0

Supondo o seguinte código:

/*
DROP TABLE #Teste;
CREATE TABLE #Teste(id INT);
INSERT INTO #Teste VALUES(1);
CREATE TABLE LogErros(id INT IDENTITY(1,1) PRIMARY KEY, nomeTransaction VARCHAR(100), errorMessage VARCHAR(500), horaErro DATETIME)
DROP TABLE LogErros
SELECT * FROM LogErros
*/


SET XACT_ABORT ON
DECLARE @TranName VARCHAR(20) = 'TR_Teste';

BEGIN TRANSACTION @TranName
BEGIN TRY
    INSERT INTO #Teste VALUES(2);
    INSERT INTO #Teste VALUES(3);
    --INSERT INTO #Teste VALUES('Oi');

    COMMIT TRANSACTION @TranName
END TRY
BEGIN CATCH
    ROLLBACK TRANSACTION @TranName
    INSERT INTO LogErros VALUES(@TranName, CAST(ERROR_LINE() as VARCHAR) + ' - ' + ERROR_MESSAGE(), GETDATE());
END CATCH

É valido o uso do XACT_ABORT() em casos assim?

Vi no stackoverflow internacional que a função anterior consegue tratar casos em que a procedure sofrer timeout por exemplo, problema que o TRY/CATCH não consegue tratar (posso ter entendido errado). Pensando nesse caso, então é valido o uso, correto?

Mas também vi pessoas falando que o XACT_ABORT() ficou obsoleto após o TRY/CATCH, isso é verdade? Sendo assim, o TRY/CATCH consegue tratar todos os erros sozinho?

  • Tô sem tempo para detalhar mais sobre isso, mas recomendo essa leitura ;) – Tuxpilgrim 31/07/18 às 13:04
  • Ótima leitura, @Tuxpilgrim, se deseja ganhar 10 pontos, caso ninguém responda a pergunta, pode transformar em pergunta que eu aceito. – D. Watson 31/07/18 às 14:37
  • Se até mais tarde alguém não responder faço isso! – Tuxpilgrim 31/07/18 às 14:39
2

TRY CATCH

O TRY CATCH verifica se o código dentro do blocoTRY foi bem sucedido, caso contrário a execução é transferida para o bloco CATCH e o código de de manipulação de erro é executado. Mas, ele possui uma limitação que deve ser levada em conta:

O try catch não captura erros de compilação que acontecem dentro do mesmo escopo!

O que pode ser um problema quando o seu código dentro do bloco TRY além de query simples executa store procedures ou triggers.

SET XACT_ABORT ON

Usar o SET XACT_ABORT ON no início da procedure ativa uma opção que está desativada por padrão, mas é mais uma opção de segurança, em casos que o TRY CATCH não consegue lidar, como o citado acima.

Com o XACT_ABORT ON qualquer transação em aberta é revertida e imediatamente a execução é abortada, o que torna essa opção um tratamento de erro mais confiável para a manipulação de transações, em particular para o comportamento padrão das transações, onde existe várias situações em que a execução pode ser abortada sem qualquer transação sendo revertida, mesmo com o TRY CATCH.

Para uma boa manipulação dos erros, é importante o uso do TRY CATCH e do SET XACT_ABORT, sendo que os dois acabam por funcionar como complemento.

Deixo como leitura de referência os seguintes artigos:

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.