0

Uma dúvida que surgiu agora, e que sempre vejo de uma forma ou outra em SQLs de procedures, é o seguinte: NOT TABELA.CAMPO IS NULL ou TABELA.CAMPO IS NOT NULL. Qual a diferença na prática em questões de perfomance, tempo de execução, de um para o outro? A perfomance seria afetada, dependendo da quantidade de registros da tabela e/ou existência do index no campo?

  • Relacionado: Por que valores NULL não são selecionados? – Marconi 26/02/18 às 19:05
  • Na questão de indexação da tabela: Por padrão, os bancos de dados relacionais ignoram os valores NULL (porque o modelo relacional diz que NULL significa "não presente"). Portanto, o índice não armazena valor NULL, conseqüentemente se você tem condição nula na instrução SQL, o índice relacionado é ignorado (por padrão). – Don't Panic 26/02/18 às 19:57
0

Não há diferença de performance mensurável. Ambas as formas são compiladas e otimizadas para a mesma representação interna por qualquer SGBD moderno, tendo então o mesmo desempenho.

  • 2
    Vi que se houver mais de um argumento há diferença, no caso: NOT (val1, val2) IS NULL você recebe true se qualquer um dos valores forem nulo, mas eu não consegui reproduzir no sql server, talvez em outro SGBD seja assim, fonte: stackoverflow.com/a/4074619/7558069 – Caique Romero 26/02/18 às 19:16

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.