1

O que acontece nesta parte aqui?

def permut(vet)
  return [vet] if vet.size < 2
  perm = []

  vet.each{ |e|
    permut(vet - [e]).each{|p|
      perm << ([e] + p)
    }
  }
  perm
end

As primeiras linhas eu entendo, ele vai verificar o tamanho do vetor, e se ele não for menor que 2 ele vai criar um vetor pra guardar as permutações, a partir daí não entendo

  • Acho que é mais lógica. << adiciona um item em um array. A soma de arrays resulta em um só array, ou seja: [1] + [1] == [1, 1]`. – Vini Brasil 17/08/18 às 22:13
1

O objeto vet pode chamar um método chamado each, ele funciona de forma muito semelhante ao for e poderia ser substituído por ele. Esta sintaxe remete ao paradigma orientado a objeto em que o objeto serve como base para executar uma tarefa personalizada. Há um ganho? Na minha opinião não. Há perda de performance e a sintaxe fica mais esquisita, como está sendo observado aí.

Tudo o que está entre chaves é uma função como outra qualquer mas com uma sintaxe diferente porque ela é uma função anônima. Não tem nome, só o corpo, e pode ser chama de sintaxe lambda.

O |e| é o parâmetro que esta função receberá. Quem chama esta função e manda um argumento para ela é o each() que a linguagem fornece, basicamente é a única coisa que ele faz, varre todo o objeto mandando um item de cada vez para a função que você escreveu aí. O resto é igual a qualquer função. E obviamente que dentro do vetor ocorre uma permutação (chamando a mesma função recursivamente) e o resultado ele faça mais um laço de execução.

Ele usa o operador << que é o mesmo que dizer que um append, ou seja, ele vai adicionando itens em um vetor.

Isto é chamado callback.

  • permut(vet - [e]).each{|p| quer dizer que ele está criando um novo array com [e] e subtraindo de vet, e depois percorrendo um array menor, agora com p. É isso? – Enrique Leão izel 17/08/18 às 22:40
  • Sim, isso mesmo. – Maniero 17/08/18 às 23:05
  • 1
    @AndersonCarlosWoss melhorei para deixar isso mais claro :) – Maniero 20/08/18 às 16:24
-1

No código "def permut(vet)" declara o metodo "permut". Dentro do mesmo metodo ele chama-se a si próprio (recursividade). É a implementação de permutação:

"O conceito de permutação expressa a ideia de que objetos distintos podem ser arranjados em inúmeras ordens diferentes." (https://pt.wikipedia.org/wiki/Permuta%C3%A7%C3%A3o)

Penso que funcione como meio de demonstração/aprendizagem do que é a recursividade: "A recursão na programação é bem exemplificada quando uma função é definida em termos de si mesma." (https://pt.wikipedia.org/wiki/Recursividade#Recurs%C3%A3o_em_ci%C3%AAncia_da_computa%C3%A7%C3%A3o)

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.