3

Quando criei um banco em SQLite no Android, notei um arquivo com o nome da tabela, seguido de -journal. O que é isso e para que serve?

Estranhei este arquivo ter permissões diferentes e usar um icone de tabela em um aplicativo de explorer...

journal

2

O propósito de um journal ("diário") é garantir a atomicidade das alterações feitas nos dados do banco: digamos que você tenha uma transação com 3 inserts/updates/deletes; como garantir que ou os três tenham sucesso ou os três falhem? Como garantir que, por exemplo, você não subtraia fundos de uma conta bancária e, antes de acrescentar esses fundos na outra, o computador trave e esses fundos desapareçam?

Isso é feito através de um arquivo especial, que registra todas as transações que vão sendo realizadas até o momento de sua conclusão. Um exemplo (fictício) seria:

iniciou transação
fez insert na tabela X com os valores A
fez insert na tabela Y com os valores B
fez update na tabela Z com os valores C; os valores antigos eram D
commit

Quando você inicia a transação, o banco está no seu estado original; quando você faz o primeiro insert, ele guarda os novos dados numa região temporária (exemplo; cada banco pode fazer isso de uma forma diferente); idem pro segundo; idem pro update; quando você faz commit, ele pega os dados do primeiro insert e colocam na tabela definitiva; idem pro segundo e pro update; uma vez pronto, ele apaga o journal.

Pra que isso tudo? Simples:

  • Se o computador travar antes do commit, ao reiniciar o banco lê o journal, vê que não houve commit, e joga fora a transação inteira;
  • Se o computador travar depois do commit, ao reiniciar o banco lê o journal, vê se cada transação individual já teve seus dados movidos pra tabela definitiva, e se não tiver ele completa a operação;
    • Se o computador travar de novo enquanto ele está fazendo isso, na próxima vez que ligar começa tudo de novo...
    • Quando ele finalmente conseguir terminar a transação, só aí ele apaga o journal.
  • Se o computador travar depois de um rollback, ao reiniciar o banco lê o journal, vê se cada transação individual já foi desfeita (não se aplica a nosso exemplo, onde as alterações só são confirmadas no final, mas outras estratégias podem exigir isso), e se não foi ele completa a operação;
    • Se o computador travar de novo enquanto ele está fazendo isso...
    • Ao terminar, apaga o journal.
  • Se o computador travar quando o journal estiver vazio/ausente, ao religar ele sabe que não há nenhuma transação "no meio do caminho", então ele pode continuar numa boa.

Note que, se não houver journal em arquivo, não se pode garantir a atomicidade de nenhuma transação! Na pergunta indicada por Papa Charlie nos comentários o AP pede por uma maneira de desabilitá-lo (i.e. fazer com que o journal só exista em memória / não exista em absoluto). Se não tiver uma boa razão pra fazer isso, não faça: caso contrário, suas transações podem ficar incompletas (a menos é claro que você não possua nenhuma transação complexa que demande atomicidade).

E caso eu não tenha sido claro, isso vale inclusive pra "transações" com uma única operação (estou incerto quanto a operações fora de uma transação, mas por segurança eu assumiria que também é o caso). Citando a documentação do SQLite:

O modo de journaling MEMORY guarda o diário de rollbacks em RAM volátil. Isso economiza E/S de disco mas às custas de segurança e integridade do banco de dados. Se uma aplicação usando SQLite trava no meio de uma transação quando o modo MEMORY estiver ativo, então provavelmente o arquivo do banco de dados ficará corrompido.

O modo de journaling OFF desabilita o diário de rollbacks completamente. Nenhum diário é criado e portando nunca há um arquivo a se remover. (...) Se uma aplicação usando SQLite trava no meio de uma transação quando o modo OFF estiver ativo, então provavelmente o arquivo do banco de dados ficará corrompido.

Referências adicionais:

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.