4
#include<stdio.h>
#include<stdlib.h>
#include<ctype.h>
#include<string.h>
#define tam 50

main(){
    struct cadastro{
        char nome[tam];
    };
    struct cadastro dados;

    printf("Nome:");
    fgets(dados.nome,tam,stdin);
    fflush(stdin);

    if(isalpha(dados.nome[tam])){  //verificar se são letras
        printf("Nome: %s\n",strupr(dados.nome));  //converter para letra maiuscula
    }else{
        printf("Insira somente letras.\n");
    }

    system("pause > NULL");
    return (0);
}
0

1 Resposta 1

6

Não pode utilizar o isalpha como utilizou:

if(isalpha(dados.nome[tam])){

Assim está a utilizar apenas em um caratere o 50 que já está fora do intervalo valido no seu caso, que seria de 0 a 49. Assim apenas sabe se esse caratere é uma letra.

Para fazer a validação que pretende tem de utilizar o isalpha em cada caratere, validando assim se todos são letras. Sugiro criar uma função só para essa verificação:

int apenas_letras(char *texto){
    int i;
    for (i = 0; texto[i] != '\0'; ++i){ //percorrer todos os carateres
        if (!isalpha(texto[i]) && texto[i] != ' '){ //se não for letra nem espaço
            return 0; //retornar 0 indicando que não tem somente letras
        }
    }
    return 1; //retornar 1 indica que só tem letras
}

Note que individualizei o espaço para que fosse também considerado como uma letra. Pode remover esse teste adicional se não for esse o seu objetivo.

Agora basta utilizar no main que já tem:

if(apenas_letras(dados.nome)){ //<--aqui
    printf("Nome: %s\n",strupr(dados.nome));  
}else{
    printf("Insira somente letras.\n");
}

Repare ainda que para funcionar corretamente tem que tratar a string que é lida com o fgets pois este deixa o \n lido no fim, que irá interferir com a validação. Pode remove-lo da seguinte forma:

size_t tam_nome = strlen(dados.nome);
if (dados.nome[tam_nome - 1] == '\n'){
    dados.nome[tam_nome - 1] = '\0';
}

Deixo ainda uma última nota que a função strupr que está a utilizar não é standard, e que para alguns sistemas operativos não terá implementação.

Exemplo desta solução no Ideone

Tirei o strupr no Ideone para poder funcionar

Edit:

Como alternativa ao strupr recomendo implementar manualmente mesmo, uma vez que é uma função pequena e consideravelmente simples. Nesse sentido poderia implementa-la assim por exemplo:

char* strupr(char *str){
    size_t str_size = strlen(str); //saber o tamanho da que entrou
    //criar espaço para a nova mais o terminador
    char *upr = malloc(sizeof(char) * (str_size + 1));
    if (!upr){ //se não deu para alocar memoria
        return NULL; //retorna NULL como indicando que algo falhou
    }

    int i;
    for (i = 0; str[i] != '\0'; ++i){ //percorrer a antiga
        upr[i] = toupper(str[i]); //converter cada letra para maiuscula
    }
    upr[i] = '\0'; //colocar o terminador no fim da convertida    
    return upr;
}

A conversão para maiúscula foi feita utilizando a função toupper em cada letra.

Esta implementação mantem a semântica da função strupr que estava a utilizar. Eu em particular não gosto desta semântica pois é alocada memoria dentro da função com malloc. Isso implica que a menos que o programa termine de seguida, será necessário liberar a memoria da string convertida com free, sob pena de ter uma fuga de memória.

2
  • o que voce recomenda para substituir a função strupr? – Tshellsi 2/04/18 às 7:00
  • @Tshellsi Editei a resposta com a minha sugestão – Isac 2/04/18 às 9:46

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.