1

Observando pygame.Surface.get_rect(), percebo que quando eu mudo uma variável, por exemplo left, pygame recalcula todas as variáveis da classe automaticamente (center, right, etc).

Eu gostaria de saber, como isso é feito?

Como é possível detectar a mudança de um valor de variável e a partir deste "trigger", acionar uma função?

  • off-topic, mas aproveitando o ensejo - ontem você fez uma pergunta pertinente sobre pygame, mas apagou-a quando ganhou um downvote- no entanto, ela tinha uma resposta válida. Eu acho isso um pouco chato para quem se deu ao trabalho de responder sua pergunta. Será que não consideraria "desapaga-la" ? – jsbueno 2/10/18 às 20:13
  • @jsbueno, não apaguei a pergunta por causa do downvote, mas porque eu tinha me enganado no teste que eu havia feito antes e postei uma pergunta errada de forma precipitada, sendo portanto a pergunta desnecessária. Peço desculpas. – Rogério Dec 2/10/18 às 20:32
  • ok - de qualquer forma, a resposta lá incluía uma coisas que eu não conhecia. (eu posso ler ainda - não me lembro a partir de quantos pontos de reputação é possível ler postagens excluídas) – jsbueno 2/10/18 às 20:41
  • 1
    @jsbueno, encontrei o post e consegui "desdeletar": pt.stackoverflow.com/a/333332/110948 – Rogério Dec 2/10/18 às 20:48
5

O Pygame não usa nenhuma técnica especial no fluxo do código, como "callback", nos retângulos - é apenas um exemplo bem planejado de uso de properties.

Seguinte: Python tem um mecanismo chamado de "descriptor protocol" - que permite que o acesso a atributos de uma instância ou de uma classe seja customizado. Funciona se um atributo de classe for um objeto que ele mesmo tiver um método dentre __get__, __set__ ou __del__.

Para facilitar ainda mais o uso desse mecanismo, a linguagem tem o built-in property, que normalmente é usado como um decorator.

No caso de um retângulo como o do pygame, é uma questão de escolher quais dados vão ser armazenados internamente no retângulo, e em seguida escrever o código dos getters e setters na forma de properties para todas as propriedades que desejamos expor. Por exemplo, para manter fazer "left, top, width, height" como atributos reais, e expor a propriedade, que pode ser alterada "right", tudo que é necessário é:

class Rect:
   def __init__(self, seq):
        self.top, self.left, self.width, self.height = seq

   @property
   def right(self):
        return self.left + self.width

   @right.setter
   def right(self, value):
        self.width = value - self.left

O legal de usar descriptors, mesmo com o simplificador "property" é justamente que o usuário do seu objeto não percebe a diferença de estar simplesmente lendo ou setando um atributo.

No caso específico do pygame.Rect, o código da classe é escrito em C, e aí os getters e setters são menos genéricos de se escrever do que com um descriptor feito em Python puro. O código fonte está online aqui: https://github.com/pygame/pygame/blob/master/src_c/rect.c

As funções de getters e settesr das propriedades começam a ser escritas a partir da linha 1247, são associadas às propriedades em si na struct que começa na linha 1625 e são por fim associadas à classe na linha 1696. Você pode ver que as funçõezinhas para poder inspecionar vários valores do retângulo, e alterar alguns todas operam apenas nas propriedades "reais" "x, y, w, h", como fiz no exemplo acima para a propriedade "right".

(Esse arquivo do rect.c do Pygame é um que provavelmente poderia ser re-escrito em Cython e ficar com cerca de 1/5 do mesmo tamamho e a mesma performance - o interessante dele ser em código nativo, é que assim as funções de verificação de colisão podem verificar facilmente centenas de retângulos por frame sem "cansar" uma CPU moderna)

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.