0

Em uma análise de Hurdle Model, como pode-se trabalhar com uma das variáveis do modelo que apresenta separação completa (ou quase completa) no modelo binomial?

1 Resposta 1

1

Resposta curta

Não. A função de verossimilhança não vai conseguir se maximizada e isto vai afetar a estimação dos parâmetros da parte logística do modelo.

Resposta Não Tão Curta

Depende. É possível lidar com separação completa em regressão logística se tu utilizar uma verossimilhança penalizada. Tem várias maneiras de fazer isto no R, embora nenhuma delas esteja implementada no pacote pscl (pelo menos dentro do meu conhecimento).

Outra maneira mais fácil de lidar com isso é deixar a variável problemática de fora da análise.

Uma terceira alternativa é, caso a variável que gera a separação completa seja categórica, combiná-la com outras variáveis categóricas, de maneira que isto faça sentido no contexto do teu problema.

5
  • Opa, Marcus, brigadão pelas dicas! Então, a variável em questão é quantitativa, então não posso combiná-la com outras. Eu já pensei em deixá-la fora da análise, porém ela é muito importante no meu modelo, e inclusive existem outros trabalhos que demonstram isso em contextos semelhantes com o que estou trabalhando. Dá pra trabalhar com verossimilhança penalizada dentro da abordagem Hurdle? Eu procurei sobre isso, mas confesso que não achei resultados satisfatórios :( Qualquer ajuda é bem vinda!
    – Filipe
    24/08/2018 às 21:32
  • Em teoria, dá sim pra trabalhar com a verossimilhança padronizada usando modelos hurdle, porque ele separa a verossimilhança das contagens e das proporções em duas verossimilhanças independentes. Mas eu acho que o Achim Zeileis não implementou isto no pacote pscl, que é o pacote que conheço pra trabalhar com modelos hurdle. Assim, alguém teria que programar esta função específica, encontrar as verossimilhanças e tal, para poder fazer este tipo de ajuste. Mas fazer isso, por si só, já daria uma dissertação de mestrado (quiçá tese de doutorado) em um departamento de estatística. 24/08/2018 às 23:23
  • Minha dissertação, que é da Ecologia, daqui a pouco vai se transformar em um trabalho de estatística mesmo, hahaha. Ok, já consegui compreender melhor, e vou decidir o caminho mais lógico pra tratar essa variável. Brigadão! :)
    – Filipe
    25/08/2018 às 6:35
  • Te entendo. Pra escrever a minha tese, que foi na estatística, tive que aprender biologia, bioinformática e química, só pra entender como desenvolver um novo método estatístico para lidar com dados de RNA-Seq. Quem quer trabalhar com multidisciplinaridade acaba passando por isso. 25/08/2018 às 14:32
  • Hahahaha, toda razão!
    – Filipe
    25/08/2018 às 20:54

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.