4

Segue o enunciado:

Faca um programa que leia numeros do teclado e os armazene em um vetor alocado dinamicamente. O usuario ir digitar uma sequencia de numeros, sem limite de quantidade. Os numeros serao digitados um a um e, sendo que caso ele deseje encerrar a entrada de dados, ele ira digitar o numero ZERO. Os dados devem ser armazenados na memoria deste modo

  • Inicie com um vetor de tamanho 10 alocado dinamicamente;
  • Apos, caso o vetor alocado esteja cheio, aloque um novo vetor do tamanho do vetor anterior adicionando espaco para mais 10 valores (tamanho N+10, onde N iniciacom 10);
  • Copie os valores ja digitados da area inicial para esta area maior e libere a memoria da area inicial;
  • Repita este procedimento de expandir dinamicamente com mais 10 valores o vetor alocado cada vez que o mesmo estiver cheio. Assim o vetor ira ser 'expandido' de 10 em 10 valores.

Ao final, exiba o vetor lido. Nao use a funcao REALLOC.

Sou bem novata ainda, então provavelmente, tem muitas coisas erradas no meu código.

Eu tentei usar um segundo vetor, passar tudo para ele, alocar mais 10 espaços no vetor principal e depois passar tudo para ele de novo.

Porém, quando vou digitando eu chego no 19 e o programa pára. Nos 10 primeiros, ele funciona perfeitamente, mas depois quando vou alocar mais 10 (no caso o vetor ficaria com 20 espaços) ele não funciona.

Segue o código que fiz:

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>

int main(){
    int *vet, c=1, c2=0, *vet1, aux;

    vet =(int*) calloc(10, sizeof(int));

    do {
        scanf("%d", &aux);

        if (c == 10){

            vet1 = (int*) malloc (c2 * sizeof(int));

            for (int i=0; i<c2+1; i++) vet1[i] = vet[i];    

            vet = (int*) malloc (c2 * sizeof(int));

            for (int i=0; i<c2; i++) vet[i] = vet1[i];

            c = 1;
        }

        c++;
        c2++;
        vet[c2] = aux;

    } while (aux != 0);

    printf("\n\n")    ;
    for (int i=0; i<c2; i++) printf("%d  ", vet[i]);

    system("pause");
    return 0;
}
  • E por que não usar realloc()? Mais alguma coisa que não pode usar? Eu consigo ver vários problemas no código. – Maniero 14/08/18 às 16:16
  • porque está no enunciado.. só isso mesmo que diz para não usar – ISABELA 14/08/18 às 16:17
  • 1
    O que é isso: for (int i=0; i<c2; i++) vet[i] = vet[i];? Ps: É melhor escrever o enunciado. Não da pra entender muito bem pelo seu código – thxmxx 14/08/18 às 16:20
  • ah, essa parte eu tinha arrumado mas não deu pra salvar (queda de energia). agora arrumei ali em cima. é vet[i] = vet1[i] pra passar tudo o que estar no vet1 para o vet – ISABELA 14/08/18 às 16:31
4

Um dos motivos da confusão é o código usar nomes de variáveis difíceis de entender o que elas significam. Com nomes melhores pode-se seguir melhor o que está acontecendo. O código faz mais do que deve e cai em algumas armadilhas.

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <string.h>

int main() {
    int indice = 0, indiceParcial = 0;
    int *vetor = malloc(sizeof(int) * 10);
    while (1) {
        int valor;
        scanf("%d", &valor);
        if (valor == 0) break;
        vetor[indice++] = valor;
        if (indiceParcial++ == 9) {
            int *vetorAuxiliar = malloc(sizeof(int) * (indice + 10));
            memcpy(vetorAuxiliar, vetor, indice * sizeof(int));
            free(vetor);
            vetor = vetorAuxiliar;
            indiceParcial = 0;
        }
    }
    printf("\n");
    for (int i = 0; i < indice; i++) printf("%d  ", vetor[i]);
}

Veja funcionando no ideone. E no Coding Ground. Também coloquei no GitHub para referência futura.

  • Só declare a variável quando precisa dela
  • Não precisa do calloc() e não deve fazer cast do resultado.
  • Não estou me preocupando com o teste para ver se a alocação falou porque em exercício assim não falhará
  • Este é um típico laço sem fim já que a saída se dá no miolo dele não tem porque usar condição
  • Assim que o valor é digitado deve determinar se continua ou sai do laço
  • A primeira coisa que deve operar é a adição do valor no vetor
  • Depois analisa se o vetor encheu e deve proceder uma realocação e cópia
  • Quando deve recriar você cria baseado no tamanho atual mais 10, conforme o enunciado
  • E usar memcpy() que é função pronta e confiável para copiar dados. Usa-se o sizeof nele pelo mesmo motivo que usa no malloc(), essas funções operam com base no char, então copia byte por byte, e se tem uma quantidade de elementos de um tipo multibyte é preciso multiplicar por esse número
  • Não pode esquecer de liberar a memória do vetor anterior
  • E aí adota-se o novo vetor criado como o padrão copiando seu endereço (vetor se torna nulo depois do free(), se tudo correr bem)
  • E zeramos o índice parcial que controla quando quebra o limite. É possível eliminar esta variável e fazer um indice % 10, porém é quase certo que será mais lento já que a divisão é com larga margem a operação mais lenta do processador. Ou usa uma coisa ou outra, precisa decidir se quer código mais simples ou mais performance
  • Talvez fosse melhor usar um for reduzindo escopo de 2 variáveis.
  • Que implicaçoes tem na execução do programa ao definirmos a mesma variavel N vezes? Como é o caso do int valor dentro do ciclo, a variavel valor vai estar sempre a ser modificada no local da memoria? – Fábio Morais 14/08/18 às 17:59
  • Ao fazer vetor = vetorAuxiliar; vai ser perder o sitio da memoria do vetorAuxiliar, vai ser impossivel dar free() ficando com memory leaks, correto? Vamos aumentando cada vez mais a memoria inutil do programa – Fábio Morais 14/08/18 às 18:00
  • Nenhuma, declaração é algo que só existe no código, não na execução. Na verdade tem de bom estar só no escopo que é usada. Se as duas variáveis apontam para o mesmo lugar como é impossível liberar a memória? Na verdade o que a resposta de vocês fazem não tem sentido. Copia duas vezes e libera duas vezes a mesma coisa. – Maniero 14/08/18 às 18:16
  • Se a pessoa que negativou puder informar o problema eu tento arrumar. – Maniero 14/08/18 às 18:16
  • 1
    No final do código não causa mesmo, o fim da execução libera a memória, eu poderia até colocar, e talvez coloque o alerta que em um código que não encerrasse aí poderia colocar um free() final, mas não há vazamento pelo motivo que você falou. O negativo foi só pela falta do free() no final que não causa problema algum? Na verdade é só gasto de tempo em fazer o que o sistema operacional terá que fazer de qualquer forma. – Maniero 14/08/18 às 19:04
0

Seguindo seu estilo...

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>

int main(){
    int *vet, c=0, c2=0, *vet1, aux, N=1;

    vet =(int*) calloc(10, sizeof(int));

    do {

        scanf("%d", &aux);
        if(!aux) break;

        if (c%10 == 0){
            N++;
            vet1 = (int*) malloc (N*10 * sizeof(int));
            for (int i=0; i<(10*(N-1)); i++) vet1[i] = vet[i];    
            free(vet);
            vet = (int*) malloc (N*10 * sizeof(int));
            for (int i=0; i<(10*(N-1)); i++) vet[i] = vet1[i];
            free(vet1);
        }
        c2++;
        vet[c++] = aux;
    } while (aux);

    printf("\n\n");
    for (int i=0; i<c2; i++) printf("%d  ", vet[i]);
    printf("\n");
    free(vet1);
    free(vet);

    return 0;
}
  • Voce está criando memory leaks e nao está acrescentando mais 10 de capacidade, mas sim VEZES 10 – Fábio Morais 14/08/18 às 16:40
  • Você não entendeu o código então... cresce de 10 em 10 sim.. Vezes 10, porém N = N+1 sempre que c é multiplo de 10. Na primeira é 20, depois 30, 40... e assim vai. – thxmxx 14/08/18 às 16:44
  • Sim, tem razão, mas o grave problema é mesmo na gestão de memoria, está a cometer muitos memory leaks, está a dar mallocs sem dar free – Fábio Morais 14/08/18 às 16:45
  • Só faltou o free, vou editar ^^ – thxmxx 14/08/18 às 16:46
  • ==15332== All heap blocks were freed -- no leaks are possible – thxmxx 14/08/18 às 16:49

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.