3

Eu sei q a interface é utilizada como um padrão comum. Porém não me parece ser útil. Pois do que adianta criar uma interface que sé tem o nome dos métodos?

Eu tenho que codificar cada um deles na classe que está implementando a interface. Qual o ganho?

6

Em PHP? Realmente não tem muita vantagem, mas está mudando co ma metamorfose da linguagem.

Se você for programar como PHP foi concebido realmente não faz sentido porque interface é um mecanismo de contrato onde você diz que métodos um tipo de ter e aí você cria tipos que se conformam com ela, e no seu código pode dizer que algum lugar aceita uma interface e aí qualquer objeto que implemente a interface poderá ser usado ali porque ele atende ao requisito dela.

É uma forma de você dar um nome para uma operação que um objeto pode fazer, e depois pode dizer que aceita objetos que sabem fazer a operação. Então é um mecanismo para garantir robustez, dar segurança de tipo.

Porém PHP é uma linguagem de tipagem dinâmica, e não faz sentido pedir segurança de tipo em uma linguagem assim. PHP é uma linguagem de script e não deveria ter que lidar com este tipo de complexidade.

É verdade que PHP percebeu que isto não é muito bom e está mudando a filosofia, mas não dá para arrumar tudo por questões de compatibilidade, então fica uma coisa híbrida e tem o pior dos dois mundos (parte do melhor também, claro, mas parcial não ajuda tanto assim).

Quer segurança de tipos? Ótimo, use em uma linguagem de tipagem estática que obriga isto ocorrer em todos os casos. Gosta de PHP? Use Hack. Senão pense em Java, C#, essas coisas.

Não se importa com segurança de tipos? Ok, se realmente o que faz é script ela não é tão necessária, mas aí fica estranho usar interface.

Se você entender tudo o que está fazendo no código verá que boa parte do que se prega hoje em PHP não faz sentido. As pessoas usam sem questionar. Que bom que questionou.

Veja mais em:

  • Maravilha ! Ótima resposta... eh exatamente oq penso. Abraço – 1001Songs Clips 1/09/18 às 19:51
-3

Eu pensava da mesma forma, mas a interface evita a repetição de código quando você tem comportamentos diferentes dos mesmos tipos de objeto.

Imagina que você está usando o banco de dados Mysql e você possue uma classe Connection . Essa classe faz uma conexão direta com Mysql.

Agora imagina que em toda sua camada de persistência tenha a classe Connection e chegou um cliente novo a qual será preciso ter um novo banco de dados e você agora ira usar dois bancos de dados.

Então você precisa mudar seu código dando suporte ao novo banco e garantindo o suporte ao banco anterior. Ou seja em alguns lugares será a Connection do Mysql e em outros da Connection de um novo banco.

Para evitar duas Connections fazendo a mesma coisa, você cria uma interface Connection e as Classes ConnectionMysql e ConnectionPostgree irão implementar ela.

Agora seu código pode usar a interface Connection invés das classes ConnectionMysql ou ConnectionPostgree.

  • Mas entao nao eh desnecessario isso ?? ppis do q adianta implementar as duas classe com a interface da conexao se eu terei q editar cada classe individualmente e configurar o metodo q foi nomeado na interface ? Isso q nao consigo entender, dá na mesma ja q vou ter q ajustar a classe parara a conexao e nao a interface. Num concorda ?? – 1001Songs Clips 1/09/18 às 19:46
  • Você usuaria uma interface com apenas um método. GetConnection, e cada classe implementaria esse método. Uso de interfaces faz parte do conceito SOLID e é amplamente utilizado em frameworks. en.m.wikipedia.org/wiki/SOLID – Saulo Campos 2/09/18 às 19:07

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.