15

O que é um problema NP completo? Que exemplos podem ser dados para ilustrar um problema NP completo? Por que estes problemas são considerados importantes?

  • 1
    Esse material faz uma explanação a cerca da complexidade de algoritmos, também descreve as definição e classes, caraterísticas e soluções de problemas com resolução(com prova passo a passo de cada teorema): Link Problemas NP-Completo – Pedro Rangel 27/09/14 às 4:32
11

Um problema NP-Completo é um problema pertencente à classe de problemas NP que pode ser reduzido em tempo polinomial ao problema da satisfatibilidade booleana (SAT):

Dada uma expressão booleana expressa como uma conjunção de disjunções entre n variáveis, negadas ou não, como por exemplo:

(x1 ou x2 ou não x3 ou x4) e (x1 ou não x2 ou x3 ou não x4) e ...

Encontrar um conjunto de valores para x1, x2, x3, ... xn tal que essa expressão seja verdadeira.

P vs NP

Um problema é dito "polinomial", ou pertencente à classe P, se existe um algoritmo conhecido capaz de solucionar o mesmo cuja ordem de complexidade [no pior caso] seja polinomial em relação ao "tamanho" da entrada. Caso não se conheça tal algoritmo, o problema não pertence a essa classe (para definições mais precisas, ver a resposta do Bacco).

Alguns problemas não polinomiais, entretanto, possuem uma outra característica: dada uma solução candidata (i.e. um conjunto de valores que pode ou não ser solução para esse problema) pode-se verificar se ela é ou não uma solução em tempo polinomial. Esses problemas são ditos "polinomiais não determinísticos", ou pertencentes à classe NP, pois eles podem ser resolvidos em um esquema de "geração e teste" (escolha dentre o espaço de soluções uma candidata, e teste pra ver se é de fato uma solução).

Naturalmente, o espaço de soluções pode ser maior do que "polinomial em relação ao tamanho da entrada"; escolher uma candidata nesse espaço não é algo que possa ser feito, deterministicamente, em tempo polinomial. Mas é preciso que exista um meio de fazê-lo "não deterministicamente", ou seja, dadas duas escolhas A e B, "adivinhe" qual é a escolha certa e siga em frente. Se por outro lado o espaço de soluções é tão grande que mesmo adivinhando certo sempre ainda não seja possível chegar à resposta em tempo polinomial, então esse problema é mais difícil que NP.

Redução

O que significa um problema ser "reduzido" a outro? Simplesmente que existe um processo capaz de de transformar um problema em outro, solucionar o outro, e transformar a solução encontrada numa solução para o problema original. Exemplo:

Qual é o mínimo múltiplo comum entre 6 e 15?

Em vez de resolver esse problema diretamente, pode-se transformar esse problema em um problema de máximo divisor comum:

mmc(x, y) = abs(x * y)/mdc(x, y)

Resolver o problema mdc(6, 15) (muito mais "fácil" - dado o algoritmo de Euclides ou, se a questão for eficiência, o MDC Binário) e, de posse da solução do mesmo (3), obter a solução final:

mmc(6, 15) = abs(6 * 15)/mdc(6, 15) = 90/3 = 30

Às vezes a importância da redução é apenas teórica (mais sobre isso adiante), em outras pode-se ter benefícios concretos em fazê-lo - reaproveitar uma implementação já pronta, por exemplo. Desde é claro que o processo de se converter o problema e a solução não seja mais custoso que simplesmente solucionar o problema original.

SAT

O problema da satisfatibilidade, mencionado anteriormente, é de especial importância por duas razões: 1) foi o primeiro exemplo conhecido da classe NP-Completo (i.e. ele "inaugurou" a classe); e 2) ele é auto-redutível, ou seja, qualquer algoritmo capaz de dizer se tal instância do SAT possui ou não uma solução também é capaz de dizer qual é essa solução (i.e. não precisa ser somente "sim" ou "não", para esse problema em particular pelo menos).

Esclarecendo, quando digo que ele "inaugurou a classe" isso significa que foi provado que qualquer problema pertencente à classe NP pode ser reduzido a SAT. Os problemas em P também podem ser reduzidos a SAT, claro, mas como já se conhece uma boa solução para os mesmos, esses não são considerados parte de NP-Completo (i.e. se P ≠ NP, então temos que P ⊆ NP e NP-Completo ⊆ NP mas P ∩ NP-Completo = Ø).

Em geral, pode-se dizer que um problema é NP-Completo se ele se reduz a qualquer outro problema NP-Completo, não necessariamente o SAT (o problema do clique é muito popular nesse sentido), mas como este é de importância teórica achei interessante dar esse destaque. E caso não tenha ficado claro, acredita-se que o SAT não pertence a P (não se conhece até o presente momento uma solução determinística para SAT em tempo polinomial).

Importância Prática

Ok, mas qual a importância prática de se saber que tal problema é NP-Completo ou não? Tudo é uma questão de se decidir, rapidamente, se um dado problema pode ser satisfatoriamente resolvido dadas as técnicas atuais de resolução ou não (dependendo de sua escala, é claro). Em vez de quebrar a cabeça durante horas tentando achar uma solução para um problema, perceber que ele é equivalente (ou redutível) a um outro problema pode te poupar bastante tempo:

  1. Esse problema é redutível a um outro em P, então dá pra resolver! Só falta saber a melhor maneira;
  2. Esse problema é redutível a um outro NP-Completo, então não dá pra garantidamente achar a melhor solução, teremos que nos contentar com uma solução aproximada;
  3. Esse problema é redutível a um outro que não é [comprovadamente] NP, então é melhor desistir de vez e tentar achar um outro problema mais simples, factível e que seja "bom o bastante" pra mim.
12

Problemas P, NP e NP-completo:

O problema P é um problema de decisão (ou seja, a resposta pode ser sim ou não), que possa ser resolvido em tempo polinomial.

O problema NP (Non-Deterministic Polynomial time), ou seja "Tempo polinomial não-determinístico". O Problema NP pode ser um Problema P (na verdade o assunto é mais complexo), com a característica de "não determinístico", ou seja, ele pode ser provado em tempo polinomial.

Um exemplo de NP é a Fatorização:

Dados n e m, há um inteiro f na faixa 1 < f < m que seja um fator de n (divida com resultado inteiro)? Este é um problema de decisão, pois a resposta pode ser apenas sim ou não. Porém, estamos tratando de um caso específico (o f fornecido). Para verificar, temos que testar casos concretos, verificando n / f para cada f.

O problema NP-completo, de acordo com a Wikipedia, "é um subconjunto de NP, o conjunto de todos os problemas de decisão os quais suas soluções podem ser verificadas em tempo polinomial; NP pode ser equivalentemente definida como o conjunto de problemas de decisão que podem ser solucionados em tempo polinomial em uma Máquina de Turing não determinística. Um problema p em NP também está em NPC Se e somente se todos os outros problemas em NP podem ser transformados em p em tempo polinomial (...)

Um problema de decisão C é NP-completo se:

  1. C está em NP, e
  2. Todo problema em NP-Completo é redutível para C em tempo polinomial.

C pode ser mostrado que pertence à NP demostrando que uma solução candidata para C pode ser verificada em tempo polinomial. Note que um problema que satisfaz a condição 2 é dito ser NP-difícil, se satisfizer a condição 1 ou não. Uma consequência dessa definição é que se tivéssemos um algoritmo de tempo polinomial para C, podíamos resolver todos os problemas NP em tempo polinomial."


A "importância" dos problemas NP-completo:

Ainda de acordo com a Wikipedia, "Problemas NP-completo são estudados porque a habilidade de rapidamente verificar soluções para um problema (NP) parece correlacionar-se com a capacidade de resolver rapidamente esse problema (P). Não é sabido se todos os problemas em NP podem ser rapidamente resolvidos - isso é chamado de problema P versus NP. Mas se qualquer problema em NP-completo pode ser resolvido rapidamente, então todo problema em NP também pode ser, por causa da definição de NP-completo afirma que todo problema em NP deve ser rapidamente redutível para todo problema em NP-completo (ou seja, pode ser reduzido em tempo polinomial). Por causa disso, é geralmente falado que os problemas NP-completo são mais difíceis que os problemas NP em geral."

Um exemplo de problema NP completo é a Torre de Hanoi, que é um puzzle em que você tem discos de tamanhos diferentes, em ordem crescente de diâmetro, com os menores em cima, sobre um pino, e tem mais dois pinos livres. O objetivo é passar todos os discos para outro pino, mas passando apenas um por vez, e de forma a nunca ficar um maior sobre o menor.

Torre de hanói

Na prática, a grande discussão é que os problemas NP-completo são a chave para se determinar se P = NP ou P ≠ NP. Se em algum momento um problema NP não puder ser resolvido em tempo P, nenhum problema NP-completo pode ser resolvido em tempo P. Por outro lado, se algum problema NP-completo puder se resolvido em tempo P, P = NP


Algoritmos para solução de problemas NP-completo:

  • Aproximação: Um algoritmo que rapidamente encontra uma solução não necessariamente ótima, contudo dentro de um certo intervalo de erro. Em alguns casos, encontrar uma boa aproximação é o suficiente para resolver o problema, porém nem todos os problemas NP-completos tem bons algoritmos de aproximação.
  • Probabilístico: Um algoritmo que pode obter em média uma boa solução para um problema apresentado de uma distribuição de dados de entrada.
  • Restrição: Restringindo a estrutura da entrada, algoritmos mais rápidos são possíveis.
  • Parametrização: Geralmente há algoritmos rápidos se certos parâmetros da entrada são fixos.
  • Heurísticas: Um algoritmo que trabalha razoavelmente bem em muitos casos, mas não há prova de que são sempre rápidos e que produzam sempre bons resultados.
  • 1
    A torre de hanoi é NP-completo?! Pra mim sempre foi um problema trivial (mova n-1 pro espaço auxiliar, mova n pro destino, e mova n-1 do espaço auxiliar pro destino - aplicado recursivamente), o número [mínimo] de passos é que é muito grande (exponencial). Você tem alguma referência sobre o assunto pra indicar? – mgibsonbr 27/09/14 às 14:26
  • 2
    @mgibsonbr até deixei o work in progress por isso, esse assunto (o NP completo e o dificil) tem muita controvérsia envolvida. Na verdade isso que você falou da torre, é a aplicação da solução depois dela já encontrada, experimente fazer um software que deduza a solução apenas com as condições dadas, esquecendo a solução que vc já aprendeu por outros meios. (e a sequencia é um pouco mais complexa do que o que vc disse, mas entendo que vc simplificou como exemplo). De qq forma, preciso melhorar a resposta, só estou tentando fazer aos poucos pra não ficar gigantesca. – Bacco 27/09/14 às 20:09
  • Queria poder dar mais um +1 por teres exemplificado os problemas :) – Renan 13/11/14 às 15:21
  • @Bacco, essas classes de problemas (P, NP, NPC, PSPACE, RE) são usadas sobre problemas de decisão (máquina de Turing terminando em estado de aceitação/estado de não-aceitação é a resposta). Estou com dúvidas sobre qual o problema da Torer de Hanoi que você está levando em consideração para chamar de NP – Jefferson Quesado 26/06/17 às 19:19
  • @JeffersonQuesado o problema é o algoritmo deterministico pra solucionar. Empiricamente eu resolvo uma torre de Hanoi com facilidade, descrever isso partindo do zero é outra coisa. De qq forma, aceito sugestões de melhoria, usei várias referencias, mas nao tive tempo de me aprofundar demais nelas. – Bacco 27/06/17 às 14:11

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.