5

As solicitações de entrada da dados geralmente são precedidas de um texto indicativo do que desejasse receber e geralmente não possuem dados para serem formatados; minha dúvida é a seguinte:

Se não estão sendo apresentado dados de variáveis no texto de solicitação, porquê nos livros e os professores sempre usam o printf()?; a função puts() não serve para apresentar 'texto' simples?

**Primeira vez postando, a primeira de muitas!

3

As duas funções são iguais, porém a função puts() adiciona uma quebra de linha, igual a printf("\n")

Porem ao usar o puts() temos de ter noção que apenas imprime a string, não temos o controlo do printf() em que podemos imprimir algo como printf("int: %d, float: %f", x, y)

#include <stdio.h>
main() {
    printf("Hello world!");
    return 0;
}

Nesse exemplo do Hello world o compilador converte o printf() para puts()

push rbp
mov rbp,rsp
mov edi,str.Helloworld!
call dword imp.puts
mov eax,0x0
pop rbp
ret

Para concluir, o printf() é um pouco mais lento porque é preciso formatar as variaveis e concatenar para uma string para ser imprimido. Porém essa diferença é praticamente irrelevante.

  • Esclarecedor, já que estou apenas começando já vou assumir isso como prática, quando quiser apenas escrever textos como "Hello word!" irei utilizar o puts(), assim o compilador tem menos uma tarefa, e ganho um pouco mais em performance...msm que a diferença seja praticamente irrelevante...de grão, em grão... kkk. – J. Ferreira 18/08/18 às 0:31
  • @J.Ferreira em geral os programadores experientes não fazem isto, hoje em dia há zero motivos para usar o puts(). – Maniero 19/08/18 às 20:14
  • Essas coisas que eu não entendo, se o comando tem suas vantagens ou ao menos não tem desvantagens e no final o compilador o utiliza tbém, pq a comunidade não o utiliza? há em algum lugar em que essas boas práticas são citadas?(Perguntas retóricas que aceitariam respostas) – J. Ferreira 21/08/18 às 20:48
  • 1
    o puts() tem muitas limitações, é por isso que não usado, até porque o desempenho é igual ao printf() aquela diferença que o compilador faz é insignificante – Fábio Morais 21/08/18 às 20:50
3

A diferença básica é que o printf() possui formatação e tem um controle mais amplo de como imprimir os dados desejados, é uma solução completa de impressão. O puts() é uma solução bem simples para jogar caracteres no console, você tem que entregar exatamente o que deseja, ele não manipula nada, então não pode mandar um número ou um conteúdo com um texto e esperar que saia algo visível como o esperado por um humano. A única coisa que ele faz a mais que o printf() é colocar uma quebra de linha automaticamente.

Já respondi mais sobre ele em Qual a diferença entre puts() e fputs()?.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.