-2

No C# quando você cria uma variável você cria um valor de determinado tipo, por exemplo uma bool só pode receber true ou false, uma int números inteiros e por aí vai...

Queria saber como seriam classificados esses valores, true, false, 2, 2.5f...

Eles podem ser classificados como instâncias ou objetos?

Uma instância é um valor que é uma cópia do valor original com algumas alterações?

3

Sim, estes dados descritos são instâncias ou objetos, tudo é guardado na memória durante a execução é uma instância de um tipo, é um dado concreto baseado em algum modelo que pode ser simples ou complexo, nestes casos são bem simples, são dados que o processador reconhece, mas todos ocupam espaço em memória. mesmo um true (que no fundo é um número 1 armazenado) é um instância.

Se isto não é uma instância, é o que então? Por que seria diferente? Tenha sempre em mente o que eu já respondi em pergunta anterior que objetos são apenas a concretude de um modelo, não importa qual é este modelo, pode ser um número muito simples de 1 byte ou alguns poucos bytes que o processador entende, ou algo mais complexo que envolva várias partes.

E instância nem precisam estar associadas à variáveis, valores podem existir e, claro, estarem armazenados na memória sem precisarem ter um nome vinculado à este endereço de memória onde o valor está.

A instância é o objeto, e só isto, não tem nada cópia, de valor original, de alteração, nada disso.

É uma instância não importa se o tipo é por valor ou por referência. Então esses valores todos são objetos (instâncias) iguais aos objetos criados com base em classes, o que muda é a forma de acesso e eventualmente o local onde o objeto é armazenado. Veja mais em Qual a diferença entre Struct e Class?. Os tipos por valor geralmente (mas não obrigatoriamente) são imutáveis e isto significa que qualquer alteração que tente se fazer nele obriga criar um instância. Os tipos por referência podem ser, caso de string, mas geralmente não são. Também: Alocação de memória em C# - Tipos valor e tipos referência.

Também pode ser útil ver Como uma "struct" é organizada na memória?. Estes tipos que está exemplificando na pergunta são como structs.

var i = 1;

gera uma instância do tipo int (tem tem 4 bytes, sendo um dele o sinal) e a ordem deles depende de arquitetura) e ela é armazenada na memória, no caso no stack, porque é uma variável local.

class Exemplo {
    private int i = 1;
}

Agora é armazenado dentro de outro objeto e que será armazenado no heap já que o objeto container é uma classe. Pelo menos até agora é assim, há indícios que logo algumas classes poderão ser alocadas no stack como otimização. Neste caso há uma instância de int que está dentro de uma instância de Exemplo quando esta for criada em algum ponto do código. Todas as classes e estruturas criadas com código C# são compostas por uma ou mais instâncias de algum tipo. Assim:

var e = new Exemplo();
Write(e.i); //acessando a instância de `i` dentro da instância `e`.

E ainda podemos colocar uma instância de um int no heap:

object i = 1;

Neste caso 1 é um valor inteiro que será armazenado dentro de um objeto do tipo object e que por ser uma classe estará no heap. Você não consegue acessar esse valor sem um cast porque object não sabe como acessar um valor, ele originalmente não deve ter valor algum. Quando faz o cast apenas está acessando a instância já criada, ele não cria, converte ou altera nada:

Write((int)i);

Isto é um unboxing, mas é irrelevante para a pergunta.

Mais:

  • Ok... deixa eu ver se entendi... uma instância é transformar um modelo em algo para uso, por exemplo: public class Exemplo { int a public void Simples () { } } isso é um modelo para criação de instâncias, sendo que uma instância é o modelo sendo utilizado, como por exemplo, private Exemplo EX, EX é o que será utilizado e Exemplo é simplesmente um modelo para criação, então instâncias são os modelos sendo utilizados. Agora acertei? – Gatti 24/10/18 às 16:44
  • Isso mesmo. Note que a outra resposta se apega a um conceito errado. Algumas pessoas aprendem programar só orientada a objeto (que é um conceito mal definido, pesquise aqui mesmo) e OOP prega que só é objeto o que foi criado por uma classe, e só fala em instâncias dessa forma, aí o pessoal mistura conceitos abstratos com concretos, ignorar a real implementação das linguagens e acabam cometendo erros, honestos, mas ainda são erros. Pra sua pergunta o que você comentou agora, este exemplo pouco importa, sua pergunta são em cima dos tipos básicos que nem tem classes formalmente definidas. – Maniero 24/10/18 às 17:01
  • 1
    A forma mais fácil de aprender orientação a objetos é não usar uma linguagem com esses recursos. Recriar a ideia de OO usando structs e functions em C torna mais fácil de ser entendido, na minha opinião. Feito isso, fica fácil de entender que a declaração de uma classe simples é basicamente um syntax sugar. Além disso, o programador aprende a amar o garbage collector (quem vai direto pra Java e C# não sabe o quão FABULOSO é não ter que se preocupar com gerenciamento de memória). – Gabriel 24/10/18 às 17:42
  • @Gabriel perfeito em tudo! – Maniero 24/10/18 às 17:51
  • 1
    Mais rápido que aqui? Não. Com maior qualidade que aqui? Não. O que você precisa é procurar uma forma estruturada de aprender, ir conceito por conceito, começar realmente do começo, de antes dos detalhes que quer saber, para construir conhecimento, não aprender receitas de bolo. tentando aprender em fóruns não dá certo, dá para tirar dúvidas apenas. Aqui tem muita coisa pra dúvidas, aprender a usar as ferramentas ajuda também: pt.stackoverflow.com/questions/tagged/…. Não ignorar o que as pessoas falam para você também ajuda. – Maniero 24/10/18 às 21:59

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.