-1

Na maior parte dos casos de uso, a abertura do motor do ERP PRIMAVERA é feita assim:

ErpBS100.ErpBS motor = new ErpBS100.ErpBS();
motor.AbreEmpresaTrabalho(StdBE100.StdBETipos.EnumTipoPlataforma.tpEmpresarial, "minhaempresa", "meuutilizador", "minhapassword");

Mas será esta a melhor forma de o fazer?

2

Efetivamente a forma mais simples, e para um uso bastante abrangente do ERP, é mesmo declarar o ErpBS e evocar o AbreEmpresaTrabalho, mas se pretendermos um específico mais robusto e precisarmos aceder a outros recursos que não estão disponíveis no motor.DSO.Plat (por exemplo), teremos que implementar algo mais complexo/completo.

A forma mais "limpa" e ótima de se desenvolver a solução que pretendemos é através da criação de uma classe que irá implementar um Singleton Pattern (mais informação aqui: Implementing the Singleton Pattern in C#), que é basicamente uma classe estática que terá tudo que iremos precisar.

sealed class PriEngine: DisposableBase
{
    #region Singleton pattern 

    // .NET guarantees thread safety for static initialization
    private static readonly PriEngine engineInstance = new PriEngine();

    /// <summary>
    /// Private constructor
    /// </summary>
    private PriEngine()
    {   
    }

    public static PriEngine CreateContext(string Company, string User, string Password)
    {
        StdBSConfApl objAplConf = new StdBSConfApl();
        StdPlatBS Plataforma = new StdPlatBS();
        ErpBS MotorLE = new ErpBS();

        EnumTipoPlataforma objTipoPlataforma;
        objTipoPlataforma = EnumTipoPlataforma.tpEmpresarial;

        objAplConf.Instancia = "Default";
        objAplConf.AbvtApl = "ERP";
        objAplConf.PwdUtilizador = Password;
        objAplConf.Utilizador = User;
        objAplConf.LicVersaoMinima = "10.00";

        StdBETransaccao objStdTransac = new StdBETransaccao();

        try
        {
            Plataforma.AbrePlataformaEmpresa(Company, objStdTransac, objAplConf, objTipoPlataforma);
        }
        catch (Exception ex)
        {
            throw (ex);
        }

        if (Plataforma.Inicializada)
        {
            MotorLE.AbreEmpresaTrabalho(objTipoPlataforma, Company, User, Password, objStdTransac, "Default");

            Platform = Plataforma;
            Engine = MotorLE;

            EngineStatus = true;
        }

        return engineInstance;
    }

    #endregion

    #region Public Properties
    /// <summary>
    /// The platform
    /// </summary>
    public static StdPlatBS Platform { get; private set; }

    /// <summary>
    /// The engine that allows access to the modules.
    /// </summary>
    public static ErpBS Engine { get; private set; }

    /// <summary>
    /// The engine status 0 - Fail | 1 - OK
    /// </summary>
    public static bool EngineStatus { get; private set; }

    #endregion

    #region IDisposable Members

    protected override void Dispose(bool disposing)
    {
        // Check to see if Dispose has already been called
        if (!this.Disposed)
        {

        }

        // Dispose on base class
        base.Dispose(disposing);
    }
    #endregion
}

O nosso motor passará a ser o objeto PriEngine (instância única), acessível em toda a aplicação.

Para inicializar o motor apenas será necessário evocar o método CreateContext uma única vez:

PriEngine.CreateContext("MinhaEmpresa", "MeuUser", "MinhaPass");

No PriEngine teremos acesso a dois "grandes" objetos, o Engine e Platform, explicados com mais detalhe abaixo.


Engine = ErpBS/BSO

O objeto Engine representa o motor em si, é a partir daqui que acedemos a todos os módulos do ERP.

Na V10 os módulos foram separados e o motor global Comercial deixa de existir, pelo que as Vendas, Compras, Stocks e principalmente Inventário podem ser evocados diretamente. Ex.: PriEngine.Engine.Vendas, PriEngine.Engine.Compras, PriEngine.Engine.Base, etc.


Platform = StdPlatBS/PSO

Em tínhamos acesso ao objeto PSO onde estavam todas as funções disponíveis da Plataforma. Não era necessário inicializar porque já estava disponíveis por omissão no ambiente, mas em específicos, caso queiramos ter acesso ao objeto, temos que o inicializar e carregar corretamente (nomeadamente evocar o AbrePlataformaEmpresa).

Na classe PriEngine fazemos todo esse "trabalho" e a partir do objeto Platform (vulgo PSO) temos acesso total à Plataforma.

  • 1
    esta explicação está pouco clara, quando devo usar o BSO ou O PSO? diria BSO para acesso aos módulos e PSO para aceso a recursos da plataforma. – Sérgio Sereno 13/08/18 às 21:08

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.