0

Bom dia pessoal,

Estou com o seguinte problema, fiz um crawler e ele recebe as informações, mas na hora de formatar ela em formato json e inserir no banco apresenta erro. Segue o Código:

     valor_coleta = "3,5%" 
     info_crawler = { "valor_coleta": valor_coleta}
     info_crawler_json = json.dumps(info_crawler)

     sql = """INSERT INTO crawler(info) VALUES(info_crawler_json);"""

     connection.run(sql)

     return True

Eis o erro:

ERROR - column "info_crawler_json" does not exist
LINE 1: INSERT INTO crawler(info) VALUES(info_crawler_json);

Alguma sugestão de como posso resolver esse problema?

2
  • Vc está passando somente uma string como parametro para a função connection.run() e não o valor de info_crawler_json.
    – user122874
    Commented 5/12/2018 às 13:50
  • Nesse trecho sql = """INSERT INTO crawler(info) VALUES(info_crawler_json);""" info_crawler_json é simplesmente um pedaço da string da variavel sql, acredito que você teria que vincular o valor da variável info_crawler_jsoncom o valuesda sua query. Commented 5/12/2018 às 13:51

1 Resposta 1

1

Python é uma linguagem que não tem mágica na sintaxe - você crou uma string fixa ao escrever:

 sql = """INSERT INTO crawler(info) VALUES(info_crawler_json);"""

O que está dentro de VALUES aí não é o a variável info_crawler_json , e sim, simplesmetne o o texto "info_crawler_json" - se esse texto fosse uma variável dentro do postgresql, ele seria usado lá.

Mas para colocar o valor que está na variável do Python dentro da string, isso é feito com as f-strings (a partir do Python 3.6) - coloco o exemplo no final. Na verdade, justamente esse ponto de se colocar valores de fontes diversas dentro de comandos do SQL é um dos mais populares etores de ataque a aqualquersoftware, pois é onde são possíveis os ataques de "SQL injection".

Por esse motivo, em Python, ao inserir dados em SQL (qualquer um - isso é padroizado na linguagem), não usamos as formas de interpolação de dados em strings disponíveis na linguagem em si, e sim, deixamos o driver de SQL criar a interporlação para nós. O código do driver checa os dados, e faz um "escape" básico de caractéres espciais como ' e ;, evitando quase todos as formas possíveis de SQL injection.

No caso do driver do Postgresql, devemos marcar os pontos onde vamos inserir dados do programa com %s (ou %d e %f para dados numéricos). O driver psycopg2 não sabe nada sobre JSON, caso contrário até poderia já fazer a conversão - por conta disso é necessário passar o JSON como string - e essa conversão você já está fazendo corretamente.

resumindo

Troque estas linha no seu código:

sql = """INSERT INTO crawler (info) VALUES (%s)"""
connection.run(sql, (info_crawler_json,))

(note a vírgula extra depois do nome da variável - ela é necessária pra indicar que estamos passando uma tupla de um único elemento, e não uma expressão em parênteses).

Nada impede que você ponha tudo numa única linha:

connection.run("""INSERT INTO crawler (info) VALUES (%s)""", (json.dumps(info_crawler),)

Interpolação de texto em Python:

Nos casos em que o dado não vai ser inserido no banco, e sim exibido no terminal ou em um arquivo de texto, Python tem diversas formas de interpolar valores dentro de strings. A recomenda foi introduzida com Python 3.6, e funciona colocando-se o prefixo f nas strings, e então, nomes de variáveis e expressões de Python podem ser usadas dentro de { } dentro da string:

print(f"Os dados lidos foram: { info_crawler } ")

Você deve fazer log-in para responder a esta pergunta.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag .