2

Tenho uma classe chamada clientes. Possuo 2 métodos chamados verificaCPF() e queryInsert().

Ambos os métodos quando faz a instrução ele da um return (está funcionando normal). A minha pergunta é se essa forma que estou fazendo é uma boa prática? Vocês fazem assim? Podem me dar uma dica de melhorar essa parte de retorno da instrução?

Muito obrigado ;)

 public function verificaCPF($cpf) {
    try {
        $this->cpf = $cpf;
        $stmt = $this->conn->conexao()->prepare("SELECT cli_cpf FROM clientes WHERE cli_cpf =:cli_cpf");
        $stmt->bindParam(":cli_cpf", $this->cpf);
        $stmt->execute();
        if($stmt->rowCount() <=0){
            return 'ok'; //ALGUMA DICA PRA SER MAIS LEGIVEL PRA QUEM TA DE FORA?
        }else{
            return 'nao';
        }

    } catch (Exception $ex) {
        echo $ex->getMessage();
    }

index.php

if (isset($_POST['cadCliente'])) {
$objCli = new clientes();

if($objCli->verificaCPF($_POST['cpf']) =='nao'){
    echo '<script>alert("CPF EM DUPLICIDADE");</script>';
}else{
    if ($objCli->queryInsert($_POST) == 'ok') {
    echo '<script>alert("Cadastro realizado!");</script>';
}
}
  • 2
    Não era mais fácil retornar true ou false, jovem? Retornar uma "string solta" é uma péssima ideia. O máximo que eu faria diferente nesse caso seria retornar constantes pré-definidas com valores numéricos, porém apenas se fosse o caso da resposta retornar algo mais além que verdadeiro ou falso – Wallace Maxters 9/07/18 às 18:51
  • 3
    Neste caso, para quem "esta de fora", não seria mais correto chamar essa função de verificaDuplicidadeCPF. Porque verificaCPF, a primeria coisa que me vem à mente é que esta função serve para verificar se o CPF esta correto (validação do digito verificador, por exemplo) – William John Adam Trindade 9/07/18 às 19:08
  • 1
    @WilliamJohnAdamTrindade sempre uso verbos sem conjugação: "verificar". Mas é exatamente o que citei no final da minha resposta e concordo com você: O método precisa descrever exatamente o que ele vai fazer. – Wallace Maxters 9/07/18 às 19:14
  • As vezes descrever demais também me mata de raiva, kkkkk. É como você ter um método excluirUsuario dentro da classe Usuario. Eu acho que é sempre mais questão de bom-senso, de tentar sempre ser claro. – Wallace Maxters 9/07/18 às 19:15
  • @WallaceMaxters você tem razão. Eu também só uso o infinitivo para métodos e funções. – William John Adam Trindade 9/07/18 às 19:17
9

Eu detesto ouvir a palavra "boa prática" como se fosse um padrão a ser seguido a risca. Tem horas que cada caso é um caso.

Mas no seu caso específico, não seria complicar demais retornar uma string apenas para retornar um status em um método?

No seu caso, há duas respostas possíveis: 'ok' e 'nao'. Já é assim, porque não retornar "verdadeiro ou falso". Não seria mais fácil retornar um tipo booleano (true ou false)?

Sendo assim, não se trata nem de "boas práticas", e sim de bom senso.

Quer ver se a condição é verdadeira ou falsa? Retorne o booleano.

Além disso, não trate a exception dentro da chamada de um método imprimindo com um echo. Deixe para tratar a exceção na chamada externa. É o que eu faria nesse caso.

Inclusive, se não me falha a memória, é uma recomendação da PSR, separar saída de dados de retorno de dados.

Eu mudaria o método para a seguitne forma:

/**
* @throws PDOException
* @param string $cpf
* @return boolean
*/
public function verificaCPF($cpf) {

    $this->cpf = $cpf;
    $stmt = $this->conn->conexao()->prepare("SELECT cli_cpf FROM clientes WHERE cli_cpf =:cli_cpf");
    $stmt->bindParam(":cli_cpf", $this->cpf);
    $stmt->execute();

    return $stmt->rowCount() > 0;

}

Note que eu simplesmente retornei $stmt->rowCount() > 0. Isso significa que estou retornando um tipo booleano. Ele retornará true sempre que rowCount() for maior que 0.

Aí, é só tratar as coisas de maneira simples e clara:

if (isset($_POST['cadCliente'])) {

    $objCli = new clientes();


    try{

        if (! $objCli->verificaCPF($_POST['cpf']) ){

            echo '<script>alert("CPF EM DUPLICIDADE");</script>';

        } else {

            echo '<script>alert("Cadastro realizado!");</script>';
        }


    } catch (\Exception $e) {

        echo $e->getMessage();
    }

}

E por fim, talvez não por questão de padrões, mas por questão de bom-senso, eu renomearia o método verificarCpf, pois ele não deixa claro que ele verifica se um CPF está duplicado. Talvez um verificarCpfDuplicado caiba, mas isso vai de você.

Tente sempre deixar o seu código o mais claro possível. O que eu faço é sempre imaginar que uma pessoa vai ver meu código e que ela precisa entendê-lo sem ter que ficar lendo comentários.

  • 1
    perfeito a resposta. não sei onde tava com a cabeça que não pensei no booleano. Obrigado pela ajuda! =) – Joao Torres 9/07/18 às 19:07

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.