11

Nas funções abaixo verifico que o throw funciona igual ao alert. Posso substituir ele por um alert? Haveria algum inconveniente?

var letters = new Array("A","B","C","D","E")
function getLetter(fld) {
     try {
           var inp = parseInt(fld.value, 10)
               if (isNaN(inp)) {
                    throw "Entry was not a number."
               }
               if (inp < 0 || inp > 4) {
                   throw "Enter only 0 through 4."
               }
               fld.form.output.value = letters[inp]
     }
     catch (e)  {
               alert(e)
               fld.form.output.value = ""
               fld.focus()
               fld.select()
     }
}
<FORM>
Enter a number from 0 to 4: 
<INPUT TYPE="text" NAME="input" SIZE=5>
<INPUT TYPE="button" VALUE="Get Letter" onClick=getLetter(this.form.input)>
Matching Letter is:<INPUT TYPE="text" NAME="output" SIZE=5>
</FORM>

Para melhor entender minha duvida faço o mesmo código com alert e funciona da mesma forma: para verificar digite um não numérico no input em ambos os códigos

var letters = new Array("A","B","C","D","E")
function getLetter(fld) {
     try {
           var inp = parseInt(fld.value, 10)
               if (isNaN(inp)) {
                    alert("Entry was not a number.")
               }
               if (inp < 0 || inp > 4) {
                   throw "Enter only 0 through 4."
               }
               fld.form.output.value = letters[inp]
     }
     catch (e)  {
               alert(e)
               fld.form.output.value = ""
               fld.focus()
               fld.select()
     }
}
<FORM>
Enter a number from 0 to 4: 
<INPUT TYPE="text" NAME="input" SIZE=5>
<INPUT TYPE="button" VALUE="Get Letter" onClick=getLetter(this.form.input)>
Matching Letter is:<INPUT TYPE="text" NAME="output" SIZE=5>
</FORM>

14

Apenas por acaso tem o mesmo comportamento neste código específico. Na verdade isto nem é obrigatório, e de fato JavaScript não usado em um navegador mudará com certeza. Há zero relação entre eles.

O alert() é uma função presente no navegador para alertar de alguma coisa qualquer e está é a única capacidade dela. É algo da biblioteca e não tem maiores consequências na execução do código.

O throw é algo da linguagem, interfere fortemente na execução do código e desvia sua execução. Ele lembra um pouco um return porque ele encerra a execução ali e vai parar no primeiro catch que ele achar. Ele é um comando de controle de fluxo, mas que não deve ser usado para isto. Ele é útil em alguns casos para informar erro para outra parte desconhecida do código. Quando bem usado pode fazer o código ficar mais fácil de escrever e de lidar, se abusado pode ficar muito pior. Ele é um goto glorificado, portanto bem ruim, a não ser quando tem um motivo forte para seu uso que compense o problema que ele traz.

Quase sempre ter um throw diretamente onde tem um catch é um erro. Então neste caso não faz sentido fazer isto, é claramente um caso para resolver no if.

Entendo que este foi só um exemplo, mas já que está com dúvida do seu uso lembre-se que ele é inútil em código real.

E pra falar a verdade JS não tem muito a cultura de lançar exceções, isto acaba sendo bom, porque as pessoas acham bonitinho e abusam do seu uso. Tem muito material no site sobre o assunto.

Veja que se eu tirar o alert() do catch não faz a mesma coisa.

var letters = new Array("A","B","C","D","E")
function getLetter(fld) {
    try {
        var inp = parseInt(fld.value, 10)
        if (isNaN(inp)) throw "Entry was not a number."
        if (inp < 0 || inp > 4) throw "Enter only 0 through 4."
        fld.form.output.value = letters[inp]
     } catch (e) {
        console.log("deu erro");
     }
}
<FORM>
Enter a number from 0 to 4: 
<INPUT TYPE="text" NAME="input" SIZE=5>
<INPUT TYPE="button" VALUE="Get Letter" onClick=getLetter(this.form.input)>
Matching Letter is:<INPUT TYPE="text" NAME="output" SIZE=5>
</FORM>

Coloquei no GitHub para referência futura.

E agora sem o catch:

var letters = new Array("A","B","C","D","E")
function getLetter(fld) {
    var inp = parseInt(fld.value, 10)
    if (isNaN(inp)) throw "Entry was not a number."
    if (inp < 0 || inp > 4) throw "Enter only 0 through 4."
    fld.form.output.value = letters[inp]
}
<FORM>
Enter a number from 0 to 4: 
<INPUT TYPE="text" NAME="input" SIZE=5>
<INPUT TYPE="button" VALUE="Get Letter" onClick=getLetter(this.form.input)>
Matching Letter is:<INPUT TYPE="text" NAME="output" SIZE=5>
</FORM>

Coloquei no GitHub para referência futura.

Então não tem como estabelecer qualquer relação entre essas duas coisas.

Conforme antecipei não é muito usado em JS e por isso tem pouco material, mas pode ver sobre exceções em outras linguagens que é muito parecido:

  • 2
    "as pessoas acham bonitinho e abusam do seu uso". Tem razão. Eu acho bonitinho, mas evito por não saber usar bem o bastante. – bfavaretto 25/09/18 às 1:29
  • 2
    @bfavaretto quase ninguém sabe, inclusive eu :D Mas claro que sei que ele é problemático, é um goto do pior jeito, você sequer sabe pra onde vai. Eu tenho até uma palestra chamada "Exceções: o goto do século XXI". – Maniero 25/09/18 às 1:30
  • Entendi, O throw é algo da linguagem, interfere fortemente na execução do código e desvia sua execução fiz o seguinte teste: primeira condição ` if (inp == 0) {` segunda condição if (inp < 1 || inp > 4) { Nesse caso se entrar com o valor 0 e colocar alert nas duas condições vai aparecer duas vezes, um para cada caso. Com throw para na primeira condição. – Leo Caracciolo 25/09/18 às 1:38
  • Sim, ele muda o fluxo. Mas tem várias formas de fazer isto, a exceção não deveria ser usada pra controlar o fluxo e sim facilitar quando o fluxo é complexo. – Maniero 25/09/18 às 2:03
  • show de bola professor!! – Leo Caracciolo 25/09/18 às 11:16
11

Na verdade a declaração throw não funciona igual ao alert, o que ela faz é lançar uma exceção definida pelo usuário, e tudo que tiver depois do throw não será executado. E o controle será passado para o primeiro bloco catch. No seu caso você tem um bloco catch e nele você chama o método alert passando o parâmetro e que é a exceção que você lançou usando o throw.

Se você for no seu bloco catch e comentar o método alert vai ver que nenhuma caixa de diálogo será aberta.

8

Na verdade o que acontece é o seguinte:

  • o throw lança um erro
  • este erro é capturado pelo catch
  • o catch chama alert(e)

Exemplo:

try {
    throw "erro!";
} catch(e) {
    alert(e);
}

Será mostrado o alert com a mensagem do erro.

Mas isso não quer dizer que o throw funciona igual ao alert. Basta removermos o alert de dentro do catch para verificarmos isso:

try {
    throw "erro!";
} catch(e) {
    console.log(e);
}

Agora a mensagem de erro é mostrada no console, pois eu não estou mais chamando o alert dentro do catch (troquei por console.log).

Repare que nenhum alert foi mostrado, pois throw não funciona igual ao alert. Ele só lança o erro (que será capturado pelo catch).


O seu segundo exemplo está apenas chamando um alert dentro do try. Como nenhum erro é gerado neste caso, ele não entra no catch:

try {
    alert("Entry was not a number.")
} catch(e) {
    alert("Não serei executado");
}


Resumindo, o throw só lança o erro, que será capturado pelo catch. No seu primeiro exemplo, experimente remover o alert que está dentro do catch para ver que nenhuma janela de alert será mostrada.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.