1

Estou lendo o livro "Algoritmos e Programação com Exemplos em Pascal e C" e nele há dois parágrafos que me deixou na dúvida, são eles:

Duas formas alternativas são oferecidas por algumas linguagens de programação para gerenciar a alocação dinâmica: (1) declaração de variáveis dentro de blocos (Capítulo 4) ou em subprogramas (Capítulo 9); e (2) alocação de espaço por meio de ponteiros.

Na alocação dinâmica envolvendo variáveis declaradas dentro de blocos ou subprogramas, as variáveis armazenam valores da aplicação da mesma forma que as variáveis estáticas, mas elas são alocadas pelo sistema ao iniciar a execução do bloco ou subprograma e só persistem enquanto durar a execução do mesmo. As áreas de memória associadas a variáveis declaradas nessa modalidade são liberadas automaticamente pelo sistema.

Conforme a autora, a declaração de variáveis dentro de blocos ou em subprogramas envolve alocação dinâmica. Esta correta esta afirmação? No meu entendimento, apenas a alocação por meio de ponteiros é considerada alocação dinâmica.

  • 2
    Esta pergunta do @Maneiro responde a todas as suas questões. Não sei até que ponto não será duplicada mesmo – Isac 6/03/18 às 17:56
  • @Isac, o post que você se refere não responde a "todas" questões que fiz aqui. O meu questionamento está mais relacionado aos termos "alocação dinâmica" ou "alocação automática" do que propriamente o conceito de alocação na heap, stack, seguimento de código, seguimento de dados etc. – Rodrigo Costa 7/03/18 às 12:07
  • Se é esse o caso, parece-me que não deixou isso muito claro na pergunta. – Isac 7/03/18 às 12:28
2

O termo alocação dinâmica não costuma ser usado neste contexto. De certa forma até é verdade. Este tipo de alocação ocorre na pilha, então ocorre sempre em tempo de execução, neste aspecto podemos dizer que a alocação é dinâmica, em oposição a ser estática quando o dado já está no código binário e a alocação foi feita em tempo de compilação. Porém se pensar bem até esse dado não deixa de ser dinâmico porque a alocação efetiva só ocorre na carga do executável.

O termo caiu um pouco em desuso, mas o correto para a alocação na pilha é alocação automática, assim diferencia da estática. Em certo sentido a memória ali é estática já que toda a pilha costuma ter tamanho fixo e alocado antecipadamente. Então há uma alocação prévia geral na carga do executável e depois uma alocação interna durante a execução que cada stack frame.

Por tudo isto considera-se que essas alocações são sempre estáticas ou automáticas, e a alocação dinâmica é aquela que você pede para alocar no heap e ela é acessada por valor ou através de um referência em algum lugar.

A alocação dinâmica precisa de algum gerenciamento enquanto que a alocação estática é gerenciada automaticamente. Esse gerenciamento pode ser automático através de um coletor de lixo (garbage collector) ou manual.

O termo "variáveis estáticas" é completamente errado. A alocação pode ter essa característica, uma variável não.

A alocação dinâmica não precisa necessariamente ser através de ponteiros, mas quase sempre acaba sendo acessado assim. Mas de uma certa forma todo acesso é feito assim, é que alguns casos o endereço do ponteiro já está no código e provavelmente o processador torna o acesso sem custo ou até transparente. Tudo é feito com indireção.

Na memória automática nunca é liberado nada, apenas deixa-se de usar aquele espaço.

Portanto dentro do que se usa na nossa área a autora está errada, bem como as respostas postadas aqui (que inclusive erram em pontos que nem são o foco da pergunta). A autora fala de escopo e tempo de vida.

  • obrigado pelos esclarecimentos. De forma sucinta, acredito que o termo correto, neste caso, seria "alocação automática" visto que a alocação ocorre na stack e os recursos são liberados automaticamente ao fim da função ou bloco. – Rodrigo Costa 7/03/18 às 12:08
  • @RodrigoCosta A resposta resolveu sua dúvida? Acha que pode aceitá-la? Veja o tour se não souber como faz. Isso ajudaria muito indicar que a solução foi útil para você. Também pode votar em qualquer pergunta ou resposta que achar útil no site todo – Maniero 3/08/18 às 17:26
0

Está correto, Alocação Dinâmica no contexto que é citado pela autora refere-se ao fato de que uma variável existente em um bloco de código, seja ele uma função, for, while, if, etc. Existe somente dentro daquele escopo de código. Ou seja, ela é criada quando aquele escopo é executado, e (possivelmente) liberada da memória quando sua execução termina.

Análisando um exemplo básico:

function foo() {
   var a = 4; // existe no escopo de foo() e bar().

   function bar() {
      var b = 5; //existe no escopo de bar(), não existe no escopo de foo();
   }
 // var b não existe aqui..
}
// var a e b não existe aqui...

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.