4

Escrevi um algoritmo em C que utiliza a função strcmp(). Mesmo esquecendo de adicionar o string.h o algoritmo funcionou.

Gostaria de entender como funcionou já que só achei essa função na biblioteca string.h.

#include<stdio.h>
#include<stdlib.h>


typedef struct Produto{
    char nome[30];
    float preco;
}Produto;

int compara_nome(const void * A, const void* B){
Produto * pointerA=(Produto *) A;
Produto * pointerB=(Produto *) B;

return strcmp (pointerA->nome,pointerB->nome);/* como isto está funcionando sem o string.h ?*/


}
int compara_preco(const void * A, const void * B){
    Produto * pointerA=(Produto *) A;
    Produto * pointerB=(Produto *) B;
return (pointerA->preco-pointerB->preco);

}


int main(){
 static Produto Estoque[10]={{"Leite",5.50},{"Donuts",23.6},{"Detergente",4.15},{"Acucar",7.84},
 {"Brigadeiro",12.30},{"Limão",3.48},{"Morango",6.21},{"Tomate",4.12},{"Feijao",3.10},{"Skol",7.89}};

 qsort(Estoque,10,sizeof(Produto),compara_nome);

 int i;
 for(i=0;i<10;i++){
    printf("Nome: %-10s\t  Preco:%5.2f \t\n",Estoque[i].nome,Estoque[i].preco);
 }
qsort(Estoque,10,sizeof(Produto),compara_preco);    
printf("-----------------------------------------------");
printf("\n");
 for(i=0;i<10;i++){
    printf("Nome: %-10s\t  Preco:%5.2f \t\n",Estoque[i].nome,Estoque[i].preco);
 }  

    return 0;
}
  • A resposta resolveu sua dúvida? Acha que pode aceitá-la? Veja o tour se não souber como faz. Isso ajudaria muito indicar que a solução foi útil para você. Também pode votar em qualquer pergunta ou resposta que achar útil no site todo – Maniero 21/12/18 às 16:34
5

O que está no arquivo de cabeçalho é apenas a assinatura da função, não a sua implementação. Se a implementação está disponível, na linkedição funcionará. Neste caso o compilador reconhece ser possível chamá-la sem maiores verificações e confia que dará certo. O ideal é não fazer assim porque se chamar de forma equivocada dará erro em tempo de execução, um erro que poderia ser detectado na compilação se tivesse a assinatura avaliada.

C tem muitas coisas que funcionam mas não é garantido que esteja certo. Lembre-se que C é um Assembly portável e não uma linguagem de alto nível com todas verificações possíveis. Por isso sempre digo:

Fiat 147 todo detonado andando pelas ruas

Especialmente em C as pessoas precisam se acostumam com a filosofia de entender o que está fazendo e acontecendo e não confiar no resultado. Em C moderno isto é considerado um erro. É possível ligar uma análise no compilador para não deixar acontecer, aconselho fazê-lo, caso contrário lidará com algo como "funciona na minha máquina" que sempre é um problema do programador.

Assinatura é só um contrato a ser seguido, não é algo que executa um código. A execução será inserida normalmente e torce-se para que funcione.

  • Interessante!! Tinha a ideia que o compilador ou o linkeditor só adicionava funções citadas nos protótipos(ou assinatura?) dos cabeçalhos. Pelo visto não é o caso. Quando você fala de " C modernos" está falando de ISO's? Já li algumas coisas sobre elas, mas não sei se devo focar nelas agora no início. Desculpe o desconhecimento dos termos da área. – Daniel 20/12/18 às 5:42
  • Cada um faz o que acha melhor pra si, e tem gente que prefere ficar no jeito antigo porque supostamente é mais portável (mesmo isso se não usar assinaturas fica menos portável), eu prefiro trabalhar sempre com C99 pelo menos ou C18 onde dá. Os compiladores que não aceitam, essas novidades geralmente são plataformas que você tem que fazer código diferente de qualquer jeito. – Maniero 20/12/18 às 10:05

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.