2

Ao clicar no botão Salvar, queria que o conteúdo da caixa de texto (que eu digitei ou colei em plain text) fosse inserido no final de um determinado arquivo de texto que existe na minha home.

Esse processo eu faço atualmente com o seguinte script no terminal:

folder=/mnt/dados/Dropbox
file=$folder/rascunho
content=$1
printf "\n\n" >> $file
echo "------< $(date "+%b %d, %Y - %H:%M:%S") >------" >> $file
echo "$1" >> $file

Ou seja, sempre no mesmo arquivo, inserindo no final dele uma linha com data e hora e abaixo o conteúdo que passei pro script.

Agora, queria poder digitar esse conteúdo na área de texto da janela e usar o botão Salvar para inseri-lo no arquivo.

  • 1
    Por favor, na sua próxima pergunta, se restrinja ao que importa da sua questão. Por exemplo, não era necessário postar o arquivo .ui, uma vez que sua dúvida é sobre execução de processos, e não interface de usuário. Quanto menor e mais objetiva forem as perguntas, mais fácil e mais rápido de algum colaborador encontrar a resposta correta. – Vinícius Gobbo A. de Oliveira 18/09/14 às 22:41
  • @ViníciusGobboA.deOliveira, obrigado pela observação. Mas como não tenho a menor ideia do assunto, não soube se eram poucas ou muitas as minhas informações. Por isso, optei por colocar tudo. Obrigado. – Sigur 19/09/14 às 0:01
  • 1
    Mas se é pra fazer append num arquivo, não é melhor fazer direto com C++ em vez de chamar um shell script? – bfavaretto 19/09/14 às 0:48
  • @bfavaretto, desculpe, mas não tenho conhecimento para decidir o que é melhor. O que quero é tentar fazer um GUI para o meu famoso script rascunho que guarda tudo no arquivo de texto. Sempre que preciso guardar qualquer coisa, faço rascunho "foo" e pronto. Depois só faço um cade "foo" pra chamar o grep no rascunho. – Sigur 19/09/14 às 1:07
  • 2
    Ok, entendo. Se o programa fosse todo em C++ faria mais sentido usar a própria linguagem para uma operação simples assim. Digo isso mesmo sem saber C++, mas escrever num arquivo é uma operação básica. Se for levar seu projeto mais adiante, vale considerar migrar todo o código para C++. – bfavaretto 19/09/14 às 1:26
4

Utilize a classe QProcess. Como você não especificou a versão da Qt sendo utilizada, estou assumindo a versão 5.3.

Verifique se a primeira linha do script é #!/bin/bash para que o Linux decida automagicamente como executar o arquivo, e modifique o código abaixo para melhor atendê-lo:

QString program = "/path/to/the/script.sh"; // caminho do script.
QStringList arguments;
arguments << this->ui->texto->text(); // argumentos passados para o script.

QProcess *myProcess = new QProcess(this);
myProcess->start(program, arguments); // executa o script.
myProcess->waitForFinished(-1); // aguarda a finalização do processo.
delete myProcess; // nada de memory leaks!

A documentação da Qt é excelente. Recomendo ler sobre a classe QProcess para tirar o máximo proveito dela:

Qt 5.3 QProcess Class

Mais detalhes sobre Qt

Qt é um framework por vezes classificado como abstração do sistema operacional. Isso vem do fato de que ela não apenas abstrai janelas e botões, como permite realizar diversas tarefas de baixo nível com completa portabilidade entre sistemas.

O visual é apenas um dos muitos pontos fortes da Qt, e é um bocado assustador quando se vem de outros mundos como .Net ou Delphi (que era o meu caso hehehe).

Na Qt, os arquivos com extensão .ui nada mais são que um arquivo XML que descreve seu formulário, de modo que quando sua aplicação é executada o mesmo formulário criado durante o design é criado pela Qt na execução, conservando, inclusive, as conexões entre os objetos. Enfim, o arquivo .ui nada mais é do que essa descrição detalhada da interface gráfica.

Porém, apesar de conectar os vários componentes utilizados no formulário, a função deste arquivo acaba aí. Por exemplo, quando um botão é clickado, o arquivo .ui diz que um método deve ser executado, porém a implementação do método não fica no arquivo .ui.

Acredito que esteja desenvolvendo em C++ com a QtCreator (se não estiver, recomendo fortemente!). Note que além do arquivo com extensão .ui, existem outros dois arquivos com a extensão .h e .cpp. Agora, vou assumir que você sabe o básico de programação em C++.

Seu projeto, então, deve ter os seguintes arquivos (corro o risco de a minha memória falhar, pois costumo não implementar minhas interfaces dentro do arquivo .ui):

main.cpp
MainWindow.ui
MainWindow.h
MainWindow.cpp

main.cpp

Apenas inicia a sua aplicação, criando o formulário principal da mesma e executando o loop de eventos. Normalmente, não mechemos neste arquivo, mas se quiser criar uma splash screen ou iniciar o formulário maximizado, teremos que alterar algumas coisas nele (não é o objetivo da questão então não vou detalhar além disso).

MainWindow.h

Possui a declaração dos signals, slots e demais membros do seu formulário. Estes são responsáveis por gerar o comportamento desejado do seu formulário.

MainWindow.cpp

Implementação dos métodos e slots (não deixam de ser métodos) declarados no arquivo .h.

Agora que já detalhei um pouco como funciona a Qt, vamos partir para implementar a execução do script no seu formulário.

Para ficar claro, o que desejamos é executar este código quando um botão é clicado na sua interface.

Para isso, precisamos definir um comportamento para quando o botão for clickado. Isto é feito conectando um slot ao sinal clicked do botão. Se estiver utilizando a QtCreator, basta clickar com o botão direito do mouse sobre o botão desejado, selecionar a opção Go to slot e selecionar o slot clicked().

Ao fazer isso, repare que foi declarado um método no arquivo MainWindow.h e declarada a implementação deste método no arquivo MainWindow.cpp. Agora, precisamos apenas adicionar o código para executar o shell script no método que foi criado dentro do arquivo MainWindow.cpp.

Você terá algo mais ou menos assim:

void MainWindow::pushButton1_clicked() {
}

Dentro deste método você irá inserir o código que postei anteriormente:

void MainWindow::pushButton1_clicked() {
    QString program = "/path/to/the/script.sh"; // caminho do script.
    QStringList arguments;
    arguments << this->ui->texto->text(); // argumentos passados para o script.

    QProcess *myProcess = new QProcess(this);
    myProcess->start(program, arguments); // executa o script.
    myProcess->waitForFinished(-1); // aguarda a finalização do processo.
    delete myProcess; // nada de memory leaks!
}

Agora, basta substituir o caminho do script no local marcado, verificar se o QLineEdit com o texto a ser inserido no arquivo é realmente o ui->texto, compilar e rodar!

Tentei ser o mais breve possível, mas cobrindo os principais pontos necessários para realizar esta tarefa na Qt. Sobre a classe QProcess verifique a documentação. Pode parecer um pouco rude recomendar isso, mas é que o código é bastante direto, e a Qt é sem dúvida um dos frameworks com a melhor documentação (na minha opinião, melhor até que o .Net se desconsiderarmos os exemplos).

Qualquer dúvida estou a disposição! Espero ter ajudado.

  • Ual... solução bem elaborada, muito mais complexa do que imaginei. Mas como comecei hoje a tentar aprender sobre Qt, não tenho ideia do que fazer com o seu código. Desculpe, mas poderia comentar aqui onde salvo seu código? Seria no mesmo ui? – Sigur 19/09/14 às 0:04
  • Rapaz, quanta coisa! Obrigado pela primeira aula de Qt. Pra um matemático, é informação demais num dia só... Estou no note agora e baixando o 5.3. Nem sabia que precisava desses outros arquivos. Na verdade, no outro micro, abri o QtDesign e vi que havia chance de eu conseguir fazer uma janela pro meu shell script. Comecei a desenhar os objetos mas não tinha menor ideia de como fazer isso virar um programa. Valeu. Vou tentar aprender. – Sigur 19/09/14 às 0:39
  • Legal! Boa sorte nos estudos! \m/ – Vinícius Gobbo A. de Oliveira 19/09/14 às 2:48
  • Opa. valeu. Estou seguindo um exemplo do Help pra fazer um FindText. Você tem um tempinho livre pra me ajudar com o exemplo? Se puder, podemos usar o chat. – Sigur 19/09/14 às 2:57
  • Já já vou dormir, pois trampo amanhã, mas me adiciona no Facebook e o que eu puder ajudar eu ajudo: Vinicius Gobbo Antunes de Oliveira. – Vinícius Gobbo A. de Oliveira 19/09/14 às 3:01

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.