7

Estava estudando ponteiros para struct, e vi que tem duas formas de utilizar. pode ser:

(*ponteiro).variavel

Ou:

ponteiro->variavel

Segundo o que li, quando colocamos *ponteiro.variavel, por causa da ordem de precedência, ele acaba entendendo assim:

*(ponteiro.variavel)

Então, ok. Enquanto praticava (fui usando ->), me deparei com a seguinte situação:

Tenho uma struct dentro da outra:

typedef struct {
    char nome[100];
    float salario;
} Funcionario;

typedef struct {
    char nome[100];
    unsigned qtdFuncionario;
    Funcionario *vetor;
} Firma;

Na hora de acessar o nome ou o salario do funcionário, eu tive que fazer o seguinte:

vetor[firma->qtdFuncionario].nome

Se eu coloco:

vetor[firma->qtdFuncionario]->nome

O compilador não aceita! Mas por que isso funciona? E a ordem de precedência?

Obrigada pela ajuda ;)

  • O que você quer dizer com "O Compilador não aceita!" ? – Lacobus 20/10/18 às 12:09
1

O membro vetor faz parte da estrutura Firma!

O compilador vai retornar um erro dizendo que vetor não foi declarado se você tentar algo como:

vetor[firma->qtdFuncionario]->nome   /* ERRO! */

Você precisa dizer ao compilador que vetor está dentro de firma:

firma->vetor[firma->qtdFuncionario]->nome  /* OK (?) */

CUIDADO:

O compilador vai compilar perfeitamente esse código, porém, se o seu intento é armazenar o tamanho de vetor em qtdFuncionario, o código ainda tem um problema!

Algo como:

firma->vetor[firma->qtdFuncionario]->nome   /* NÃO! */

Acessa um elemento após o último elemento de vetor, lendo uma posição de memória desconhecida, provavelmete ocasionando em um código de comportamento indefinido.

Acessa o primeiro funcionario de vetor:

firma->vetor[ 0 ]->nome   /* OK! */

Acessa o ultimo funcionario de vetor:

firma->vetor[ firma->qtdFuncionario - 1 ]->nome  /* OK! */

Exemplo:

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <string.h>

typedef struct {
    char nome[100];
    float salario;
} Funcionario;


typedef struct {
    char nome[100];
    unsigned int qtdFuncionario;
    Funcionario *vetor;
} Firma;

int main( void )
{
    unsigned int i;
    Firma f;

    /* Nome da Firma */
    strcpy( f.nome, "FooBar" );

    /* Quantidade de funcionarios */
    f.qtdFuncionario = 3;

    /* Aloca memoria para 3 funcionarios */
    f.vetor = (Funcionario*) malloc( sizeof(Funcionario) * 3 );

    /* Funcionario #1 */
    strcpy( f.vetor[0].nome, "Fulano" ); 
    f.vetor[0].salario = 1000.00;

    /* Funcionario #2 */
    strcpy( f.vetor[1].nome, "Ciclano" ); 
    f.vetor[1].salario = 1200.00;

    /* Funcionario #3 */
    strcpy( f.vetor[2].nome, "Beltrano" ); 
    f.vetor[2].salario = 1500.00;

    /* Exibe lista de Funcionarios da Firma */
    for( i = 0; i < f.qtdFuncionario; i++ )
    {
        printf("Funcionario #%d:\n", i+1 );
        printf("\tNome: %s\n", f.vetor[i].nome );
        printf("\tSalario: %.2f\n", f.vetor[i].salario );
    }

    /* Libera memoria */
    free(f.vetor);

    return 0;
}

Saída:

Funcionario #1:
    Nome: Fulano
    Salario: 1000.00
Funcionario #2:
    Nome: Ciclano
    Salario: 1200.00
Funcionario #3:
    Nome: Beltrano
    Salario: 1500.00
0

O tipo de vetor é Funcionario* e não Funcionario**. Logo, para obter um Funcionario (e não um Funcionario*), você usa vetor[blablabla]. Como o resultado disso é um Funcionario (e não um Funcionario*), para acessar o campo nome, você usa .

Sendo vetor um ponteiro, quando você usa o [] em um ponteiro, terá como resultado o tipo do componente do ponteiro (ou seja, Funcionario). Como Funcionario não é um ponteiro, os membros devem ser acessados com . e não com ->. Se você obtivesse um Funcionario*, aí sim usaria ->, que só é válido para ponteiros.

Quanto à precedência:

  • O que está dentro do [] é resolvido primeiro, ou seja, o firma->qtdFuncionario, que vai resultar em algum número.

  • Depois, o [] é aplicado ao ponteiro, o que então obtém um elemento cujo endereço será calculado pelo adequadamente pelo código que o compilador introduzir. Observe que o que é obtido é um elemento, e não um ponteiro. Isso resolve a expressão do lado esquerdo do . ou ->.

  • Tendo o conteúdo do lado esquerdo do . ou -> sido complemetamente resolvido, então o que está do lado direito pode ser resolvido. Se o que está do lado esquerdo for um ponteiro, usa-se ->. Em caso contrário, usa-se ..

Como você não usou o operador de dereferência (o * unário) na expressão, a precedência dele acaba sendo irrelevante. O seu erro está em acreditar que a subexpressão com os [] deveria resultar em um ponteiro, o que não é verdade.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.