1

Eu tenho um programa que precisa de algumas DDLs, essas DDLs estão disponíveis em outro Git, também no GitHub. Sendo assim, seria possível a minha biblioteca linkar tal arquivo ao tal repositório?

Para ser mais especifico, existe uma DDL (github.com/c-smile/.../64/sciter.dll) e ela é usada na meu programa. Eu queria incluir ela aqui, junto com o main.go, ao invés de ter que fazer manualmente.

Teria como criar um sciter.dll apontado para o tal GitHub? Um sciter.dll que seria fictício, onde ao usar o go get -x ou git clone iria ir ao github.com/c-smile para obter este conteúdo.

Isso é possível, como faria isso?

2

Creio que há uma maneira de fazer o que você está pensando, que é linkar um módulo de outro projeto ao seu.

  1. Navegue pelo terminar até o diretório do seu projeto e digite: git submodule add https://github.com/<user>/nomeModulo nomeModulo
  2. Se a versão do seu git for antiga, digite agora esse comando: git submodule update --init --recursive

Pronto, você importou o submódulo ao seu projeto!

0

A boa prática para esse seu problema é usar um; gerenciador de pacotes ou package management. Os gerenciadores de pacotes são mais conhecidos dos usuários gerais em sistemas GNU/Linux, por possibilitarem a instalação de programas ou aplicativos pelo console. Os mais conhecidos são: APT (Advanced Packaging Tool), RPM (RPM Package Manager), entre outros... No Windows temos o Chocolatey.

Já em desenvolvimento de software, quando trabalhamos com componentização, com o objetivo de distribuir pedaços da aplicação; deve existir a preocupação de como distribuir esse componente. Já que duplicar código não é uma alternativa, e não centralizar a distribuição do componente, pode levar ao desuso deste em grandes empresas. Para isso servem os gerenciadores de pacote!

Usados tanto para componentes do back-end como front-end temos opções específicas para cada linguagem ou plataforma. Segue relação de vários conhecidos:

Se os seus pacotes puderem ser públicos, deve existir um repositório para Go que você possa usar. Daí o seu processo de build deverá ter acesso a esse repositório para usar o pacote publicado. Se tiver que ser privado, você deverá ter na sua infra-estrutura essa gestão.

Você também pode procurar por gerenciadores de pacotes universai, que aceitam diversos feeds, de diversas linguagens. Dê uma olhada no Azure DevOps Packages.

  • Isso me parece aumentar mais a complexidade do que reduzi-la. A dll (so, dylib) é usada somente para a interface gráfica. Quando faz o clone (ou usa go get) poderá executar o go generator que irá passar o dll para uma variável qualquer, já que compilar estaticamente não funciona. Assim, a cada uso essa dll é descompactada pela aplicação e consumida. A razão de importa-lo para o GitHub é para facilitar a compilação, já que não terá que copiar as dlls manualmente, se for compilar. Para o uso geral, o resultado do go build, o exe, já é suficiente. Ou, entendi seu post errado. – Inkeliz 18/09/18 às 18:31
  • Eu não entendi pedaços do seu texto, portanto não tive a compreenção total do seu processo. A dll em questão, é de um projeto público? Externo ao seu/ou sua empresa? O que você quer dizer com "descompactar a dll", já que não é possível descompactar um binário. Se o go build é suficiente, em qual momento você usa essa outra compilação e para quê? – egomesbrandao 18/09/18 às 20:39
  • A dll é publica, não é produzida por mim. O go build é preciso somente se alguém quiser alterar o meu código, que é aberto. Acredito que é ideal facilitar a edição. A ddl é embutida dentro do meu programa. Quando usa o go generate adiconado um código cria o sciter_windows.go ele terá o var DLL = {0x00.binario..}. Quando você for usar o programa, a dll vai ser descompactada (tipo os.Write(DLL)) e então usada. Para o usuário final, que baixa já o exe, não há qualquer necessidade de ter a dll, porque ele já tem. O problema é quem quer compilar que acaba tendo que baixar manualmente. – Inkeliz 18/09/18 às 21:07
  • Em resumo, a dll é necessária porque ela faz parte do código, literalmente. Então para alguém compilar (para criar o tal var DLL = {conteudo do dll}) terá que ter as dlls. Atualmente a pessoa deve ir no site da Sciter e baixa-la, então inclui-la na pasta e depois usar o go generate, isso me parece uma perde da tempo. Se eu incluir as dlls direto no meu GitHub terei que ficar atualizando, mas essa ainda parece ser a melhor saída, mas tem a questão das licenças. – Inkeliz 18/09/18 às 21:10
  • É uma decisão sua... eu dei a melhor prática, que é o usado pelo mercado, e o por que não é uma perda de tempo. – egomesbrandao 19/09/18 às 16:39

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.