1

Estou montando um programa hospitalar e a ordem dos pacientes será por uma arvore binária, levando em consideração um grau de urgencia existente no struct paciente, como mostro abaixo. Minha dúvida é: Tem algum tratamento especial para 3 ponteiros? Pois quando executo o programa parece que ele não fica salvo no struct arvore quando tento mostrar a arvore em ordem ela está sempre vazia.

Structs de paciente e arvore:

typedef struct Paciente{
    char nome[50];
    char cpf[50];
    char sexo[20];
    char sintomas[500];
    int telefone;
    int idade;
    int codi;
    int urg;
    struct Paciente *prox;
}paciente;

typedef struct Arvore{
    struct Paciente *No;
    struct Arvore *Esq;
    struct Arvore *Dir;
}arvore;

Funções de adicionar e Mostrar a arvore:

void adicionar(arvore **Arv, paciente *pac){
    arvore *temp = NULL;
    if (*Arv == NULL){
        temp = (arvore*)malloc(sizeof(arvore));
        temp->Esq = NULL;
        temp->Dir = NULL;
        temp->No = pac;
        *Arv = temp;
    }
    else {
        if (pac->urg < ((*Arv)->No->urg)){
            adicionar(&((*Arv)->Esq), pac);
        }
        else{
            adicionar(&((*Arv)->Dir), pac);
        }
    }
}

// Em Ordem (Do menor pro maior)
void Mostrar(arvore *Arv){
    if(Arv != NULL){
        Mostrar(Arv->Esq);
        printf("Nome: %s\nCPF: %s\nSexo: %s\nIdade: %d\nTelefone: %d\nSintomas: %s\nUrgencia: %d\nCódigo: %d\n", Arv->No->nome, Arv->No->cpf, Arv->No->sexo, Arv->No->idade, Arv->No->telefone, Arv->No->sintomas, Arv->No->urg, Arv->No->codi);
        Mostrar(Arv->Dir);
    }
}

Na Main crio ela assim:

arvore *Arv = NULL;
  • Por que um paciente tem um paciente dentro dele? Isso não entra em conflito com a necessidade de se usar uma árvore? – Jefferson Quesado 5/06/18 às 2:42
  • Isso serve para uma lista encadeada de pacientes mas é para uma parte completamente diferente do código. Logicamente eu não encontrei nenhum erro mas ele ainda não mostra a arvore, então pensei que talvez 3 ponteiros tivessem um tratamento diferente. – dfop02 5/06/18 às 3:15
  • Não, a quantidade de ponteiros não interfere em nada com a abstração. Como é a chamada de adicionar? O único problema que encontrei envolveria esquecer de passar o endereço da raiz e passar a raiz propriamente dita. Apesar de achar que você fez uma recursão esquisita na função adicionar (eu faria iterativo, mas aí seria eu programando), eu ainda não encontrei nada dentro dela. – Jefferson Quesado 5/06/18 às 3:19
  • 1
    Esse aux é um paciente? Ou um ponteiro de um paciente cujo conteúdo fora alocado dinamicamente? – Jefferson Quesado 5/06/18 às 3:34
  • 1
    Tenho de concordar com o @JeffersonQuesado, que a sua recursão é um pouco estranha no minimo, e provavelmente mais complicada que o normal com coisas como &((*Arv)->Esq). Ainda assim não vejo exatamente qual é o problema. Neste pequeno teste que fiz pareceu me estar a funcionar corretamente. – Isac 5/06/18 às 10:40

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.