4

Possuo os seguinte vetores:

a = [('FI', 'SE'), ('SE', 'DK'), ('DK', 'DE'), ('DE', 'PL'), ('PL', 'BY')]

b = [['NL', 'DK', 0], ['NL', 'DE', 0], ['NL', 'BE', 0], ['FI', 'SE', 0.054]]

Preciso percorrer o vetor a e localizá-lo no vetor b.

Minha saída tem que retornar:

c = ['FI', 'SE', 0.054]

Como posso fazer isso?

Grato pela ajuda.

  • As duas listas vão ter sempre a mesma quantidade de sublistas? Se a tem a tem 5 sublistas então b também tem? Ou pode ser diferente? – Miguel 2/05/18 às 18:10
  • Elas podem ter tamanhos diferentes @Miguel. – Danilo 2/05/18 às 18:12
  • Como é a busca? Procuras por (FI, SE) é isso? – Miguel 2/05/18 às 18:13
  • Exatamente @Miguel! Eu procuro por (FI, SE), porém o retorno será ['FI', 'SE', 0.054], conforme está em b. – Danilo 2/05/18 às 18:13
2

Podes tentar assim:

a = [('FI', 'SE'), ('SE', 'DK'), ('DK', 'DE'), ('DE', 'PL'), ('PL', 'BY')]
b = [['NL', 'DK', 0], ['NL', 'DE', 0], ['NL', 'BE', 0], ['FI', 'SE', 0.054]]

search1, search2 = ('FI', 'SE')
for val1, val2, val3 in b:
  if((val1, val2) == (search1, search2)):
    print(val1, val2, val3) # FI SE 0.054
    break
else: # caso nao haja break e porque nao foi encontrado
  print('não foi encontrado')

DEMONSTRAÇÃO

Se quiseres localizar todos os elementos de a em b, podes:

a = [('FI', 'SE'), ('SE', 'DK'), ('DK', 'DE'), ('DE', 'PL'), ('PL', 'BY')]
b = [['NL', 'DK', 0], ['NL', 'DE', 0], ['NL', 'BE', 0], ['DE', 'PL', 0], ['FI', 'SE', 0.054]]

founds = []
for val1, val2, val3 in b:
  if((val1, val2) in a):
   founds.append([val1, val2, val3])
print(founds) # [['DE', 'PL', 0], ['FI', 'SE', 0.054]]

DEMONSTRAÇÃO

Ou:

a = [('FI', 'SE'), ('SE', 'DK'), ('DK', 'DE'), ('DE', 'PL'), ('PL', 'BY')]
b = [['NL', 'DK', 0], ['NL', 'DE', 0], ['NL', 'BE', 0], ['DE', 'PL', 0], ['FI', 'SE', 0.054]]

founds = [[v[0], v[1], v[2]] for v in b if (v[0], v[1]) in a]
print(founds) # [['DE', 'PL', 0], ['FI', 'SE', 0.054]]
  • 1
    Muito Obrigado @Miguel. Funciona perfeitamente! – Danilo 2/05/18 às 18:26
  • De nada @Danilo – Miguel 2/05/18 às 18:28
2

Se, em vez de uma lista de listas, você puder carregar b como um dicionário (ou transformar b em um dicionário bd, como eu fiz no exemplo abaixo) o código pode ficar mais intuitivo, bastando um bd.get para localizar o valor necessário. Ex.:

a = [('FI', 'SE'), ('SE', 'DK'), ('DK', 'DE'), ('DE', 'PL'), ('PL', 'BY')]
b = [['NL', 'DK', 0], ['NL', 'DE', 0], ['NL', 'BE', 0], ['FI', 'SE', 0.054]]

bd = dict(((x, y), z) for x, y, z in b)
print(bd)
# saída: {('FI', 'SE'): 0.054, ('NL', 'BE'): 0, ('NL', 'DE'): 0, ('NL', 'DK'): 0}

c = [(i, bd.get(i)) for i in a if i in bd]    
print(c)
# saída: [(('FI', 'SE'), 0.054)]
  • 1
    @Miguel, na verdade esse código é muito mais rápido que o que você propôs, mesmo adicionando o tempo de conversão de b para um dicionário, pois o operador in em dicts é O(1), enquanto em listas e tuplas é O(n). – hdiogenes 3/05/18 às 16:44
  • Com datasets pequenos a diferença é irrisória (milissegundos a favor do método A, sem dicionário), mas com datasets grandes a diferença é de ordens de grandeza a favor do método com dicionário: repl.it/repls/WorthlessAustereRegression – hdiogenes 3/05/18 às 17:01
  • 1
    @Miguel Faz parte do aprendizado, para todos. :) Não precisava apagar os comentários, poderiam ser úteis para outras pessoas que tivessem a mesma dúvida sobre as abordagens. – hdiogenes 3/05/18 às 17:30
  • Já estava muito bagunçado aqui – Miguel 3/05/18 às 17:35
1

Veja se isso te ajuda:

a = [('FI', 'SE'), ('SE', 'DK'), ('DK', 'DE'), ('DE', 'PL'), ('PL', 'BY')]

b = [['NL', 'DK', 0], ['NL', 'DE', 0], ['NL', 'BE', 0], ['FI', 'SE', 0.054]]

result = []
for x in a:
    for z in b:
        if len(list(set(x) - set(z))) == 0:
            result.append(z)

print(result) # [['FI', 'SE', 0.054]]

No exemplo eu percorro as 2 listas e verifico diferença entre os elementos para obter o resultado que você espera, e depois adicionar à lista result.

OBS.: Estou iniciando os estudos em python, então desculpe qualquer coisa.

  • 1
    Muito Obrigado @JuniorNunes sua solução também me atende! (+1) – Danilo 2/05/18 às 18:27
  • 1
    Essa abordagem tem o problema de considerar que ('FI', 'SE') == ('SE', 'FI'), devido ao uso de sets. Além disso, a conversão + operação com conjuntos a cada item deixa o código super lento (2 minutos para comparar duas listas com 10.000 itens cada). – hdiogenes 7/05/18 às 20:38
  • Obrigado pela observação @hdiogenes! – JuniorNunes 8/05/18 às 11:44

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.