4

Sou iniciante em Python e queria entender uma diferença. As duas classes abaixo produzem exatamente o mesmo resultado e as variáveis ficam públicas da mesma forma em ambas as classes:

class c():
    t = "abc"
    print (t)
    for a in range (3):
        print (a)

class d():
    def __init__(self):
        self.t = "abc"
        print (self.t)
        self.a = 0
        for self.a in range(0, 3):
            print(self.a)

c1 = c()
d1 = d()

Resultado:

abc
0
1
2
abc
0
1
2

Por que então devo usar o construtor __init__ se ao final de contas os resultados são os mesmos?

9

Não são os mesmos. No seu exemplo foi quase que mera coincidência. Basta não instanciar a classe c que verá o que acontece.

Isso se dá pelo fato de classes serem apenas um limitador de escopo no Python. Você pode inserir códigos normalmente dentro da classe, não apenas definições de campos e métodos, como ocorrem em outras linguagens. A diferença é que este código executará quando a classe for definida.

class c():
    t = "abc"
    print (t)
    for a in range (3):
        print (a)

Isso já exibirá no terminal mesmo que a classe não seja instanciada, diferente da classe d, que implementa o método inicializador, que terá a lógica executada apenas quando for instanciada.

Você pode utilizar isso para definir compatibilidades com diferentes versões do Python. Digamos que um método possui funcionalidades que variam conforme a versão a ser executada e você pretende manter suporte a ambas, poderia fazer algo como:

import sys

class Foo:

  if sys.version_info[0] == 3:
    def something(self):
     return 'Python 3'
  else:
    def something(self):
      return 'Python 2'

foo = Foo()

print(foo.something())

Veja funcionando no Python 3 e no Python 2

Obviamente que não faria algo deste gênero para um método tão simples, mas quando você começa a trabalhar com algumas diferenças mais drásticas entre as versões, tal como utilizar o método __str__ ou __unicode__, essa abordagem começa a fazer sentido.

Sem contar a diferença que, quando você define um campo sem associar ao self, você estará definindo um atributo de classe, enquanto quando utilizado junto ao self será um atributo de instância. Isso fará toda diferença quando o tipo trabalhado for mutável, pois sendo mutável e sendo atributo de classe, uma vez modificado a modificação será refletida em todas as instâncias.

class Foo:
    field = []

a = Foo()
a.field.append(1)

print(a.field)  # [1]

b = Foo()

print(b.field)  # [1]

Veja funcionando no Repl.it

Já, se utilizado dentro de __init__, com o self, a saída de b.field seria [], pois seria uma lista independente de a.field, mesmo que sejam instâncias da mesma classe. No seu caso, c.t será um atributo de classe enquanto d.t será um atributo de instância.

  • obrigado. Resumindo, entendi que basicamente no meu exemplo, a classe "c" é executada independente de ser instanciada e a classe "d" será executada apenas quando for instanciada. Mas na prática, os resultados são os mesmos. Mas, tirando a questão da compatibilidade de versões do Python, mantendo-se apenas na versão 3, haveria mais alguma diferença real, exceto o momento em que as classes são inicializadas? – Rogério Dec 17/09/18 às 22:32
  • @RogérioDec essa questão de escopo (atributo de classe ou instância) que adicionei ao final da resposta – Anderson Carlos Woss 17/09/18 às 22:34
  • Agora entendi! Atributo de classe x atributo de instância. Muito obrigado pela explicação! – Rogério Dec 17/09/18 às 22:46

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.