0

Conforme a estrutura abaixo, gostaria que quando fosse update eu conseguisse memorizar apenas as diferenças. Exemplo na tabela produto eu tenho os campos:

prodcodigo = 1
proddescricao = 'FILTRO DE OLEO'
prodestoque = 33

Se eu faço um update mudando o estoque pra 32 eu gostaria que na coluna diferença da minha tabela auditoria saísse somente o estoque que mudou. Hoje o antes fica assim:

ANTES: {"prodcodigo":1,"proddescricao":"FILTRO DE OLEO","prodestoque":33}
DEPOIS: {"prodcodigo":1,"proddescricao":"FILTRO DE OLEO","prodestoque ":32}
DIFERENÇA: {"prodestoque ":33} > {"prodestoque ":32}

--TABLE

CREATE TABLE auditoria
(
  id serial NOT NULL,
  operacao character varying(50) NOT NULL,
  data timestamp with time zone,
  usuario character varying(50),
  tabela character varying(50),
  antes text,
  depois text,
  diferenca text,
  CONSTRAINT auditoria_pkey PRIMARY KEY (id)
)

--TRIGGER FUNCTION

CREATE OR REPLACE FUNCTION auditoria() RETURNS trigger AS $BODY$
BEGIN
    IF (TG_OP = 'INSERT') THEN 
        INSERT INTO auditoria(operacao, data, usuario, tabela, antes, depois, diferenca)
        VALUES (TG_OP, now(), user, TG_TABLE_NAME, '', row_to_json(NEW), '');   
    END IF;
    IF (TG_OP = 'UPDATE') THEN 
        INSERT INTO auditoria(operacao, data, usuario, tabela, antes, depois, diferenca)
        VALUES (TG_OP, now(), user, TG_TABLE_NAME, row_to_json(OLD), row_to_json(NEW), '');     
    END IF;
    IF (TG_OP = 'DELETE') THEN 
        INSERT INTO auditoria(operacao, data, usuario, tabela, antes, depois, diferenca)
        VALUES (TG_OP, now(), user, TG_TABLE_NAME, row_to_json(OLD), '', '');       
    END IF;
    RETURN NULL;
END;
$BODY$
LANGUAGE plpgsql VOLATILE
COST 100;

-- TRIGGER

CREATE TRIGGER audit AFTER INSERT OR UPDATE OR DELETE ON prod FOR EACH ROW  EXECUTE PROCEDURE auditoria();
0

Imagino que a utilização da trigger seria genérica para várias tabelas, nesse caso acredito ser interessante ter uma função para comparar os json com os registros. Dessa maneira você pode ir evoluindo a função de comparação independente da função de trigger.

Criei um exemplo utilizando o postgres 10 e os recursos do tipo de dado jsonb, sendo assim, alterei o tipo de dados de algumas colunas da tabela auditoria de text para jsonb.

CREATE TABLE auditoria
(
    id serial NOT NULL,
    operacao character varying(50) NOT NULL,
    data timestamp with time zone,
    usuario character varying(50),
    tabela character varying(50),
    antes jsonb,
    depois jsonb,
    diferenca jsonb,
    CONSTRAINT auditoria_pkey PRIMARY KEY (id)
);

create table produto (
    codigo integer,
    descricao text,
    estoque numeric
);

insert into produto(codigo, descricao, estoque)
values(1, 'Filtro de óleo', 53), (2, 'Cerveja 600ml', 100);

A função abaixo recebe dois jsonb, que seriam os registros antigos e os novos respectivamente. Depois é feito um loop nas chaves do json que seriam os campos da tabela. Se na comparação dos dois objetos houver diferença ele retorna um novo json.

CREATE or replace FUNCTION fn_compara_jsonb(antigo jsonb, novo jsonb)
RETURNS jsonb
LANGUAGE plpgsql
IMMUTABLE STRICT
AS $function$
declare
    keys record;
    jsonb_retorno jsonb = '{}'::jsonb;
begin
    for keys in
        select *
        from jsonb_object_keys($1)
    loop
        if $1 -> keys.jsonb_object_keys <> $2 -> keys.jsonb_object_keys then
            jsonb_retorno = jsonb_retorno || format('{"%s": "old: %s, new: %s"}', keys.jsonb_object_keys, $1 ->> keys.jsonb_object_keys, $2 ->> keys.jsonb_object_keys)::jsonb;
        end if;
    end loop;
    return jsonb_retorno;
end
$function$;

Por fim a função acima é adicionada na função de trigger na seção correspondente ao campo diferenca seguindo a mesma lógica porem com algumas modificações para utilização do tipo jsonb.

CREATE OR REPLACE FUNCTION auditoria() RETURNS trigger AS $BODY$
BEGIN
    IF (TG_OP = 'INSERT') THEN 
        INSERT INTO auditoria(operacao, data, usuario, tabela, antes, depois, diferenca)
        VALUES (TG_OP, now(), user, TG_TABLE_NAME, '{}'::jsonb, row_to_json(NEW.*), '{}'::jsonb);   
    END IF;
    IF (TG_OP = 'UPDATE') THEN 
        INSERT INTO auditoria(operacao, data, usuario, tabela, antes, depois, diferenca)
        VALUES (TG_OP, now(), user, TG_TABLE_NAME, row_to_json(OLD.*), row_to_json(NEW.*), fn_compara_jsonb(to_jsonb(row_to_json(OLD.*)), to_jsonb(row_to_json(NEW.*))));     
    END IF;
    IF (TG_OP = 'DELETE') THEN 
        INSERT INTO auditoria(operacao, data, usuario, tabela, antes, depois, diferenca)
        VALUES (TG_OP, now(), user, TG_TABLE_NAME, row_to_json(OLD.*), '{}'::jsonb, '{}'::jsonb);       
    END IF;
    RETURN NULL;
END;
$BODY$
LANGUAGE plpgsql VOLATILE
COST 100;

CREATE TRIGGER audit AFTER INSERT OR UPDATE OR DELETE ON produto FOR EACH ROW  EXECUTE PROCEDURE auditoria();

Após a atualização dos registros com um SQL semelhante a: update produto set estoque=estoque+2;, seriam gerados os registros na tabela auditoria conforme abaixo:

stackoverflow=# select * from auditoria where operacao='UPDATE';
┌─[ RECORD 1 ]────────────────────────────────────────────────────────────┐
│ id        │ 10                                                          │
│ operacao  │ UPDATE                                                      │
│ data      │ 2018-10-01 21:18:14.928847-03                               │
│ usuario   │ postgres                                                    │
│ tabela    │ produto                                                     │
│ antes     │ {"codigo": 1, "estoque": 53, "descricao": "Filtro de óleo"} │
│ depois    │ {"codigo": 1, "estoque": 55, "descricao": "Filtro de óleo"} │
│ diferenca │ {"estoque": "old: 53, new: 55"}                             │
├─[ RECORD 2 ]────────────────────────────────────────────────────────────┤
│ id        │ 11                                                          │
│ operacao  │ UPDATE                                                      │
│ data      │ 2018-10-01 21:18:14.928847-03                               │
│ usuario   │ postgres                                                    │
│ tabela    │ produto                                                     │
│ antes     │ {"codigo": 2, "estoque": 100, "descricao": "Cerveja 600ml"} │
│ depois    │ {"codigo": 2, "estoque": 102, "descricao": "Cerveja 600ml"} │
│ diferenca │ {"estoque": "old: 100, new: 102"}                           │
└───────────┴─────────────────────────────────────────────────────────────┘

Tempo: 1,150 ms

A função fn_compara_jsonb() pode ser evoluída para de acordo o tipo dos dados retornar informações da comparação (maior que, menor que, etc).

Outra sugestão seria a tabela auditoria possuir apenas um campo jsonb com nome modificacoes, por exemplo, e na função auditoria() tratar como os dados seriam inseridos conforme cada operação (INSERT, UPDATE ou DELETE).

Espero que eu tenha conseguido dar uma direção para você resolver o seu problema :)

0

consegui resolver o problema de uma forma um pouco diferente que no meu ver ficou boa para o resultado que eu queria.

CREATE OR REPLACE FUNCTION auditoria() RETURNS trigger AS $BODY$
DECLARE
    pCodigo integer;
BEGIN
    IF (TG_OP = 'INSERT') THEN 
        INSERT INTO auditoria(operacao, data, usuario, tabela, antes, depois, diferenca)
        VALUES (TG_OP, now(), user, TG_TABLE_NAME, '', row_to_json(NEW), '');   
    END IF;
    IF (TG_OP = 'UPDATE') THEN 
        INSERT INTO auditoria(operacao, data, usuario, tabela, antes, depois, diferenca)
        VALUES (TG_OP, now(), user, TG_TABLE_NAME, row_to_json(OLD), row_to_json(NEW), '') RETURNING ID INTO pCodigo;

        UPDATE auditoria SET diferenca = (  SELECT string_agg(a || ' >> ' || b, ',') FROM (
                                            SELECT 
                                            CAST(json_each(antes::json) AS CHARACTER VARYING) AS a, CAST(json_each(depois::json) AS CHARACTER VARYING) AS b
                                            FROM auditoria WHERE id = pCodigo 
                                            ) AS T
                                            WHERE a <> b) WHERE id = pCodigo; 
    END IF;
    IF (TG_OP = 'DELETE') THEN 
        INSERT INTO auditoria(operacao, data, usuario, tabela, antes, depois, diferenca)
        VALUES (TG_OP, now(), user, TG_TABLE_NAME, row_to_json(OLD), '', '');       
    END IF;
    RETURN NULL;
END;
$BODY$
LANGUAGE plpgsql VOLATILE
COST 100;

Desse jeito com o update consigo pegar as diferenças e vale para todas as tabelas

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.