3

Preâmbulos: como já colocado nesta, nesta outra e diversas outras respostas, o UTF-8 é um padrão de facto e de jure. Governos, como o europeu e o brasileiro, e entidades democráticas, como o W3C, recomendam fortemente o uso do UTF-8. Os falantes do Português precisam tanto dos acentos quanto da interoperabilidade proporcionados pelo UTF-8.

Por que nós, analistas e programadores, não podemos exigir de nosso ambiente de trabalho, que se adote o padrão UTF-8?

Pergunta: como as empresas de software e de informática poderiam exigir de seus clientes e fornecedores o intercambiar de dados em UTF-8?

O que se busca com a pergunta são recomendações de "boas práticas", técnicas, gerenciais e comerciais: como lidar com as pessoas que desconhecem ou que não dão o mesmo valor para o problema? Quais as práticas em uso hoje numa cadeia de suprimentos digital?


Alguns cenários de exemplo:

  1. Requisitamos de um fornecedor "tudo em UTF8", é pouco delicado "bater o pé" exigindo UTF8?

  2. Requisitamos de um cliente "tudo em UTF8", posso pedir de novo quando ele ignorar o pedido, sem mesmo se justificar?

  3. Estamos integrando todos os dados da empresa (cliente), e enfatizando que a interoperabilidade só será simples e viável se todos os subsistemas se expressem em UTF8... Aí metade não se expressa, e o custo de converter e testar tudo denovo vai lá pro alto... O que fazer?

  4. Um colega, amigão, é responsável pela infra-estrutura (entre outras coisas é o único com permissão de instalar e reconfigurar os softwares dos PCs e do servidor)... No nosso departamento combinamos que tudo precisa ser UTF-8. Sistema operacional de cada PC, cada IDE (ex. Eclipse), cada compilador, cada base de dados... Tudo garantindo "DEFAULT UTF-8" ou manualmente configurando como UTF-8. Mas o colega responsável nitidamente fez corpo mole, e estamos longe de conseguir isso. O que fazer?

  5. Como dar os primeiros passos para mudar a cultura do "deixa pra lá essa coisa de codificação", impregnada em nós e a nossa volta?


NOTAS

Naturalmente, não se pode exigir de quem não tem como gerar saídas UTF-8, mas sabemos que 90% dos casos de configuração default de um produto nacional, nacionalizado ou "localizado", podem adotar UTF-8. Mais ainda, quando se fala de intercâmbio de dados, ou seja, formatos tais como XML e HTML, totalmente abertos e sob ambiente totalmente padronizado (ex. recomendações IETF e W3C), podemos chutar que 99% podem ser UTF-8.

As diversas nuâncias e contextos do tema UTF-8 são discutudas nesta resposta a uma pergunta similar.

  • 1
    Interessante mas parece-me descontextualizado. – ramaral 9/08/14 às 13:37
  • 1
    O título, por si só, já é off-topic: "Qual sua opinião?". Confira Good subjective, Bad subjective. – brasofilo 9/08/14 às 14:06
  • 2
    A discussão é muito interessante, mas não sei se funciona como pergunta. Quando li pela primeira vez, com o título antigo, parecia mais um artigo/manifesto do que uma pergunta. Talvez uma formulação mais objetiva fosse "por que devemos usar UTF-8 em vez de outras codificações?", e as respostas serviriam como justificativa que os programadores poderiam usar junto a clientes, fornecedores e até chefes (que muitas vezes também causam problemas). Mas a pergunta está redigida como quase uma "chamada às armas", uma convocação para que nos revoltemos e não aceitemos mais usar outras encodings [cont.] – bfavaretto 9/08/14 às 16:40
  • 2
    Eu não acho que exista solução objetiva para esse problema, além da conscientização. UTF-8 é um standard, e todo standard leva um tempo até "pegar" definitivamente. Os próprios browsers e editores de texto demoraram um pouco até adotarem UTF-8 como padrão. Isso sem falar no PHP, que por padrão não usa UTF-8, o que atrapalha muito. Enfim, só pelo tamanho dos meus comentários já dá para ver que é uma discussão que dá muito pano pra manga. Mas é adequada ao site? Que tal discutirmos isso no meta? Alguém se habilita a abrir o debate por lá? – bfavaretto 9/08/14 às 16:40
  • 1
    Outra tentativa: transformei a pergunta em resposta. Foi uma solução para não perder o texto (pronto tá salvo)... Agora posso pedir para todos: POR FAVOR EDITEM (deletando partes inclusive) O TEXTO DA PERGUNTA A VONTADE. Acho que boas idéias já estão aparecendo aqui nos comentários, é só colocar em prática... e eu sozinho não estou sabendo: tratemos como uma Wiki, na Wikipedia sempre chegam a um "texto de consenso". – Peter Krauss 9/08/14 às 17:00