, 2, 3]     // "object"
typeof {foo: 'bar'}  // "object"

e no caso dos exemplos em cima podes ter uma resposta mais específica com o instanceof:

(new Date()) instanceof Date // true
[1, 2, 3] instanceof Array   // true
({foo: 'bar'}) instanceof Object // true

Lembra-te no entanto que em JavaScript o seguinte também é válido:

(new Date()) instanceof Object // true
[1, 2, 3] instanceof Object    // true

Por isso é bom ser específico com a instancia com que se compara.

Outra utilização onde o instanceof é muito útil é para saber se um objeto ou classe é uma instancia/herda de outra. Repara no exemplo em baixo e nos resultados de console.log():

class Transporte {
  constructor(marca) {
    this.tipo = marca;
  }
}

class Carro extends Transporte {
  constructor(marca) {
    super(marca);
    this.tipo = 'Carro';
  }
}

class Mota extends Transporte {
  constructor(marca) {
    super(marca);
    this.tipo = 'Mota';
  }
}

const VW = new Carro('Volkswagen');
const Kawasaki = new Mota('Kawasaki');

console.log(VW instanceof Carro); // true
console.log(Kawasaki instanceof Mota); // true
console.log(Kawasaki instanceof Carro); // false
console.log(VW instanceof Transporte); // true
console.log(Kawasaki instanceof Transporte); // true

  • To vendo muito errado ou os dois últimos console.log são iguais? – Costamilam 16/01 às 20:48
  • @GuilhermeCostamilam tens razão, devia ser Kawasaki, corrigi. – Sergio 17/01 às 5:46
5

O operador typeof sempre resulta numa string com o nome do tipo primitivo do objeto. Por exemplo, se você executar o seguinte comando:

var a = typeof 1; 

A variável a vai ter como valor a string "number". Ou seja, se você quer executar um código caso a variável value seja do tipo primitivo number, você deve fazer:

if (typeof value === "number") {
   // ...
} 

No caso acima, a expressão typeof value irá ser resolvida para uma string com o tipo de value, que em seguida será comparada com a string "number".

Já o instanceof resulta num booleano que indica se um objeto foi gerado (direta ou indiretamente) por uma função construtora: obj instanceof func.

function Carro(cor, nome) {
   this.cor = cor;
   this.nome = nome;
}

var foo = new Carro("preto", "ka");
var bar = "teste";

foo instanceof Carro; // retorna true
bar instanceof Carro; // retorna false

Portanto, se você quiser fazer um if com instanceof, deve ficar assim:

if (obj instanceof Carro) {
   //
}

já que a expressão obj instanceof Car vai ser resolvida para um boolean.

Note que no exemplo abaixo, o valor de retorno de typeof é "object", ou seja, o typeof nunca pode ser usado para testar se um objeto foi criado por uma determinada função construtora, mas somente para testar o tipo primitivo do objeto.

var foo = new Carro();
typeof foo; // retorna "object"

Espero ter ajudado!

4

O typeof e o instanceof são complementares, além de possuírem sintaxes diferentes.

O typeof verifica o tipo primitivo de um valor, e sempre retorna uma das seguintes strings:

"undefined"
"boolean"
"number"
"string"
"object"
"function"
"symbol"

Já o instanceof percorre a cadeia de protótipos de um determinado objeto, e verifica se nessa cadeia existe referência a um segundo objeto, retornando um booleano. Isso serve para verificar se um objeto herda de outro.

Como se vê, são funções totalmente diferentes, além do fato de o typeof se aplicar a qualquer valor, e o instanceof somente a objetos. Existe alguma confusão porque o typeof nunca distingue o tipo de objeto (exceto no caso das funções e símbolos), e para isso é necessário utilizar o instanceof e/ou outras técnicas. Há ainda o caso de typeof null === "object", que pode parecer confuso mas tem explicação.

Aproveito ainda para esclarecer um mal-entendido da sua pergunta, quando você diz:

Porem em outro post do Stack EN diz que não é necessário usar nenhum outro operador alem do typeof

Na verdade não é isso que esse post diz. Ele diz apenas que, para descobrir se um valor é uma função, é melhor usar o typeof do que a função isFunction da biblioteca underscore.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.