0

Tenho os dois códigos abaixo:

<?php
class pagamentos {
  public $tipo = array('avista', 'aprazo', 'outros');

  function fPag($type) {
    return in_array($type, $this->tipo);
  }
}

deste modo eu utilizaria isto da seguinte forma:

<?php
$cPagamentos = new pagamentos();
if ($cPagamentos->fPag('avista')) {
  // É uma forma válida
}

Meu colega de curso fez o mesmo procedimento, porém de uma forma diferente:

<?php
    class pagamentos {
      public static $tipo = array('avista', 'aprazo', 'outros');

      function fPag($type) {
        return in_array($type, self::tipo);
      }
    }

É utilizado de forma diferente:

<?php
if ($cPagamentos::fPag('avista')) {
  // É uma forma válida
}

O que percebi é que no caso dele, não precisou instanciar o objeto.

  • Há uma diferença na alocação de memória entre essas 2 formas de uso?
  • Qual a diferença teórica entre self e $this nestas 2 funções?

Já dei uma pesquisada, mas acabei me confundindo mais ainda e não entendi o conceito.

marcada como duplicata por Maniero orientação-a-objetos 28/11/18 às 13:09

Esta pergunta foi feita antes e já tem uma resposta. Se essas respostas não abordarem completamente sua pergunta, faça uma nova pergunta.