15

Se por exemplo eu tenho o código abaixo, eu estou comparando a referência dos objetos no caso ex1 e ex2 e não o objeto em si, correto?

Pessoa ex1 = new Pessoa();
Pessoa ex2 = new Pessoa();
if(ex1 == ex2)
{
    System.out.println("Igual");
}
else
{
    System.out.println("não é igual");
}

Aqui sempre é impresso que não é igual, sendo assim creio eu que estou comparando referências correto?


Minha outra dúvida é se isso é igual ao código acima que foi digitado:

Pessoa ex1 = new Pessoa();
Pessoa ex2 = new Pessoa();
if(ex1.equals(ex2))
{
    System.out.println("Igual");
}
else
{
    System.out.println("não é igual");
}
11

Resposta :

Comparação utlizando : "==" versus "equals"

O que é o Heap?

O Heap é um local reservado e protegido da JVM (Java Virtual Machine) onde ficam alocados todos os objetos instanciados durante a execução de seu programa... cada um destes objetos possui um endereço de memoria onde está armazenado, e o único acesso a ele, é por via de uma referencia (armazenada fora do heap).... Esta referencia, também possui o endereço de memoria, tornando o seu acesso único e exclusivo a este objeto.

Quando você usa o operador "==" para comparar, você está comparando externa ao heap já a comparação utilizando "equals" seria o inverso do operador "==" que compara os objetos dentro do heap, ou seja, suas características.

Resumindo:

"==" ----> é usado para comparar dois objetos, verificando se os objetos referenciam ao mesmo lugar na memória.
"equals" ---> esse método é definido na classe Object, a partir do qual todas as classes ou é um descendente direto ou indireto. Por padrão , o método equals () se comporta o mesmo que o operador "==" mas, a classe String substitui(sobrescreve) o método equals () para comparar os caracteres em uma string e não os seus locais na memória.

Observação:

Além isso é ideal quando criamos um novo objeto, do tipo por exemplo, Pessoa(como você criou), sobrescrevermos o método "equals" herdado de Object, para podermos ver se as pessoas são realmente iguais. Um exemplo seria se sua classe Pessoa possuir os atributos idade e nome você pode sobrescrever o método equals assim:

public boolean equals(Pessoa p) {  

      boolean igual = false;  
      if ((this.nome.equals(p.getNome())) && (this.idade == p.getIdade()))  
         igual = true;  

      return igual;  
   }  

Referências de pesquisa:

Link Programmer Interview
Link Stack Overflow English
Link JavaFree

8

Quanto à primeira dúvida, você está correto.

Segunda:

Não necessariamente. Em Java o método Equals sempre procura (ou pelo menos deveria, depende da implementação real) encontrar a comparação mais descritiva. Até pode em alguns casos comparar a referência, quando esta for a forma mais descritiva de comparar objetos. Mas a princípio a comparação de referência é evitada, quando possível.

O melhor exemplo é a comparação de strings. Duas strings idênticas mas em endereços diferentes retornam true quando usa-se Equals mas falsequando usa-se == (isso é um pouco mais complicado que isto por causa do interning, mas isto é outro assunto).

Então para o seu caso específico, até seria a mesma coisa. A não ser que a implementação do Equals especifica da classe Pessoa mude o comportamento padrão.

Por padrão o Java, através da classe Object onde todas as outras classes são derivadas direta ou indiretamente, tem uma implementação do Equals que compara as referências.

Mas seria adequado que esta classe Pessoa sobrepusesse a implementação padrão com outra que fosse mais descritiva. Que pegasse algum(ns) campo(s) chave(s) e os comparasse para determinar se é a mesma identidade ou não. Estes campos precisariam formar uma chave única, ou seja, nenhuma outra instância da classe poderia ser igual a outra.

Existe esta implementação? Só você pode ver isto, nós não estamos vendo. Você tem que ver nesta classe se há esta implementação e como ela está procedendo.

No comentário do Anthony Acciolly acima tem um link para o blog dele com um bom exemplo de implementação usando o CPF como identificador único de identidade da pessoa. É uma boa forma de tornar o Equals da classe Pessoa mais relevante. Note que não tem nada de extraordinariamente errado deixar comparar as referências neste caso. Mas não é o mais intuitivo. O ideal é fazer esta comparação ter uma semântica própria. Veja como ele fez a implementação do Equals para a classe pensando nas diversas situações do objeto:

@Override
public boolean equals(Object obj) {
    // Um objeto é sempre igual a ele mesmo
    if (this == obj) {
        return true; 
    }
    // Um objeto nunca deve ser igual a null
    if (obj == null) {
        return false;
    }
    /* Uma pessoa só pode ser igual a outra pessoa.
     * Caso uma pessoa possa ser igual a uma de suas subclasses
     * use !(obj instanceof Pessoa)
     */
    if (getClass() != obj.getClass()) {
        return false;
    }
    // Converte a referencia para uma pessoa
    final Pessoa other = (Pessoa) obj;
    // Duas pessoas só podem ser comparadas se possuem CPF
    if (this.cpf == null || other.cpf == null) {
        return false;
    }        
    // Duas pessoas são iguais se possuem o mesmo CPF
    return this.cpf.equals(other.cpf);
}

Coloquei no GitHub para referência futura.

Veja os detalhes da implementação no blog dele (ele gentilmente cedeu este exemplo).

Eu falo disto em mais detalhes nessa resposta. Ela é sobre o C# e tem algumas diferenças para o Java, mas ali explico melhor essa coisa de identidade. Também falo um pouco de identidade aqui nessa resposta.

  • 1
    Eu tenho duas pequenas críticas em relação a esse exemplo de equals: 1) se uma pessoa não tiver um CPF, ela será considerada diferente de si própria... Ajuda no começo do equals colocar um "teste rápido" if( this == obj ), que não só previne casos como esse como potencialmente melhora a performance global. 2) Ao comparar as classes, esse código está fechando esse objeto à possibilidade de extensão - ninguém poderia por exemplo criar uma subclasse de Pessoa que ainda pudesse ser comparada a ela por igualdade. Na minha opinião, seria preferível fazer if( !(obj instanceof Pessoa) ). – mgibsonbr 1/10/14 às 18:18
  • 1
    @mgibsonbr. Sobre a comparação com a própria referência eu concordo contigo (e de fato, alguns IDES geram o código dessa maneira). Quanto a fechar a possibilidade de extensão, isso foi proposital, você nem sempre quer que um objeto de uma subclasse seja igual ao objeto da própria classe. – Anthony Accioly 1/10/14 às 18:23
  • 1
    @AnthonyAccioly Eu imaginei que fosse proposital, mas quis chamar a atenção ao fato de qualquer forma. Há prós e contras em se fazer dessa maneira, acho até que valeria uma pergunta separada sobre o assunto... :P – mgibsonbr 1/10/14 às 18:28
  • 1
    Só para mencionar algo que esqueci no blog. Tanto Guava quanto Apache Commons possuem facilitadores para implementar o método equals. – Anthony Accioly 1/10/14 às 18:30
  • 1
    @mgibsonbr, perdão por tumultuar os comentários mas atualizei o exemplo no blog conforme suas sugestões (aproveitei para linkar para cá ;). Se vocês quiserem atualizar o exemplo por aqui fiquem a vontade. – Anthony Accioly 1/10/14 às 19:00
6

Por padrão, toda classe que não declare extensão de outra classe, por baixo dos panos, ela extenderá java.lang.Object. Em seu objeto Pessoa, já que você não sobrescreveu o método equals que ele herdou de java.lang.Object, a comparação será feita assim (código fonte do método equals de java.lang.Object):

public boolean equals(Object obj) {
    return (this == obj);
}

Se você quiser mudar o comportamento de equals (o que é perfeitamente normal para obedecer um contrato de uma possível entidade por exemplo), geralmente faríamos (resumidamente):

public boolean equals(Object obj) {
    return this.id == ((Pessoa) obj).id;
}

Aqui você estaria falando que uma Pessoa só é igual a outra SE os id forem iguais.

0

"Aqui sempre é impresso que não é igual, sendo assim creio eu que estou comparando referências correto?"

Correto.

"Minha outra dúvida é se isso é igual ao código acima que foi digitado"

Não é igual. Você mesmo pode definir qual é o critério que torna duas pessoas "iguais" e implementar esse critério no método public boolean equals(Object o) da mesma classe que, com o auxílio da anotação @Override, sobrescreverá o método herdado da classe Object. Exemplo: duas pessoas são iguais se o CPF delas são iguais. Existem alguns critérios que devem ser seguidos (contratos), principalmente com o método compareTo da interface Comparable. Aconselho dar uma olhada nesses contratos também, principalmente para seguir os padrões da comunidade e tornar seu código mais robusto.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.