6

Quero atribir nomes nas variáveis com um loop. Com for eu consigo:

library(tidyverse)

for(i in 1:6){
  names<-str_c('var',i)
  assign(names,runif(30,20,100))
}

Mas com lapply e map não:

lapply

lapply(1:6,function(i){
  names<-str_c('var',i)
  assign(names,runif(30,20,100))
})

map

map(1:6,function(i){
  names<-str_c('var',i)
  assign(names,runif(30,20,100))
})

Por que isso ocorre? Escrevo as mesmas funções dentro dos blocos, mas só em for a atribuição dos nomes é feita.

7

Isso acontece porque o assign modifica o ambiente pai. No caso do for, o ambiente pai é o próprio ambiente global. Por isso as variáveis aparecem para você.

No caso de uma função sendo chamada pelo map ou do lapply, o ambiente pai é o ambiente da própria função que está chamando, e esse ambiente é destruído logo após a execução da função.


Você pode ver o ambiente que a função está usando com a função environment:

> for(i in 1:6){
+   names<-str_c('var',i)
+   print(environment())
+   assign(names,runif(30,20,100))
+ }
<environment: R_GlobalEnv>
<environment: R_GlobalEnv>
<environment: R_GlobalEnv>
<environment: R_GlobalEnv>
<environment: R_GlobalEnv>
<environment: R_GlobalEnv>


> lapply(1:6,function(i){
+   names<-str_c('var',i)
+   print(environment())
+   assign(names,runif(30,20,100))
+ })
<environment: 0x14eec3a0>
<environment: 0x2bd9e368>
<environment: 0x13b43ae0>
<environment: 0xe7213c0>
<environment: 0x13dc00d8>
<environment: 0x1a7aab10>

Uma forma de modificar o lapply ou o map para funcionarem do jeito que você imagina é especificar o environment para a função assign:

lapply(1:6,function(i){
  names<-str_c('var_lapply_',i)
  assign(names,runif(30,20,100), envir = .GlobalEnv)
})

Nota: Se você está precisando usar assign provavelmente está fazendo um código que ficaria melhor se usasse uma lista nomeada.

Vale ler o capítulo sobre environments do Advanced R: https://adv-r.hadley.nz/environments.html

  • Como ficaria o código com lapply e map, então? – neves 14/12/18 às 18:34
5

O assign cria novas variáveis no environment da função anónima, não no .GlobalEnv. Para isso usa-se o argumento envir.

library(tidyverse)

set.seed(1234)
for(i in 1:6){
  names<-str_c('x',i)
  assign(names,runif(30, 20, 100))
}


set.seed(1234)
lapply(1:6, function(i){
  names <- str_c('y', i)
  assign(names, runif(30, 20, 100), envir = .GlobalEnv)
})

identical(x1, y1)
#[1] TRUE

set.seed(1234)
map(1:6, function(i){
  names <- str_c('z', i)
  assign(names, runif(30, 20, 100), envir = .GlobalEnv)
})

identical(x1, z1)
#[1] TRUE

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.