5

Algumas vezes quando faço um merge request em um projeto, aparece que existem commits behind, entendo comigo que, isso acontece devido ao fato de na hora de criar minha branch, baseada na branch aonde irei criar o merge request depois, não havia alguns commits que foram criados depois, e no qual acabei não atualizando minha branch atual.

O que tentei exemplificar é o seguinte cenário:

inserir a descrição da imagem aqui

Minha dúvida é, quais são os perigos de aceitar o merge da minha branch mesmo se houver commits behind?

Algumas vezes esses 'commits behind' são em outros arquivos que não os que eu alterei, tanto que não dá conflito na hora de criar o merge request

Se eu dar um merge, mesmo se os códigos do commit behind não afetarem o código que eu mexi, corro o risco de reescrever os códigos que foram criados nos commit behind?

  • Pelo que entendi da sua explicação, esse é o cenário mais comum do mundo do versionamento, não tem problema algum, se não tem conflito, basta fazer o merge, não é necessário sincronizar a branch. – Lucas Guima 19/10/18 às 13:30
3

É uma boa prática você fazer pull da branch pai da qual você quer abrir o merge request. Neste caso, "Master".

Em teoria não tem problema algum você abrir um merge request se não houver conflito, mas caso tenha, o git não vai fazer o merge automático e você precisará fazer o merge manual resolvendo os conflitos.

No entanto, um problema que pode ocorrer é que seu código pode não funcionar direito com as adições feitas em Master, e aí você só vai saber depois do merge. Se o merge ocorrer de forma automática, vai ser mais difícil detectar o problema.

Por isso, é sempre recomendável que você faça o pull e teste as alterações antes de pedir o merge. Assim você garante que sua adição ao código não vai quebrar nada, e nada no código que está em Master vai quebrar o que você fez.

1

Minha dúvida é, quais são os perigos de aceitar o merge da minha branch mesmo se houver commits behind?

O único problema seria se houvesse conflito entre código e você precisar corrigir manualmente, lembre-se, testar no final é sempre necessário.

Na pratica você deveria ter a branch develop e nela você vai dando o merge de todas as outras branchs e só depois fazer o merge no master (É aqui o resultado final do ciclo e não pode ter erros ou conflitos).

inserir a descrição da imagem aqui

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.