0

Hoje tenho uma tabela no SQL Server bem grande e recebe dados o tempo todo referente a algumas máquina da fábrica.

Isso está causando um problema de grande consumo de disco, o tamanho da tabela não pára de aumentar.

Se eu passar essa tabela para um banco não relacional como o MongoDB, quanto eu ganharia em termos de espaço em disco? Existe algum jeito de realizar essa conta?

  • A resposta resolveu sua dúvida? Acha que pode aceitá-la? Veja o tour se não souber como faz. Isso ajudaria muito indicar que a solução foi útil para você. Também pode votar em qualquer pergunta ou resposta que achar útil no site todo – Maniero 7/10/18 às 14:53
2

Essas coisas dependem muito. O consumo tem mais a ver com sua modelagem do que com o banco de dados, e a forma de modelar um é diferente de modelar em outro.

Ao contrário do que as pessoas imaginam MongoDB ou qualquer ferramenta não opera milagres. Minha percepção é que será pior porque ele é otimizado para trabalhar com documentos, espera-se dele entradas grandes e sem um padrão, então cada documento deve ter metadados para "explicar" o que é aquilo. Mas sem testar e medir o caso específico eu não posso afirmar.

Bancos de dados relacionais são muito otimizados para consumo de espaço e processamento e as implementações atuais são muito flexíveis, além de ser fácil controlar transações nele. Sua deficiência está basicamente em acesso mais complicado com precisa fazer relações (mas traz vantagens também) e maior dificuldade de escala vertical (mas que é menos necessária que em outras soluções).

Precisa ver formas de reduzir esses dados, ver se está usando os tipos certos, do jeito certo, se pode fazer algum tipo de compressão. O MongoDB faz alguma compressão por padrão, mas só porque ele desperdiça recursos demais para não fazer. Se a compressão ajuda então faça no SQL Server, já que isto não é padrão.

Se dados entram sem parar no banco de dados em qualquer tecnologia vai ocupar muito espaço e não existe solução miraculosa que mude isto. È possível fazer um trabalho árduo de engenharia para achar soluções.

Em linhas gerais é isto, não dá para ajudar mais sem conhecer o problema com mais profundidade.

  • Muito obrigado Maniero!...acho que deu pra ter uma ideia, nesse caso então não compensaria uma migração, vou estudar mais sobre compressão e ver se é possível seguir nessa linha – diego 4/10/18 às 12:47

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.