14

Me deparei com um construtor declarado da seguinte forma:

State(const State& em) = delete;

Alguém sabe pra que serve o = delete no final da assinatura do contrutor?

  • Nunca vi isso. Tem mais contexto? – Jefferson Quesado 22/03/18 às 18:20
  • Pior que não, só é pedido pra implementar o construtor de cópia e é dada essa assinatura. – Jônatas Trabuco Belotti 22/03/18 às 18:27
14

Por padrão o C++ cria os construtores de cópia e de atribuição (move) para você com um código padrão. Se deseja que a classe não tenha estes construtores você precisa informar o compilador que ela deve ser "deletada", assim qualquer tentativa de chamar estes construtores dará erro.

Ao contrário do que parece você não está criando um construtor, está proibindo a sua criação.

Isto existe desde o C++11. Se tivessem pensado melhor provavelmente seria opt-in e não opt-out como teve que ficar por questões de compatibilidade. No começo ninguém achou que poderia existir uma classe sem esse construtor.

Ficou interessante proibir o construtor de cópia e deixar só o de atribuição funcionando que é muito mais eficiente, onde ele cabe.

Se algum lugar mandou implementar o construtor de cópia e mandou fazer assim, tem algo esquisito. Isto é o oposto de implementar.

  • Saquei, então basicamente estou dizendo que o objeto State não vai ter construtor de cópia... – Jônatas Trabuco Belotti 22/03/18 às 18:36
  • @JônatasTrabucoBelotti isso. – Maniero 22/03/18 às 20:32
  • Boa resposta. É importante lembrar que, mesmo que o construtor seja marcado como deletado, ele ainda participa em resolução de sobrecarga (overload resolution), então a declaração ainda existe, mas caso esse construtor seja selecionado pela resolução, aí sim ocorre a proibição. – Mário Feroldi 23/03/18 às 3:46
  • @MárioFeroldi é verdade. – Maniero 24/03/18 às 13:23

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.