-1

Esta pergunta já tem uma resposta aqui:

Sempre quando eu tratava o catch eu usava (Exception e) porém a alguns dias atras me deparei com uma exceção que não se encaixava no catch (Exception e) então descobri que ela na verdade não é uma exceção mas sim um erro. Logo então passei a suar catch (Error | Exception e) porém hoje me deparei com um código que usa apenas catch (Throwable e).

Então gostaria de saber a diferença entre esses termos, ou, não sei como posso chamá-los.

marcada como duplicata por Maniero 28/12/18 às 4:42

Esta pergunta foi feita antes e já tem uma resposta. Se essas respostas não abordarem completamente sua pergunta, faça uma nova pergunta.

  • Entre no tópico do Uso específico do try-catch e não encontrei nada falando sobre Error, no final das contas acabei achando outros tópicos a respeito que mais ou menos resolveram minha questão, mas sinceramente não acho que minha pergunta seja duplicata desta que você marcou as duvidas são bem diferentes. – Eduardo Mior 28/12/18 às 5:06
  • De qual linguagem de programação você está falando? Há um mais do que uma linguagem que tem Exception e Throwable, mas as regras variam de uma para outra. – Victor Stafusa 28/12/18 às 5:39
  • Eu trabalho com java, mas achei que as regras da explicação fossem as mesmas para a maioria das outras linguagens. – Eduardo Mior 28/12/18 às 12:54
  • Pelo que eu entendi tanto o Error quanto a Exception implementam a interface Throwable então se eu fiz um catch (Throwable e) eu irei capturar todos os objetos lançáveis que no caso são as exceções e erros, entretendo se eu um catch (Exception e) eu irei capturar todas os objetos lançáveis do tipo Exception e se eu fizer catch (Error e) eu irei capturar todos os objetos lançáveis do tipo Error. Esta certa a lógica? – Eduardo Mior 28/12/18 às 12:58
  • Em Java, Throwable é uma classe, e não uma interface. Você recebeu uma resposta sobre PHP porque você não disse sobre qual linguagem estava falando e um amigo aí achou que podia ser PHP. Isso também significou que a sua pergunta estava confusa e mal-elaborada, e portanto foi fechada (afinal de contas, não estava claro sobre qual linguagem você estava falando). Agora, sabendo que a sua pergunta era sobre Java, ela talvez seja uma duplicata desta outra pergunta. – Victor Stafusa 28/12/18 às 20:24
0

Throwable é a interface base para qualquer objeto lançável.

Fonte: PHP - Throwable

Exception é a classe base para todas Exceptions no PHP 5, e a classe base de todas as exceções de usuário no PHP 7.

Fonte: PHP - Exception

Em resumo, a capturar a interface é equivalente a capturar todas as classes que a implementam...

- não sei como posso chamá-los

Imagine o seguinte cenário: você estende a classe \Exception no seu projeto e, quando quiser parar a execução de algo e simplesmente exibir a mensagem, lança essa classe. Mas caso ocorra algum erro fatal, exceção literal, e etc, você exibe a mensagem do erro e encerra a execução total do script. Exemplo:

<?php

try {
    bar();
    if (!baz())
        throw new MinhaExcecao('A função baz() retornou falso.');
} catch (MinhaExcecao $e) {
    echo $e -> getMessage();
    // O script vai continuar a ser executado...
} catch (PDOException $e) {
    die('PDO lançou uma exceção. Há algo errado na conexão/consulta do banco de dados.');
    // O script não vai continuar a ser executado...
} catch (Throwable $e) {
    die('Capturado alguma classe que implementa a interface Throwable');
    // O script não vai continuar a ser executado...
}

echo 'foo';

Se a função baz() retornar falso, vai cair no bloco catch (MinhaExcecao $e) com o echo e logo o script vai continuar no echo 'foo';... Nos outros casos, a execução será totalmente interrompida pela chamada da função die().

Vale lembrar que os catch funcionam como uma cascata. Ao lançar algum objeto, ele vai ser capturado no primeiro bloco catch compatível com a classe/interface lançada. Dessa forma, sua classe personalizada deve ser capturada primeiro ou antes de sua classe/interface pai, ou então não vai chegar no catch pretendido.

Ainda existe o bloco finally que, teoricamente, SEMPRE é executado.

Estender a classe \Exception é muito útil quando você quer passar alguma mensagem de erro para o usuário a qual ele fez algo de errado. As demais mensagens costumam ser erros do programador ou algum recurso que não está trabalhando da forma adequada. Daí é melhor você gerar um log acessível apenas a você (admin/dev). O usuário não precisa saber o motivo ou onde ocorrem tais erros. Logicamente que seria bem útil dizer algo do tipo: "Este recurso apresentou um erro", mas sem detalhar...

Outro exemplo típico é a conexão com o banco de dados com PHP via PDO que exibe os dados explicitamente quando não estão em um bloco try / catch adequado:

Erro PDO/PHP

Utilizei o PHP como referência, mas a teoria é equivalente nas principais linguagens de programação. Talvez há algumas pequenas diferenças...

  • Pelo que eu entendi tanto o Error quanto o Exception estendem o Throwable é isso? Então se eu colocar catch (Throwable e) eu iriei capturar qualquer exceção ou erro gerado? Sobre a questão das exceções 'próprias' eu já tinha estudado um pouco a respeito, mas mesmo assim obrigado ajudo a clarear ainda mais. – Eduardo Mior 28/12/18 às 5:08
  • Sim, mas o certo seria dizer que elas implementam a interface Throwable. E, logicamente, você deve capturar cada tipo de exceção em seu devido lugar... – LipESprY 28/12/18 às 5:12
  • Sim, eu confundi a palavra estender com implementar, na maioria dos casos eu trabalho cada exceção separadamente porém, em alguns casos, é bem melhor capturar tudo de uma vez. Obrigado pela explicação. – Eduardo Mior 28/12/18 às 12:53

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.