0

Estou fazendo um joguinho simplificado no estilo do Pokémon, porém está parando de responder ao chamar InicializaPokemon pela segunda vez, não estou encontrando o problema porque funciona normalmente com o primeiro e trava no segundo.

Print mostrando que o jogo parou de funcionar

O print dos valores é só pra testar se está tudo sendo passado corretamente.

Trechos do código:

Main:

int main(int argc, char** argv){
    TipoMove flamethrower; 
    TipoMove fire_blast; 
    TipoMove fly; 
    TipoMove earthquake;

    TipoMove quick_attack;
    TipoMove thunderbolt;
    TipoMove thunder;
    TipoMove skull_bash;

    InicializaMove(&flamethrower, "Flamethrower", 1, 'e', 95); 
    InicializaMove(&fire_blast, "Fire Blast", 2, 'e', 120);
    InicializaMove(&fly, "Fly", 3, 'f', 70);
    InicializaMove(&earthquake, "Earthquake", 4, 'f', 100);

    InicializaMove(&quick_attack, "Quick Attack", 5, 'f', 40);
    InicializaMove(&thunderbolt, "Thunderbolt", 6, 'e', 95);
    InicializaMove(&thunder, "Thunder", 7, 'e', 120);
    InicializaMove(&skull_bash, "Skull Bash", 8, 'f', 100);

    TipoPokemon charizard;
    TipoPokemon pikachu;

    InicializaPokemon(&charizard, 2, "Charizard", 293, 280, 360, 328, 348, 295, flamethrower, fire_blast, fly, earthquake);

    ImprimePokemon(&charizard);

    InicializaPokemon(&pikachu, 1, "pikachu", 229, 196, 274, 306, 218, 218, quick_attack, thunderbolt, thunder, skull_bash);

    ImprimePokemon(&pikachu);


    return 0;
}

InicializaPokemon:

void InicializaPokemon(TipoPokemon *poke, int id, string nome, float ataque, float defesa, float vida, float velocidade, float spAtk, float spDef, TipoMove mov0, TipoMove mov1, TipoMove mov2, TipoMove mov3){         

    poke->id = id;
    poke->nome = nome;
    poke->atk = ataque;
    poke->def = defesa;
    poke->hp = vida;
    poke->speed = velocidade;
    poke->sp_atk = spAtk;
    poke->sp_def = spDef;
    poke->moves[0]= mov0;
    poke->moves[1] = mov1;
    poke->moves[2] = mov2;
    poke->moves[3] = mov3;                                                                              
}

InicializaMove:

void InicializaMove(TipoMove *mov, string n, int id, char t, float pw){
    mov->nome = n;
    mov->id = id;
    mov->tipo = t;
    mov->power = pw;

    cout << "move " << mov->nome << " inicializado " << endl;
}

Código completo no Github

  • 2
    Na estrutura tem TipoMove moves[3];, quando devia ter tamanho 4, pois você utiliza 4 moves – Isac 25/05/18 às 20:59
  • @Isac mas em C vetores começam na posição 0... C++ não é assim também? – Leila 25/05/18 às 21:08
  • 2
    Exato. Em um vetor de tamanho 3, só existem as posições 0, 1 e 2. Não existe posição 3. Por isso a falha de segmentação no teu programa. – Cássio Renan 25/05/18 às 21:08
  • Nossa, mudei aqui e realmente funcionou, acabei me confundindo com isso, obrigada :D – Leila 25/05/18 às 21:10
  • 1
    Também era boa ideia initcializar os objectos apenas nos construtores, pois aí garantes que estás a atribuir valores em objectos que realmente existem. – RAM 26/05/18 às 6:52
2

A questão já foi respondida nos comentários, mas apenas para contextualizar um pouco:

Comportamento Indefinido

Você acabou de se deparar com um Comportamento Indefinido. Esse tipo de comportamento ocorre quando o programador (nós) comete um equívoco que o compilador não é obrigado a diagnosticar.

No seu caso específico, o erro era uma tentativa de acesso fora dos limites de uma array. Note que não necessariamente acontecerá um erro, e, caso ocorra um (Como uma falha de segmentação), um depurador não necessariamente apontará a causa correta.

Como se proteger desse tipo de erro?

Primeiro, ligando as warnings do compilador (E levando elas a sério!). No caso do gcc, deve-se setar a flag -Wall.

Segundo, utilizando interfaces mais seguras. No seu caso específico, seria mais interessante utilizar um std::array ao invés de uma lista simples, e utilizar a função-membro at() ao invés do operator[] para recuperar/modificar os elementos, pois essa função realiza a verificação de limites, evitando que seu programa cause comportamento indefinido.

  • Funções membro at() adicionam um overhead em todo acesso de índices (a checagem do índice estar dentro dos limites é um código condicional), então é mais interessante usar iteradores, que garantem o limite e o overhead da checagem é melhor aprendido pela CPU. – Mário Feroldi 26/05/18 às 0:52
  • @MárioFeroldi Obrigado pelo comentário! No caso dela, iteradores não ajudam, pois cada elemento é acessado diretamente. Também, o overhead da função-membro at() é mínimo: Não vale a pena tentar otimizar um programa dessa forma sem medir a performance e detectar que tal função é um bottleneck significativo. Finalmente, na maior parte dos casos (Quando o compilador pode provar que um acesso ilegal não acontece) essa checagem é removida pelo otimizador. Esse teste mostra isso. Verifique que não há saltos condicionais no programa compilado. – Cássio Renan 26/05/18 às 13:59

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.