2

Estou querendo trabalhar com Pull Request no Git, mas não entendi como funciona, eu sei quando contribuo para um projeto, tenho que fazer Fork, Branch, Commit e Pull Request, e ai o dono do Repositorio, analisa e aceita ou recusa. Ok, mas quando se trabalha em equipe, como funciona esse fluxo?

Ex: cada pessoa do time, precisa fazer um fork do projeto? Ai ele tem que commitar, criar branch, enviar um pull para o fork dele e só enviar o pull request?

3

Existem alguns níveis para dar uma resposta que eu considere adequada a sua pergunta:

  1. o que é o pull request?
  2. quais os ganhos de se usar pull request?
  3. costumamos ver isso em portais que trabalham sobre , como GitLab, GitHub e BitBucket... tem alguma relação com o git em si?

O que é o pull request?

É um modo suave de você enviar código para o projeto. Ele só entrará mediante aprovação do mantenedor do repositório.

Quais os ganhos de se usar pull request?

Todo código de um pull request sofre revisão antes de entrar. Isso já garante muita coisa. Vide Lei de Linus (por Eric Raymond):

given enough eyeballs, all bugs are shallow

Em tradução livre:

dados olhos o suficiente, todos os bugs são rasos

O que quer dizer a Lei de Linus? Que quanto mais gente revisando um pedaço de código, mais facilmente os bugs são encontrados. Em algum lugar existe uma métrica (talvez falsa ou tendenciosa) de que pelo menos 50% dos bugs poderiam ser detectados/evitados a nível de revisão de código; minha experiência profissional indica que é pelo menos 90% dos bugs (dos outros 10%, 9% se dividem em especificação ruim, heisenbugs e requisito de performance não estabelecido).

Além disso, esse workflow garante a separação do desenvolvimento da equipe, então cada programador pode fazer o seu trabalho isoladamente e só integrar no código no final. Isolar-se garante que você não precisa sempre corrigir o que quebrou de compatibilidade com os demais, só precisa fazer isso no final.

No GitLab, esse processo se chama de merge request, mas é exatamente a mesma finalidade.

Exemplo usando pull request

Eis uma árvore de commits de uma única pessoa usando pull request consigo mesma:

árvore de commits do tc-compiler-help

a propósito, estou trabalhando ainda neste fork, está ainda muito incipiente

Outro exemplo:

árvore de commits do totalcross-functional-toolbox

Um exemplo da árvore de commits do repositório privado da empresa:

árvore de commits do projeto

árvore de commits do projeto

Note que a pessoa trabalha em seu branch, isoladamente, e só então quando "termina o suficiente", abre o pull request e, então, o revisor aprova/critica o código alterado. Note que não há necessidade do histórico ser "linearizável", com precedência absoluta entre quaisquer dois commits.

Tem alguma relação com o git em si?

Na real? Não, não tem a ver com o git. Tem a ver com distribuição do código fonte, filosofia bazar e revisão de código.

Sistemas de controle de versão distribuídos (DVCS) facilitam o pull request, mas não é necessário. Todo controle de versão que aceita branches, até mesmo o SVN em seu modo centralizado de existir, é adequado para se usar esse fluxo; basta ter uma ferramenta que facilite =D

A "filosofia bazar" é uma visão antagonista da "filosofia catedral", ambas extraídas do jeito Open Source de desenvolver. Leia mais, se for o caso compre o livro escrito pelo Eric Raymond.

A "catedral" é o repositório sagrado: todos podem ver, mas apenas os santos podem alterar. Já no "bazar", qualquer um pega e altera, qualquer um lança sua versão e é dono de seu próprio código. E depois manda as contribuições para o outro repositório, onde o mantenedor pode aceitar ou não.

O modo bazar de ser estimula a se criar forks de projetos. E a contribuição upstream, do repositório filho para o repositório original, é uma das formas de pull request. Mas ela não é a única.

Outra forma é um intermediário entre bazar e catedral, muitas vezes mais adequada ao mundo empresarial. Todos trabalham no mesmo repositório, em branches distintos, e as contribuições são aceitas pelo mantenedor, para lançar a versão.

Como trabalhar adequadamente com esse pull request?

Existem algumas formas. Depende de como você quer o ciclo de vida do seu projeto.

Se for um projeto muito ágil que não precisa se preocupar em estabilização, você terá um branch master central, de onde saem as versões finais, e branches de correção e funcionalidades novas. Esses branches nascem e desaguam no master. Esse fluxo normalmente chamam de feature branch.

O gitflow (mais sobre o assunto) prevê outro ciclo de vida:

  • branch master para a versão estável
  • branch develop para a versão de desenvolvimento
  • processo de liberação, onde develop -> master acontece

No master, nascem as correções em quente (hotfix), e elas devem voltar pro master e serem propagadas no develop. Do develop, em fase de desenvolvimento, nascem as funcionalidades (features) e correções advindas dele mesmo (bugfix) e devem voltar apenas pro develop. No processo de liberação, é feito um congelamento (freeze) do develop em um branch de release. Quando esse branch é estabilizado, ele deve ser mergeado no master e propagado no develop.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.