4

Tenho um cenário onde irei receber uma lista, ou um array, ou qualquer outro tipo de dado do banco de dados onde consigo saber o tamanho da minha lista antes de criá-la, qual a vantagem entre a newList e a newList2 no meu código abaixo ? Existe algum benefício de performance nesse caso? Os tipos (int e object) são apenas para ilustrar o exemplo.

public Task TestMethod(List<int> amounts)
{
    List<object> newList = new List<object>(amounts.Count);
    List<object> newList2 = new List<object>();
}
  • Se a performance for uma preocupação então crie a List indicando a sua capacidade. – ramaral 14/03/18 às 11:08
  • A diferença é significativa? Essa é a minha dúvida, se compensa mesmo. – Thiago Loureiro 14/03/18 às 11:14
  • Se conhece a capacidade porque não usá-la? Não terá mais trabalho se o fizer, então compensa, seja a diferença significativa ou não. – ramaral 14/03/18 às 11:27
9

Fiz um teste com ambos os casos e a performance foi irrelevante, com valores pequenos, mas a locação de memória é algo que deve ser levado em consideração.

Quando você criar a lista com capacity 0 (zero), o .NET irá aumentar e alocar espaço dinamicamente conforme novos itens forem sendo adicionados à lista, sempre dobrando a capacidade anterior, ou seja, na potência de 2. Em termos práticos, se sua lista tem 2 elementos e sua capacidade é de 2, ao adicionar mais um elemento ele dobra a capacidade, alocando espaço para 4 elementos. Até ai tudo bem, mas como é exponencial, quando você tiver 64 elementos e adicionar mais um, será alocado uma capacidade para 128, e assim por diante. Se você tiver 8192 elementos e adicionar outro, a capacidade vai para 16384 e assim por diante.

Com isso podemos concluir que, do ponto de vista de espaço e alocação de memória, é mais vantajoso definir a capacidade da lista se soubermos o tamanho e esse for grande. Quanto é grande? Teria que analisar o tipo de objeto que vai na lista para calcular a memória alocada, mas algo com mais de 1000 itens já seria interessante definir a capacidade.

Aqui um código que demostra isso:

System.Collections.Generic.List<int> lista = new System.Collections.Generic.List<int>();
Random rand = new Random();
int i =0;
while (i < 1000)
{
    lista.Add(rand.Next(0, 20000));
    i++;
    Console.Write("\nTamanho: " + lista.Count.ToString());
    Console.Write("  Capidade: " + lista.Capacity.ToString());
}

Pode ser executado aqui: https://dotnetfiddle.net/5Kw99i

Exemplo da saída:

Tamanho: 31 Capidade: 32
Tamanho: 32 Capidade: 32
Tamanho: 33 Capidade: 64
Tamanho: 34 Capidade: 64

Note que a capacidade dobra, e logo o espaço alocado em memória também.

EDIT: executei o mesmo código no dotnetfiddle com 50.000, 500.000 e 1.000.000 de itens, sem inicializar a capacidade e inicializando. Abaixo os resultados demostrando a diferença no consumo de memória. Mais uma vez, a performance do ponto de vista de tempo/cpu foi irrelevante:

+-----------+------------------+------------------+
| Itens     | Sem inicializar  | Inicializando    |
+-----------+------------------+------------------+
| 50.000    | Memory: 512.23kb | Memory: 195.34kb |
+-----------+------------------+------------------+
| 500.000   | Memory: 4.01Mb   | Memory: 1.91Mb   |
+-----------+------------------+------------------+
| 1.000.000 | Memory: 8.01Mb   | Memory: 3.81Mb   |
+-----------+------------------+------------------+
  • Ricardo, exemplo perfeito, era realmente onde queria chegar, a aplicação em que trabalho qualquer mínimo detalhe de performance é muito importante. Usamos benchmark pra tudo e me deparei com uma mudança onde tinham alterado usando o limite. – Thiago Loureiro 14/03/18 às 11:32
6

A vantagem de usar a lista com uma capacidade definida é que não haverá realocação futura dos itens da lista. Quando você usa uma lista sem definir o tamanho, ela começa com a capacidade zero e vai crescendo a medida que você precisa. A capacidade sempre vai ser maior ou igual o número de elementos da lista.

Resumindo, você ganha em performance usando uma lista com capacidade definida porque internamente o C# não vai precisar realocar os elementos existentes para adicionar um novo.

1

Se nada for especificado ela começa com capacidade 0 e pula para 4 se adicionar uma item. Depois vai dobrando de capacidade sempre que que ocupar todos os espaços livres. Pelo menos é a implementação atual, nada garante que isto sempre será assim.

Se você já sabe quantos elementos a lista terá, ou pelo menos algo aproximado, haverá ganho em definir a capacidade inicial para evitar realocação de memória. Se você tem a informação existe zero vantagem em não colocar a capacidade inicial, mesmo que o ganho não seja tão grande, e ele não é tão pequeno assim. Sem indicar a capacidade fica uns 40-50% mais lento, isto em um sistema operacional que faz otimizações em realocações, se não tiver isto, pode virar uma tragédia.

Além de ter que realocar memória toda vez que aumenta o tamanho coloca pressão no garbage collector, o que o acionará mais vezes e com pausas maiores. Em geral os testes que as pessoas fazem ignoram isto. Devemos sempre evitar alocação, mesmo pequenas. E muitas alocação não são facilmente visíveis, o que é o caso de uma lista em crescimento.

É preferível alocar mais elementos do que vai usar do que ficar fazer realocação de memória. Claro que sempre tem um ponto que pode não compensar.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.