2

No C++ você pode declarar um objeto ou variável facilmente assim:

tipo_da_variável nome_da_variável;

Esse tipo de declaração é o mais fácil de usar, mas também pode-se usar o new para alocar memoria dinamicamente e depois desalocar com delete.

É verdade que alocar dinamicamente objetos deixa o programa mais rápido, isto é, faz ele ocupar menos memoria e CPU?

Devo sempre alocar dinamicamente objetos?

Se a resposta para essas 2 perguntas acima for não, Então poderia exemplificar alguns casos que o uso de memoria dinamicamente alocada é justificável? Ou me explicar qual a utilidade* de alocar dinamicamente a memoria?

Eu ouvi falar que alocar memoria dinamicamente é algo que deve ser feito quando nós não sabemos o quanto de memoria iremos precisar, mas eu também não entendi direito esse argumento, afinal meu compilador aceita sem erros o código:

int num1;
cin >> num1;
char palavra[num1];

No código acima, o tamanho do array vai depender do valor que o usuário digitar, ou seja, de inicio, não sabemos o quanto de memoria que o programa vai utilizar e mesmo assim, não foi necessário o uso de new+delete

  • Os objetos "pre-criados" em QT são sempre alocados dinamicamente, para acessá-los se usa "->" e não "." – silas333 17/04/18 às 14:44
3

tipo_da_variável nome_da_variável;

Esse tipo de declaração é o mais fácil de usar

Sim, mas está errado. Não inicializar um valor é um erro.

Esta forma chama-se alocação automática.

É verdade que alocar dinamicamente objetos deixa o programa mais rápido

Não, de forma geral é o oposto, deve-se evitar a alocação dinâmica o máximo possível, sem causar outros problemas.

faz ele ocupar menos memoria e CPU?

São coisas distintas, mas a alocação dinâmica sempre consumirá mais memória, invariavelmente. O trabalho para alocar costuma ser monumental comparado com a alocação automática. E se não for, a liberação será monumental. Não dá para afirmar categoricamente porque C e C++ deixam você gerenciar a memória de maneiras diferentes.

Devo sempre alocar dinamicamente objetos?

Não, é muito mais complicado gerenciar isto.

poderia exemplificar alguns casos que o uso de memoria dinamicamente alocada é justificável?

Acho que isto já está respondido em diversas perguntas:

afinal meu compilador aceita sem erros o código

Funcionar é diferente de estar certo.

Carro Fiat 147 caindo aos pedaços trafegando pelas ruas

No código acima, o tamanho do Array vai depender do valor que o usuário digitar, ou seja, de inicio, não sabemos o quanto de memoria que o programa vai utilizar e mesmo assim

Nenhum problema, pode fazer alocação automática definido em tempo de execução, isto não faz a alocação ser dinâmica.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.