0

Estou criando um erro em C# que deve estender a classe Exception mas, também deve acrescer uma propriedade extra, assim:

public class CampoVazioErro: Exception
{
    public string campo { get; }

        public CampoVazioErro(object c)
        {
            campo = c;
        }
        public CampoVazioErro(object c, string m) : base(m)
        {
        }
        public CampoVazioErro(object c, string m, Exception i) : base(m, i)
        {
        }
}

É possível eu chamar o construtor da classe base Exception e também chamar o construtor mais simples da minha classe CampoVazioErro(object c)? Ao meu entender deve existir alguma forma de fazer isso mas não estou achando na internet.

Nota: eu sei que para chamar outro construtor dentro da mesma classe eu só tenho que passar o this() na frente de outro construtor (ex: CampoVazioErro(object c, string m): this(c) mas não faço a mínima idéia de como chamar isso e também o construtor da minha superclasse.

Uma ajuda por favor?

  • Você teria que chamar o construtor "simples" da sua classe com o : this(c) e então o construtor simples teria a chamada pro construtor base usando o : base() – Jonathan Barcela 3/04/18 às 13:35
1

Classes de exceção deveriam sempre terminar com a palavra Exception. Você deveria herdar de ApplicationException e não Exception. Na verdade esta última deveria ser esquecida por desenvolvedores em geral. E até por isto considero a terceira assinatura um erro.

De forma geral não deveria usar object como tipo de nada. Isto é praticamente um legado da linguagem.

Estes construtores não possuem relação direta com os construtores base. Só alertando se achar que tem, as assinaturas não diferentes.

using System;

public class Program {
    public static void Main() {
        try {
            throw new CampoVazioException<int>(1);
        } catch (CampoVazioException<int>) {
            Console.WriteLine("deu erro");
        }
    }
}

public class CampoVazioException<T>: ApplicationException {
    public T Objeto { get; }

    public CampoVazioException(T objeto) : this(objeto, "") {}
    public CampoVazioException(T objeto, string mensagem) : base(mensagem) {
        Objeto = objeto;
    }
}
  • Maniero, quando você fala sobre a classe Exception, dizendo que deveria ser esquecida por desenvolvedores em geral. Qual o motivo? Há alguma referência que você poderia adicionar sobre o assunto? – Diego Rafael Souza 3/04/18 às 13:37
  • 2
    Ela até pode ser útil aqui e ali, mas as pessoas usam ela como uma forma preguiçosa de lançar exceção. Se for para fazer assim é melhor nem usar exceção. Um dos motivos principais que a exceção foi criada é dar muita informação sobre o erro, e principalmente qual é o erro. Toda vez que alguém lança ou captura uma exceção está fazendo usando exceção do jeito errado (exceto pelas exceções desta regra, eu não resisto aos trocadilhos :) ). Algumas pessoas dizem até que esta, e mesmo a ApplicationException e algumas outras exceções de "alto nível" deveriam ser abstratas e não permitir herança. – Maniero 3/04/18 às 13:46
  • 2
    Esta classe foi criada para dar a infraestrutura geral de exceções, não para os desenvolvedores usarem diretamente. Em alguns casos a captura dela é útil, em geral perto do ponto de entrada da aplicação, quando tudo mais falhou e vai logar o erro antes da aplicação quebrar. – Maniero 3/04/18 às 13:48
  • Bastante esclarecedor. É uma filosofia/boa prática que direnciona para um clean code. Obrigado! – Diego Rafael Souza 3/04/18 às 13:54
  • Sobre a nomenclatura de classes, não concordo com a afirmação, visto que não é uma obrigação da linguagem mas somente uma boa prática no geral. Sobre a classe ApplicationException, irei começar a usá-la pois concordo com o conceito. – LeandroLuk 3/04/18 às 15:46

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.